Gamificação nas escolas é um recurso que permite inserir no contexto escolar uma metodologia voltada para o ensino lúdico e prático. Há diversos estudos científicos que validam a prática como uma das melhores alternativas para se aprender algo.

O processo de ensino-aprendizagem por muito tempo foi vinculado à figura do professor, onde ele era conhecido como o detentor de todo conhecimento e, portanto, estava no centro do sistema. Nessa perspectiva tradicional, o aluno é somente o receptor da mensagem.

O que você vai ver neste artigo:

Mas com o advento da tecnologia novas metodologias de aprendizagem surgiram e o perfil dos estudantes mudou, assim como a maneira com que absorvem os conhecimentos. Para corresponder com a nova necessidade do mercado educacional, as escolas tiveram que encontrar soluções que fossem de encontro com a proposta de ensino, que internalizasse os conteúdos de maneira diferente, como é o caso da gamificação na educação.

Entenda através deste artigo como é a metodologia gamificação e quais características dela trazem benefícios para o ensino.

Gamificação nas escolas, o que é?

A gamificação usa dinâmicas e mecanismos de jogos com objetivo de trazer resultados para o mundo real, além de ajudar no estímulo e solução de desafios. Essa metodologia trabalha com a motivação dos participantes, permitindo que as pessoas atinjam o desafio proposto de maneira divertida e lúdica.

Pode-se dizer, portanto, que a principal característica da gamificação nas escolas é promover o aprendizado do conteúdo com elementos dos jogos, deixando o processo de aprendizado mais lúdico, algo que outras ferramentas pedagógicas dificilmente conseguem proporcionar.

A gamificação nas escolas pode ser construída de diferentes maneiras, como a criação de uma narrativa, dinâmicas interativas e até mesmo a utilização de jogos reais para propor situações e problemas a serem resolvidos. Uma maneira muito comum e prática, é a utilização de plataformas digitais, que disponibilizam uma vasta gama de funcionalidades e permitem a criação de um EAD de qualidade.

Vantagens da gamificação nas escolas

É comum que instituições de ensino acreditem que a gamificação esteja relacionada apenas a jogos no sentido literal, até mesmo desacreditando de sua capacidade para engajar pessoas. Dessa forma, é muito comum desconsiderar a metodologia para o contexto escolar.

Mas a verdade é que a gamificação na educação visa transformar o conteúdo complexo e teórico em conteúdo prático e de fácil compreensão, de modo que todos os envolvidos tenham maior interesse pelo aprendizado.

Veja algumas vantagens que a gamificação nas escolas pode proporcionar:

Gera gosto pelo aprendizado

O ensino tradicional é taxado de maçante pela maioria dos alunos, e uma das provas disso é o número de evasão do ensino básico no Brasil, considerado o terceiro maior do mundo de acordo com o Relatório de Desenvolvimento do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. 

É claro que esse dado não está somente ligado a essa questão (muitas crianças precisam largar os estudos para trabalhar, por exemplo), mas este é sim um motivo que resulta em desinteresse pela permanência no âmbito escolar.

Inserir elementos contemporâneos dentro na sala de aula é uma maneira de chamar atenção dos estudantes e fazê-los aprenderem ao mesmo tempo, tudo isso de uma maneira natural. 

Os games são recursos que estão na vida de crianças, adolescentes e até mesmo adultos como forma de lazer, diretamente relacionados a algo bom. Por isso, utilizá-los como aliados para o processo de ensino é uma maneira de associar esse sentimento aos estudos.

Atua em diferentes canais multissensoriais

A gamificação nas escolas explora diversos recursos para aprendizado: leitura, áudio, escrita e discussão, por exemplo, possibilitando que o conteúdo seja melhor assimilado pelos alunos por disporem de canais multissensoriais como apoio ao aprendizado.

Trabalha a socialização dos participantes

Outra vantagem que a gamificação pode proporcionar ao ser inserida no contexto escolar, é com relação ao desenvolvimento de habilidades sociais, competência crucial tanto para este âmbito como para qualquer outro. 

A gamificação consegue trabalhar a competência de comunicação porque ela pode ser trabalhada em grupos. Os estudantes precisam interagir uns com os outros e trabalhar em equipe para alcançar o resultado necessário. Nessa ação, é criado o senso de colaboração e empatia.

Promove a autonomia

Quando a gamificação é criada para fins pedagógicos, o recurso insere nos estudantes a necessidade de autonomia. 

No ensino tradicional, o aluno é visto como um agente passivo, mas na gamificação essa realidade muda e ele se transforma em protagonista do processo de aprendizagem, isso quer dizer que o professor deixa de ser o único detentor de conhecimento e os estudantes passam a explorar novas fontes para buscar aprendizado e, consequentemente, atingir o objetivo proposto.

Mais concentração

Outro benefício comprovado para a gamificação na educação é o aumento da concentração dos estudantes no momento da interação. Estudos mostram como os jogos são capazes de colocarem seus jogadores em um estado chamado de imersão, onde toda a sua atenção é voltada às ações do personagem e suas responsabilidades com uma missão.

Através da aplicação dos elementos de jogo que mais causam engajamento e exigem atenção dentro do ambiente escolar, os alunos se concentram melhor em suas tarefas, afim de “vencer o jogo”.

Atua no crescimento dos discentes

Além das vantagens já citadas, a gamificação nas escolas também dispõe de outro benefício, que é influenciar no crescimento do estudante. 

Mesmo que toda a dinâmica seja voltada para um contexto mais lúdico, após o término da proposta, é visivelmente possível observar o crescimento dos estudantes que participaram. Isso acontece, pois, como já comentado por aqui, a metodologia da gamificação é ativa, logo, o aluno se torna protagonista do seu próprio aprendizado.

E isso acaba refletindo em outras áreas, de modo que o estudante progrida em vários aspectos e tenha um resultado mais duradouro.

O recurso pode ser ainda mais potencializado quando unido a trilhas de aprendizagem que foquem em ações para promover conteúdos complementares ao que está sendo ensinado na gamificação. Leia mais sobre no artigo: “Aprenda como fazer uma trilha de aprendizagem de maneira efetiva”.