Árvore de indicadores é um processo de estruturação visual que serve para hierarquizar os indicadores-chaves de desempenho (KPIs) de modo a mostrar uma relação de causa e efeito entre os KPIs estratégicos, táticos e operacionais de uma organização. Quando feita de maneira certa, pode demonstrar lacunas e oportunidades.

Todas as estratégias de sucesso têm algo em comum: são acompanhadas constantemente através de indicadores de desempenho de ações. Essa análise recorrente revela o que está ou não funcionando dentro da organização, sendo os KPIs a melhor maneira de avaliar se os resultados estão de acordo com os objetivos da estratégia estabelecidos pela sua empresa.

A árvore de indicadores torna a análise ainda mais fácil, visto que é uma ferramenta visual dividida por hierarquia e categorias, o que potencializa ainda mais o entendimento sobre as informações mostradas e garante um melhor resultado nas ações.

Quer entender melhor como funciona a árvore de indicadores, de que forma você pode criar uma para sua instituição e entender como você pode colher bons frutos com ela? Este post vai revelar todas as informações que você precisa saber sobre o assunto.

Árvore de indicadores e seus níveis estratégicos

Indicadores podem ser conceituados como dados – preferencialmente numéricos – que retratam uma determinada circunstância e são usados para medir um progresso ou seus resultados. São duas as funções que os indicadores desempenham, a de comunicar e a de mensurar o alcance da estratégia através da comparação da performance atual com a meta estabelecida para o indicador.

Em outras palavras, os indicadores servem para analisar se as metas estipuladas estão sendo alcançadas e gerar informações que podem confirmar se as estratégias estão adequadas, além de diagnosticar quando algo precisa ser mudado para que os objetivos sejam atingidos.

Os indicadores são classificados com base em três níveis: estratégico, gerencial e operacional.

  • Nível estratégico: voltado para mensurar o cumprimento de objetivos de longo prazo e resultados obtidos diretamente relacionados à estratégia geral da organização.
  • Nível gerencial: também conhecido como tático, está relacionado aos objetivos estratégicos de curto e médio prazo. Esses objetivos são criados e acompanhados pelas gestões com a finalidade de mensurar o funcionamento dos macroprocessos e processos que estão sob sua responsabilidade.
  • Nível operacional: utilizado para mensurar desempenho de atividades e tarefas operacionais da área, esse nível visa uma melhoria contínua em metas cotidianas por meio de metodologias de desenvolvimento e ações de trabalho.

Quando colocados na árvore, os indicadores são dispostos levando em consideração esse nível hierárquico, nesse formato os KPIs encontrados no topo são mais relevantes do ponto de vista estratégico da organização, seguindo pelos táticos e operacionais.

5 passos para criar uma árvore de indicadores

Para que a árvore de indicadores cumpra com seu propósito, é preciso que ela seja criada de maneira correta. Sabendo disso, nós decidimos compartilhar os 5 passos essenciais para você seguir à risca e ter a árvore de indicadores de sua empresa.

Defina quais sãos os seus objetivos de negócio

Antes de ir para prática, ou seja, criar a árvore de indicadores de sua corporação, você precisa ter bem estabelecido quais são os objetivos estratégicos do seu negócio, o que você deseja alcançar.

Determine as metas 

Estabeleça em números quais são as metas que precisam ser batidas para que você alcance os objetivos de negócios definidos no momento anterior. Lembre-se que essas metas devem estar relacionadas aos três níveis: estratégico, gerencial e operacional.

Faça uso de indicadores-chaves

Escolha os indicadores que você considera essenciais para acompanhar o andamento das estratégias de sua instituição. Não utilize muitos, pois quantidade não necessariamente significa qualidade. É aconselhável que você utilize de 4 a 7 KPIs, levando em consideração que um indicador só será de fato eficaz se ele for objetivo, mensurável ou verificável e fundamentado.

Não foque apenas em indicadores financeiros 

Indicadores financeiros, como os índices de rentabilidades, não são os únicos que podem revelar o progresso de sua empresa. Há, por exemplo, indicadores de treinamentos que mostram se os colaboradores têm de fato desenvolvido as habilidades e competências necessárias para desempenhar suas atividades no ambiente de trabalho. Esses tipos de KPIs, que levam em consideração perspectiva dos processos internos, dos cliente e de aprendizado também são fundamentais na construção da árvore de indicadores. 

Entenda a relação entre indicadores

A principal finalidade da árvore de indicadores é organizar os KPIs em níveis e relacioná-los de modo que tal estrutura fique mais clara e mais fácil de acompanhar e administrar. Então, depois que tiver definido quais os objetivos de sua empresa, as metas que deseja alcançar, quais os indicadores que serão utilizados para acompanhar o progresso, analise como cada um deles se relacionam.

Dica extra: Tenha um plano de ação

A árvore facilitará a visualização dos indicadores disponíveis, mas para que ela seja uma ferramenta efetiva, é preciso que haja um acompanhamento de perto e periódico de cada um desses KPIs. Para isso, estabeleça um responsável por cada KPIs, aquele que terá a liberdade de tomar ações conforme o que o indicador vem comunicando e mensurando.

Frutos de uma árvore de indicadores bem estruturada

Quando bem executado, os KPIs podem revelar gaps que devem ser melhorados dentro da corporação e também oportunidades que podem ser utilizadas para tornar a empresa uma potência ainda maior. Sendo, portanto, a estratégia de criação da árvore de indicadores uma ferramenta que torna possível:

  • Compartilhar informações com mais agilidade e clareza;
  • Motivar e gerenciar equipes;
  • Estabelecer metodologias de planejamento estratégico como SWOT;
  • Potencializar a gestão corporativa;
  • Administrar os riscos e analisar diferentes cenários;
  • Encontrar oportunidade de melhoria;
  • Aumentar a produtividade; e
  • Focar em resultados;

Mas todos esses benefícios só serão possíveis se os indicadores forem muito bem gerenciados, e para isso você precisa dispor de conhecimento sobre como gerenciar de forma correta esses KPIs. Se você deseja se aperfeiçoar no assunto e descobrir como fazer a gestão dos KPIs da equipe, então confira o artigo que preparamos para esclarecer especificamente este tipo de questão: Aprimorando a gestão de KPIs para ter resultados com a equipe.