A ética profissional é uma qualidade importante para qualquer empresa. Funcionários que seguem um bom código de conduta não somente podem construir uma carreira melhor e digna, como também beneficiar a organização como todo por sua integridade no trabalho. 

Por isso é tanto do interesse do profissional, quanto da empresa, desenvolver uma postura ética em sua vivência e quadro de colaboradores, tornando-se referência em seu cargo e no mercado por seu senso ético.

Nesse artigo vamos explorar a importância da ética profissional para os funcionários e empresa, e dar dicas de como desenvolver essa qualidade na sua equipe. 

Ética Profissional: o que é e a sua importância

Algumas profissões são famosas por terem códigos de ética bem definidos, como médicos, advogados e jornalistas, por exemplo. Esse conjunto de regras norteia a conduta dos trabalhadores, delimitando quais posturas são adequadas ou prejudiciais à natureza da categoria. 

Mas uma conduta ética não é exclusividade desses profissionais: todos os trabalhadores, independentemente de sua área de atuação, devem se propor a serem os mais corretos em suas atividades, evitando problemas e polêmicas. 

Ter uma postura ética é algo que pode beneficiar tanto a empresa onde se trabalha quanto a própria carreira:

  • Crescimento profissional

Os funcionários que respeitam os códigos de ética da empresa acabam sendo reconhecidos por sua integridade, o que sempre conta pontos no momento em que as lideranças vão considerar quem merece uma promoção e um incentivo para ascender em sua carreira. 

  • Motivação

O profissional valorizado com a perspectiva de crescimento na carreira sempre está mais motivado no trabalho. Isso significa que irá produzir mais e com qualidade, além de vestir a camiseta da empresa

Mas isso não beneficia somente a empresa: guiar suas ações de acordo com o senso ético colabora para melhorar seu relacionamento com a organização e colegas, o que também impacta no ânimo para trabalhar. 

  • Clima interno

Ter profissionais e uma equipe que respeitam as noções éticas de seus trabalhos é uma ótima maneira de evitar problemas na dinâmica interna, como conflitos desnecessários entre colegas, com os gestores, RH e até diretoria. 

O respeito e ética são elementos que ajudam a tornar o clima organizacional mais saudável. 

  • Reputação

Uma empresa que conta com profissionais éticos consegue projetar uma imagem positiva no mercado. Imagine que um colaborador comete algum ato antiético contra um cliente ou uma das estratégias adotadas pelo negócio gera conflitos desleais com a concorrência: tudo isso mancha a marca da organização tanto para o público-alvo como também para potenciais parceiros. 

E o profissional que se queima em uma empresa, por agir contra a ética de seu cargo, pode ter dificuldade de se realocar no mercado de trabalho justamente por quebrar a confiança que lhe foi oferecida antes. 

Todas essas questões mostram como seguir um código de ética profissional é importante para todas as empresas, como para cada funcionário. No entanto, algumas organizações têm dificuldades em lidar com essa situação subjetiva. 

Como Incentivar a Ética Profissional na Empresa?

O RH e lideranças não devem esperar que parta apenas dos colaboradores uma postura correta em suas atividades: é preciso investir em ações para fortalecer essa conduta nas equipes. O primeiro passo é sempre definir o que é ético ou não em cada função e na organização como todo. 

Além disso, existem diversas estratégias que podem ser adotadas para estimular um senso de ética profissional nos funcionários e desenvolver essa cultura na organização. 

Investir na Contratação

Algumas empresas selecionam os colaboradores apenas considerando sua experiência profissional e formação. No entanto, essa conduta pode ser equivocada ao ignorar elementos subjetivos que fazem a diferença na dinâmica interna. 

Imagine contratar um funcionário que é, de forma exagerada, competitivo ou que, por mais competente que seja tecnicamente, uma pessoa muito fofoqueira? Apenas uma dessas situações já poderia ajudar a desestabilizar o relacionamento da equipe, gerando atritos desnecessários e prejudicando a motivação, produtividade e qualidade do serviço de todos.

O mesmo vale para profissionais que não tenham um senso ético apurado. Por isso é importante valorizar as questões subjetivas no processo de seleção e recrutamento, investindo em estratégias diferenciadas como o fit cultural e a gamificação, por exemplo, ajudando o RH a identificar o perfil comportamental dos candidatos e a escolher o mais adequado para a equipe e organização. 

Incorporação da Ética na Cultura da Organização

O cuidado com a ética profissional não acaba no momento da contratação. A empresa precisa cultivar esse valor no seu dia a dia, integrando-o ao seu DNA. Uma boa ideia é incluí-lo na estratégia de cultura organizacional, trabalhando o conceito em sua identidade e despertando-o nos colaboradores. 

Uma forma de fazer isso é implantando o compliance: uma estratégia que visa alinhar a conduta da empresa e de seus funcionários com as regras e normas existentes, seja interna ou externamente. Isso significa manter a organização bem resolvida em áreas como fiscal, contábil, ambiental, trabalhista, previdenciária, jurídica, entre outras.  

Em todos os casos, é necessário reforçar e valorizar a ética dentro da empresa. Para isso, é possível definir, até formalmente, o conjunto de regras da organização e de conduta profissional e recompensar os funcionários que se destacarem nesse quesito — estimulando os outros a seguirem seu exemplo. 

Adotar Treinamentos 

Ainda mais quando se trata de um recém-contratado, estagiário ou profissional com pouco tempo de experiência, diversos trabalhadores podem ter dificuldades de seguir os preceitos éticos até por desconhecimento deles.  

Mesmo àqueles que estão tem décadas de trabalho precisam passar por atualizações, certificando que entendam as condutas corretas e saibam até o porquê delas serem exigidas, justamente para reforçar sua aplicação no cotidiano.

Investir em treinamentos é a melhor forma de educar os funcionários da empresa sobre o que é esperado de sua postura profissional e demais questões importantes ao seu trabalho. Esse cuidado ajuda a fortalecer o senso ético dos colaboradores, contribuindo para que adotem condutas corretas em seu dia a dia, independentemente da situação em que se encontrarem. 

Gestão Comportamental

Outra ideia importante para reforçar o senso ético na equipe é, antes de tudo, conhecer a fundo cada funcionário. Assim é possível descobrir aqueles que têm maior tendência a seguir as regras, ignorá-las ou transformá-las. 

Uma ferramenta que pode ajudar o RH a entender melhor o perfil dos colaboradores é a gestão comportamental. Essa estratégia contribui para identificar suas características pessoais e a usar essa informação em benefício do profissional e empresa. 
Descubra mais sobre essa ferramenta em nosso artigo Gestão comportamental para auxiliar nas estratégias de RH e fortaleça sua equipe!