Os desafios na gestão de pessoas são inúmeros e constantes, tanto para o setor de recursos humanos como para os próprios líderes da empresa. Isso acontece porque por mais alinhado seja o processo de recrutamento e seleção de pessoas, possibilitando que contrate funcionários com valores semelhantes aos da organização, cada profissional é único e dispõe de necessidades exclusivas. 

Isso revela que, para lidar com a subjetividade humana e conciliá-la aos objetivos da empresa, é crucial que haja um trabalho contínuo de análise e busca de alternativas, e essa necessidade pode gerar nos gestores um sentimento, às vezes, de retrabalho.

Mas é preciso entender que, dentre os desafios que uma empresa precisa enfrentar constantemente, a gestão de pessoas se enquadra naqueles que devem ser diariamente vencidos. Ou seja, não há uma alternativa que irá sanar de uma vez por todas as dificuldades enfrentadas nesse âmbito, há elementos que podem facilitar nessa jornada, que mostram possíveis caminhos que um gestor pode percorrer a fim de trazer novos horizontes e superar essa dificuldade.

O que você vai ver neste artigo:

Este artigo fornecerá uma perspectiva sobre o assunto e evidenciará algumas características consideradas elementares para lidar com os principais desafios na gestão de pessoas. Portanto, a partir dele será possível entender como garantir que tanto as necessidades da empresa quanto do colaborador sejam atendidas.

Humanização X Resultados

Os resultados são construídos pela força de trabalho que sua empresa dispõe, logo, contar com profissionais capacitados é uma maneira de garantir que os resultados esperados sejam alcançados. 

Mas a capacitação aqui não está somente relacionada ao contexto técnico, ou seja, na formação dele, no conhecimento de línguas e anos de experiência na área que ele deverá atuar. É preciso considerar sua postura, seus valores, seus anseios e demais características que moldam seu caráter e influenciam em seu comportamento na instituição.

Para atrair profissionais assim, não basta somente exigir isso, a valorização de uma postura mais humana precisa estar também na identidade da empresa. 

Em outras palavras, isso significa que, a organização não deve focar somente em resultados, é preciso haver equilíbrio entre humanização e resultados para encontrar os profissionais certos e, assim, conseguir melhor gerenciá-los.

Levar em consideração que cada profissional que está na empresa tem potenciais e limitações únicas; que emoções podem interferir na produtividade, bem como no relacionamento interpessoal; que os valores e demais elementos que formam a pessoa influencia em como ela vê e atua no trabalho, são algumas das necessidades que uma empresa que busca conciliar a humanização e o resultados precisa se atentar.

Em resumo, em todas as tarefas e decisões da organização, é preciso haver um equilíbrio que leve em consideração sim os resultados, mas também que considere o ser humano que está por trás deles, criando ações que proporcionam maior qualidade de vida, buscando entender suas necessidades e estando aberto para dar suporte.

Produção X Aprendizado

Vivemos em uma cultura em que o aprendizado não está mais associado a um período da vida pessoal e profissional de uma pessoa (ensino básico, superior e longo quando entra na empresa), mas é um processo que acontece ao longo da vida. Junto a isso, há mudanças constantes no mundo; novas tecnologias são lançadas o tempo todo e a empresa precisa acompanhar esse movimento para continuar se destacando.

Isso significa que independentemente da qualificação profissional, todo o colaborador da empresa precisa ser instigado a dispor de uma cultura de aprendizado contínuo, que busque atualizações constantes. E isso é possível quando a empresa promove treinamentos e capacitações que irão trazer conhecimento aplicável.

O treinamento e desenvolvimento de pessoas é convertido em dois principais ganhos para a instituição: preparar os colaboradores para a constante mudança de cenário que o mundo VUCA dispõe e valorizar o profissional que atua na empresa. Em troca, funcionários engajam mais com a corporação, por se sentirem valorizados e passar a praticar aquilo que aprendeu, trazendo melhoria e maior eficiência para a organização.

Então, mesmo que a busca por produtividade, eficiência e competitividade se voltem para a redução de gastos e maior aproveitamento do tempo, a empresa precisa saber conciliar essa ideia e mudar sua perspectiva de que treinamento é gasto.

Tecnologia X Produtividade

Outro desafio na gestão de talentos é conciliar o uso de tecnologia sem afetar a produtividade dos colaboradores. O profissional hoje tem acesso a milhares de plataformas e por mais que haja um sistema que bloqueie sites que possam atrapalhar na prática do profissional no dia a dia, ainda há o desafio de delimitar o uso de aparelhos pessoais, como é o caso do celular. 

Aplicativos de troca de mensagens, como o WhatsApp, são os mais comuns que, quando utilizados sem moderação, prejudicam o rendimento e a rotina do profissional no ambiente de trabalho. Às vezes, a plataforma de mensagem instantânea até faz parte das ferramentas de trabalho, por se tratar de uma ótima solução de comunicação rápida.

Desta maneira, a única alternativa para este desafio ligado a tecnologia e que influencia diretamente na produtividade, está a conscientização.

Inovação X Cultura Interna

Inovação significa transformar um processo já existente em algo diferente e, apesar do conceito em si ser visto como um ponto positivo é fundamental para qualquer organização que queira ter alta performance no mercado, gestores entram em conflito quando há indícios que tais inovações possam afetar a cultura interna existente, em outras palavras, seus valores como empresa.

Quando acontece de uma mudança interferir na cultura interna de uma empresa, é preciso conciliar os interesses de maneira que a organização consiga crescer respeitando seus valores e seus ideais. Investir em uma comunicação interna, treinamentos, orientação aos colaboradores é o caminho mais certo para conseguir alinhar qualquer inovação dentro da cultura de marca existente.

Desenvolver pessoas é o ponto central quando se trata sobre vencer as barreiras da gestão de pessoas. Isso porque o treinamento e desenvolvimento permite alinhar os pensamentos dos colaboradores com os da organização, facilitando muito esse desafio.

Acompanhe mais artigos ricos como este, assine nossa newsletter e seja sempre notificado.