Usar métodos inovadores é uma excelente forma de tornar a sala de aula mais interativa e imersiva, melhorando a relação dos estudantes com a aprendizagem. Porém, muitos professores, equipe pedagógica e instituições de ensino podem ter dúvidas na adoção das tecnologias. Entre essas questões, sempre surge: como aplicar a gamificação na educação?

Neste artigo vamos explicar o que é essa metodologia inovadora e os benefícios de adotá-la na sala de aula, trazendo algumas ideias de como aplicar a gamificação na educação!

O que é a Gamificação?

A gamificação, ou gamification em inglês, é uma metodologia que usa elementos e lógica dos jogos em contextos que não se resumem a entretenimento, ajudando os participantes a alcançar objetivos concretos. A gamificação está sendo adotada como estratégia em áreas como saúde, negócios e educação, trazendo resultados impressionantes. 

Recursos como storytelling, pontuação e recompensas são usados em uma dinâmica que motiva os usuários a atingirem objetivos específicos, como fazer exercícios físicos, bater metas de vendas ou estudar. Desta forma, os participantes são estimulados a cumprir tarefas pouco engajadoras, porém que trarão resultados positivos depois — tudo usando os elementos dos jogos que despertam a motivação das pessoas. 

A gamificação pode ser adotada com estudantes das mais variadas faixas etárias e nos mais diversos contextos de aprendizagem — até na educação corporativa —,  tornando a experiência de ensino mais engajadora e eficiente. Porém, essa é apenas uma das diversas vantagens de se implementar essa metodologia.

Benefícios da Gamificação na Sala de Aula

Implementar uma estratégia como a gamificação na educação é uma excelente ideia para transformar a relação dos estudantes com a educação, aproximando e criando uma experiência inovadora de aprendizagem. Além de motivar a realização das atividades, essa escolha traz uma série de outras vantagens:

Retenção da atenção

Ainda mais em uma sociedade inundada por milhares de informações a cada segundo — e com estudos apontando a diminuição da capacidade de concentração das pessoas — é fundamental que os educadores descubram formas de atrair e reter o interesse dos estudantes nas aulas. 

A gamificação pode ser uma grande aliada nesse sentido. Os jogos já despertam naturalmente a atenção e motivação das pessoas, sendo uma atividade bastante praticada pelos mais variados públicos: usar seus recursos é uma estratégia para atrair e reter a atenção dos estudantes nas matérias e testar seu conhecimento — tudo de forma mais agradável aos usuários. 

Retenção dos conhecimentos

Tudo que é aprendido com estímulos positivos costuma ser mais facilmente gravado na memória. Oferecer uma experiência motivadora e engajadora de aprendizado é uma maneira de ajudar a fixar conhecimentos importantes para os estudantes, melhorando assim seu desempenho educacional e aumentando a bagagem de informações para a vida.  

Recursos variados

Ao usar a versão eletrônica, dependendo da plataforma, é possível agregar formatos diferentes de conteúdo nas atividades educacionais. Essa possibilidade é uma ótima ideia especialmente considerando os diferentes estilos de aprendizagem que os estudantes podem apresentar — uma teoria que acredita que a fixação das informações varia entre as pessoas dependendo do formato adotado, como textual ou visual, por exemplo. 

Desta forma, é possível fortalecer ainda mais o aprendizado dos estudantes, além de usar recursos inovadores para quebrar a rotina e despertar o interesse. 

Uso de dados

Ainda pensando no modelo eletrônico de gamificação, as plataformas trazem a vantagem adicional de conseguir coletar as informações do desempenho dos participantes enquanto eles realizam as atividades e, desta forma, geram relatórios detalhados de sua performance. 

Isso significa que os professores, equipe pedagógica e instituições de ensino podem acompanhar com agilidade e praticidade o desempenho dos estudantes nas tarefas, descobrindo como está sua evolução de aprendizado, quais conhecimentos precisam ser reforçados e quais estão sendo bem assimilados — tudo isso facilitando a vida dos profissionais para que eles desenvolvam estratégias educacionais mais eficientes. 

Legal tudo isso, não? Mas, sempre fica a dúvida: como usar a gamificação na prática?

Como aplicar a Gamificação na Educação

Essa estratégia pode ser adotada de diversas formas na sala de aula, da versão mais simples a mais sofisticada. Vamos mostrar 3 ideias para implementar a gamificação na educação e transformar o ensino na sua instituição. 

1- Medalhas, pontuações e recompensas

A maneira mais básica de incluir o estilo dos jogos na dinâmica da educação é oferecer recompensas pelo desempenho e esforço dos estudantes, ainda mais por meio de elementos como medalhas, pontuações e premiações. 

É possível elaborar bottons ou adesivos para os estudantes que acertam mais perguntas, um bônus pela dedicação nas atividades, entre outras ideias para estimular o esforço e estudo dos participantes. 

2- Storytelling

Apesar dos elementos anteriores ajudarem na motivação, existe um recurso que vai tornar a atividade ainda mais engajadora — e próxima ao verdadeiro sentido de gamificação: o storytelling!

Criar uma narrativa para guiar as atividades é uma forma de transformar a aprendizagem em algo imersivo, despertando o interesse dos estudantes. Afinal, todos nós nos atraímos por boas histórias: desde livros, novelas aos games atuais —  o storytelling torna toda atividade uma experiência marcante e eficiente.

Imagine desenvolver uma narrativa envolvendo história ou geografia, por exemplo. Fácil, não? Porém, com criatividade, é possível incluir assuntos mais complicados, como matemática, programação, direito e contabilidade, nessa questão e transformar os temas mais complexos e difíceis em mais acessíveis e engajadores. 

3- Gamificação eletrônica

As opções anteriores podem ser realizadas de forma manual, porém ganham um bônus na versão eletrônica: a tecnologia tem muito a contribuir nos processos de aprendizagem, ainda mais aliada a gamificação.

As plataformas gamificadas trazem a interação e interesse que são despertadas pelas soluções tecnológicas. Imagine os estudantes criando seus avatares para participar das histórias, cumprindo missões, recebendo medalhas e pontos, comparando seus resultados com os colegas e avançando na jornada — tudo como se fosse em um verdadeiro videogame, mas que ensina além de divertir. 

Essa modalidade pode ser adotada para diversos públicos e temas, como para ensinar programação a crianças ou para realizar treinamentos corporativos com adultos: tudo depende da dinâmica que for desenvolvida, considerando o perfil do público-alvo e os objetivos da ação. Assim é possível despertar a motivação e engajamento dos usuários e alcançar os resultados desejados para a estratégia. 

Além disso, há a vantagem adicional das plataformas conseguirem coletar os dados dos participantes e gerar os relatórios de desempenho, facilitando a vida dos responsáveis pelas atividades e retornando para os estudantes sua performance educacional de forma imediata. 

Incrível, não? E tudo isso pode ser alcançado ao contar com uma empresa especializada para desenvolver a plataforma e estratégia de gamificação: converse conosco e descubra o que essa metodologia pode fazer por sua realidade!