A gamification é uma estratégia que usa os elementos dos jogos para alcançar resultados em diversos contextos que não se resumem a diversão. Essa ferramenta vem trazendo resultados em diversos segmentos, porém, por ainda estar se expandindo no Brasil, muitos tem dúvidas sobre os seus benefícios e funcionalidades — gerando uma séries de equívocos sobre a metodologia.  

Descubra nesse artigo os 9 mitos e verdades sobre a gamification, também conhecida como gamificação em português, e saiba o que ela pode fazer por sua realidade.

1- Gamification é o mesmo que jogo

2- Gamification serve para diversas áreas e processos

3- Só funciona com jovens

4- Desperta a motivação e engajamento 

5- É uma moda passageira

6- Ajuda a mudar comportamentos

7- Pode ser aplicada isoladamente

8- Traz resultados concretos

9- Difícil de ser Implementada

O que é Gamification? 

Em resumo, gamificação significa usar os elementos e design comuns aos jogos em atividades que não tem como finalidade o entretenimento. Recursos como pontuação, storytelling e missões são aplicadas em uma dinâmica para estimular a ação ou mudança de comportamento nos jogadores, gerando impactos positivos na sua realidade. 

Parece simples, não? Mas essa é uma metodologia completa, que vem sendo usadas nas mais diferentes áreas — de saúde, política a educação, seja formal ou corporativa — gerando resultados animadores à empresas, instituições de ensino e pessoas.

Assim, o que era apenas uma diversão, se torna uma atividade benéfica para todos os envolvidos, só que usando as mesmas estratégias que fazem um jogo ser uma dinâmica engajadora e motivadora. 

Enquanto a gamification já está se consolidando no exterior, essa metodologia ainda pode ser bastante explorada no Brasil. Por conta dessa falta de familiaridade, muitos ainda tem dúvidas sobre como adotar e quais seriam os benefícios da gamificação. 

Gamification: 9 mitos e verdades

Existem uma série de equívocos e desconfianças em relação a gamificação, alimentadas pelo desconhecimento de suas funcionalidades e potencial de mudança. Isso faz com que muitos acabem deixando de aproveitar os benefícios que essa metodologia oferece.

Descubra os maiores mitos e verdades sobre gamification e saiba o que ela pode fazer por seu contexto.

1- Gamification é o mesmo que jogo (MITO)

Não. Apesar da semelhança — e da gamificação adotar a lógica e design comuns aos jogos — existem várias diferenças entre um e outro. 

O jogo costuma ter como sua finalidade somente o entretenimento e socialização, podendo ter sim o seu lado mais complexo — porém não é este o seu objetivo central. Além disso, geralmente sua dinâmica se resume ao “mundo mágico”: os resultados da atividade não saem do ambiente ficcional, pois não costumam incluir as questões do cotidiano dos jogadores.

Pense em um jogo de truco, RPG ou aplicativo: ele é usado para distração e escapismo, não para te ajudar com os problemas reais.

E mesmo em jogos com objetivos concretos, como o educacional e treinamento, eles acabam sendo tratados como ações isoladas, não como estratégias maiores como a gamificação.

Já a gamification é uma atividade planejada para trazer benefícios reais na vida dos usuários, usando o entretenimento para alcançar resultados concretos como aprender algo novo, mudar determinado comportamento ou otimizar os processos seletivos na empresa, por exemplo. 

Além disso, essa estratégia não é adotada de forma isolada, como no caso dos jogos. Mas esse é um assunto que iremos aprofundar daqui a pouco.

2- Gamification serve para diversas áreas e processos (VERDADE)

A gamificação é uma metodologia flexível, que se encaixa nas mais variadas finalidades. É possível adotá-na na área da saúde, segurança, política, educação e até em vários processos na empresa.

No mundo corporativo, a gamification pode ser implementada em:

Já as instituições de ensino podem usar essa estratégia em diferentes públicos, do ensino básico ao superior, tornando os processos de aprendizagem mais engajadores e eficientes

3- Só funciona com jovens (MITO)

Como vimos, a gamification é um método flexível, por isso pode ser usado nos mais variados públicos — de crianças a adultos — afinal, todos já passaram pela experiência agradável de jogar, e ainda tem a mesma tendência natural de se interessar pela atividade.

O segredo é desenvolver uma dinâmica e design pensando nas referências, gostos, necessidades e expectativas do público-alvo: assim a atividade irá engajar os participantes e segurar a sua atenção. 

4- Desperta a motivação e engajamento (VERDADE)

Os jogos são atividades que naturalmente despertam a nossa motivação. É pensando nisso que a gamification foi desenvolvida, usando elementos-chaves para atrair a atenção e engajar as pessoas em ações que irão lhes fazer bem — mas que nem sempre são as mais animadoras.   

5- É uma moda passageira (MITO)

A gamification, do jeito que consideramos atualmente, vem sendo adotada por empresas estrangeiras há décadas. Grandes organizações como Nike, Duolingo, Microsoft e Vivo já implementaram essa estratégia em seus processos, e a tendência é que essa metodologia esteja cada vez mais presente na vida das pessoas e corporações. 

6- Ajuda a mudar comportamentos (VERDADE)

Essa ferramenta inovadora pode ser usada para despertar comportamentos saudáveis nas pessoas, como se alimentar melhor, praticar atividades físicas e até incentivar a socialização. 

Nas empresas, a gamificação pode ser adotada para estimular posturas positivas — como liderança, trabalho em equipe e resolução de problemas — nos colaboradores e, desta forma, impactar seu serviço.  

7- Pode ser aplicada isoladamente (MITO)

Como dissemos antes, os jogos são atividades que podem ser usadas uma vez ou outra. Porém a gamificação funciona melhor quando ela faz parte de um grande planejamento, garantindo que os objetivos por trás da estratégia — como aumento do engajamento nos estudos ou no treinamento corporativo — sejam alcançados. 

8- Traz resultados concretos (VERDADE)

Sim, a gamificação é uma estratégia que, se bem planejada e executada, pode trazer ótimos resultados para quem a adota, seja em qual contexto for.

Vamos dar um exemplo: a Vivo contou com uma empresa especializada para desenvolver uma plataforma gamificada com o objetivo de trabalhar o endomarketing e campanhas de incentivo. A parceira deu tão certo que gerou três ações diferentes com o público interno. 

Para saber mais sobre os resultados, baixe gratuitamente o estudo de caso Vivo e Ludos Pro!

9- Difícil de ser Implementada (MITO)

Tudo é difícil de ser realizado se não há conhecimento do assunto. Mas tudo se torna mais fácil ao contar com uma parceira especializada como a Ludos Pro. Uma empresa profissional pode desenvolver uma plataforma voltada especificamente para as necessidades do cliente, estudando o público-alvo da ação para criar uma dinâmica verdadeiramente engajadora e dando todo o apoio no aprimoramento da metodologia e sanando todas as dúvidas. 

Ao contar com a parceira da Ludos Pro, você tem todo o suporte para implementar a gamification na sua empresa ou instituição de ensino, aproveitando todas as vantagens que essa metodologia oferece. 
Converse conosco e saiba o que a gamification pode fazer por você!