A seleção por competência é uma ótima maneira de selecionar os profissionais que mais se encaixem às vagas da empresa. Essa metodologia foca nos conhecimentos, habilidades e atitudes dos candidatos, comparando-os às necessidades do cargo e da organização. A gamificação pode ser uma aliada deste processo, ajudando a revelar os verdadeiros comportamentos dos participantes. 

Descubra quais são as vantagens de se adotar a gamificação no processo de seleção por competência e escolha os melhores profissionais para a sua equipe!

Os Desafios de um Processo Seletivo

Os colaboradores são o principal ativo de uma empresa: são eles que produzem as mercadorias ou prestam os serviços; realizam os processos; atendem o cliente e fazem todas as demais tarefas necessárias para manter o negócio de pé. Por isso é essencial para o sucesso de uma organização ter os melhores profissionais em seu quadro de funcionários, trabalhando para que o melhor produto ou serviço chegue ao público.

Um bom processo seletivo é fundamental nessa questão, escolhendo diante de tantos candidatos aquele que se encaixa melhor na empresa e na função pretendida. Mas encontrar esse talento não é nada fácil.

Considerar apenas o currículo do profissional, mostrando a experiência prática e formações do candidato, não é mais o suficiente no processo seletivo: é preciso ver o indivíduo por completo — seus comportamentos, valores e expectativas — para escolher aquele que irá contribuir para o sucesso do negócio.

Uma contratação equivocada pode causar uma série de prejuízos à empresa, seja em relação à questões técnicas do trabalho quanto até mesmo afetar negativamente o relacionamento interno. O colaborador pode não saber realizar suas funções como deveria e não render quanto lhe é esperado; ou então ter comportamentos indesejados, gerar problemas na equipe ou não se adequar à cultura organizacional. Tudo isso irá impactar o departamento e, consequentemente, o desempenho do negócio.

Por isso realizar um bom processo seletivo é importante para o bom funcionamento, e até mesmo o sucesso, da empresa. E a seleção por competência pode ser uma alternativa para atrair e reter os talentos na organização.

Seleção por Competência: o que é e como funciona?

Esta metodologia de recrutamento tem como foco analisar o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes dos candidatos, verificando se são compatíveis às competências desejadas para o cargo que desejam ocupar. 

A seleção por competência é um método objetivo de recrutamento, pois usa critérios práticos para a escolha do novo colaborador. Em vez de se apoiar apenas nas experiências profissionais do candidato ou na impressão que deixou no recrutador, analisa-se o todo deste indivíduo com fatos e evidências recolhidas no processo.

Esse modelo de seleção funciona bem em empresas que já praticam a gestão de pessoas por competência, uma estratégia para alinhar os conhecimentos, habilidades e atitudes dos colaboradores aos objetivos organizacionais. Já ter essa mentalidade implementada ajuda a desenvolver os processos de recrutamento voltados à esta finalidade, além de criar mecanismos para fortalecer essas características no dia a dia dos funcionários. 

Esse modelo de gestão prevê que sejam mapeadas as competências necessárias a cada função, levantando as qualidades que o funcionário deverá desenvolver nos treinamentos corporativos ou, no caso do recrutamento, que o candidato deverá apresentar para ser contratado. 

Além das competências refletirem as necessidades de determinado cargo, os valores também deverão estar alinhados a cultura organizacional. Uma empresa que busca se destacar pela inovação, por exemplo, precisa de colaboradores criativos, ousados, mas que saibam responder por eventuais erros e equívocos naturais a jornada para o sucesso. 

Isso significa que esse conjunto de qualidades varia de organização para outra, e também entre as funções. Algumas das competências buscadas pelas empresas são: trabalho em equipe; boa comunicação; conhecimentos técnicos e capacidade de liderança. Ou seja, tanto as soft quanto hard skills são valorizadas nesse modelo de seleção. 

O levantamento das competências necessárias para a função e empresa irá pautar todas as outras etapas do processo de seleção. Os currículos analisados, as perguntas das entrevistas, as dinâmicas realizadas… todas deverão procurar verificar se os candidatos tem as características desejadas ou não. 

Claro, nem sempre esses métodos conseguem revelar a verdadeira natureza dos colaboradores. O que é dito e transmitido na entrevista pode não ser exatamente o que se vê no cotidiano; as habilidades relatadas no processo podem não ser tão desenvolvidas quanto foi prometido. Essa disparidade pode comprometer toda operação e, pior, acabar jogando todo esforço do recrutamento no lixo.

Por isso é importante investir em uma metodologia que possa revelar as reais competências dos candidatos. E a gamificação pode ajudar nisso — além de trazer vantagens em outras questões desse processo.

Gamificação na Seleção por Competência

A gamificação é uma metodologia que alia elementos de jogos a objetivos com resultados concretos. Storytelling, avatares, pontuações e recompensas são usados para motivar as pessoas a realizarem determinadas atividades ou modificarem comportamentos.

No caso da seleção por competência, a gamificação pode contribuir para mostrar as verdadeiras características dos candidatos. 

Os elementos lúdicos tornam a experiência de recrutamento algo mais leve e imersivo, o que pode ajudar em duas situações: um indivíduo nervoso pode se descontrair e acabar expondo qualidades que seriam prejudicadas pela ansiedade do processo; ou então alguém que relata determinado comportamento na entrevista, como trabalho em equipe, mas na dinâmica não exibe tais características. 

A gamificação pode ser adotada tanto para avaliar as capacidades técnicas dos candidatos quanto as suas habilidades subjetivas, sendo uma solução completa para conhecer o perfil dos profissionais. 

Além disso, as plataformas gamificadas costumam oferecer relatórios detalhados do desempenho dos participantes nas atividades. Isso ajuda o RH a ter dados analíticos e objetivos dos candidatos — isso de forma ágil e prática.

Assim, adotar a gamificação na seleção por competência ajuda a criar uma dinâmica mais amigável aos candidatos e mais assertiva de identificar o seu perfil profissional e pessoal. Isso vai ajudar o RH a escolher o melhor para ser o novo colaborador que irá trazer os resultados desejados e contribuir para o sucesso da empresa. 

A gamificação é uma estratégia que também pode ser adotada em outros processos, como treinamento corporativo, onboarding de novos funcionários e até mesmo nas tarefas cotidianas. Converse conosco e descubra o que esta metodologia pode fazer pela sua empresa!