Organograma empresarial é uma representação gráfica criada para apresentar toda a estrutura organizacional de uma empresa. Nele é possível identificar todos os colaboradores, as funções que desenvolvem, as equipes nas quais fazem parte e as hierarquias dos cargos.

Essa ferramenta é bastante conhecida pelo âmbito corporativo, que a utiliza para melhor compreender a disposição dos cargos e suas respectivas responsabilidades dentro da organização. Isso porque é um recurso simples, mas ao mesmo tempo inteligente e que, se utilizado com estratégia, pode agregar e muito para a empresa.

Mas ele só pode cumprir com seu papel quando criado de forma correta, o que não é um desafio, visto que com a tecnologia atual é possível construir um organograma moderno, de melhor compreensão quanto a sua distribuição e que seja fácil de ser atualizado.

O que você vai ver neste artigo:

Neste artigo, você entenderá melhor quais as características existentes em um organograma, porque ele pode ser utilizado de forma estratégica além de aumentar a proatividade e como você pode criar um para a sua empresa. Acompanhe!

Elementos de um organograma empresarial

Um organograma empresarial contém diversos elementos gráficos e cada um contém seus respectivos significados, sendo importante entender acerca deles.

  • Linhas de comunicação: São linhas que relacionam as funções ou as áreas da empresa. Elas são utilizadas para apontar uma hierarquia direta entre os setores ou entre os cargos.
  • Hierarquia: Simbolizada por linhas que começam de cima e se estendem até embaixo, saindo do cargo mais alto em direção ao cargo menor.
  • Divisão horizontal: As linhas horizontais representam o mesmo nível hierárquico, tanto de cargo quanto de setores da empresa.
  • Unidades de trabalho: criadas, na grande maioria, com caixas retangulares, elas representam os cargos ou as áreas ocupadas pelos colaboradores. Dentro delas é escrito o nome do funcionário, do setor ou da equipe em questão.

Todos esses elementos normalmente são comuns em todos os modelos de organograma, mas há diversas formas para representar uma estrutura organizacional.

Como construir um organograma empresarial?

Agora que você entende quais os elementos um organograma empresarial possui, é a hora de descobrir o passo a passo para criar um para sua empresa. Confira!

Comece pela pesquisa

Para desenvolver um organograma empresarial primeiro você precisa identificar quais são as equipes que sua empresa dispõe, assim como os cargos, os colaboradores e as funções exercidas por cada um.

Nesta etapa, portanto, é importante fazer uma pesquisa de campo, conversar com cada funcionário para entender como sua empresa está estruturada; essa parte é compreendida como mapeamento de cargos e funções.

Você não precisa ir exatamente de mesa e mesa e perguntar o que cada funcionário faz, com a tecnologia à disposição, esta etapa pode se resumir a criação de um formulário on-line para que os colaboradores preencham, por exemplo.

Distinga as hierarquias

O próximo passo deve ser dedicado a identificar quantas e quais são as estruturas de cargo da sua organização, estabelecendo o grau de hierarquia que se forma entre eles. Essa fase é imprescindível para saber a melhor forma de estruturar o organograma da sua empresa.

Defina qual o melhor modelo de organograma

Há diversos modelos de organograma:

  • Clássico: os cargos de maior hierarquia ficam em cima e na base ficam os operacionais, com menor hierarquia. São descritos na caixa (retângulo) os cargos e as funções existentes, e não o nome dos colaboradores.
  • Horizontal: semelhante ao organograma empresarial clássico, a diferença deste é que ao invés dos cargos de maiores responsabilidades ficarem no topo, neste eles ficam do lado esquerdo, enquanto os demais são adicionados em direção ao lado direito do local em que o organograma vem sendo construído.
  • Informacional: não se limita a descrever somente os cargos ou hierarquias, ele também apresenta outras informações de maneira gráfica e sintética, como o fluxo da comunicação empresarial. Se a comunicação se dá de cima para baixo e vice e versa, o organograma pode conter setas duplas, por exemplo.
  • Setorial: organograma específico de um setor ou de uma área da organização. Serve para descrever todas as informações do setor ou área escolhida, como os colaboradores, a hierarquia e as funções de cada um.
  • Linear: tem como centro as atividades e responsabilidades de cada colaborador. É criado a partir de um quadro em que são descritos os processos que ocorrem na organização e os cargos existentes. Este organograma utiliza símbolos para representar a função de cada cargo em determinado processo.
  • Em barras: é representado por retângulos alinhados em uma base vertical, onde cada barra simboliza um cargo e seu tamanho está diretamente relacionado à importância do cargo – quanto maior a barra, mais importante é o cargo.
  • Radial ou circular: sua estrutura é um círculo, em que os cargos de maior hierarquia e responsabilidades ficam no centro e nas extremidades se encontram os cargos de menor responsabilidade.
  • Matricial: são apontadas as competências dos profissionais e não a hierarquia dos cargos.

Você precisa definir qual modelo se adequa a sua instituição, considerando número de cargos, número de níveis hierárquicos e o tipo de gestão que ela dispõe. 

Escolha a ferramenta

A tecnologia atual oferece diversas alternativas para você construir um organograma empresarial: é possível criar um documento no Microsoft Word, PowerPoint ou Excel, contendo diferentes níveis de complexidade.

Há, inclusive, plataformas específicas para isso, que levam em consideração o tipo de organograma que você deseja criar. Assim você escolhe o modelo e só vai adicionando as informações conforme o levantamento realizado na primeira etapa.

É importante considerar que ele precisará de atualização constante, visto que o fenômeno da rotatividade é recorrente dentro do contexto empresarial.

Valide as informações

Feito o organograma empresarial, o próximo passo é destinado a validar as informações que ele dispõe. Compartilhe com os colaboradores e com os líderes para saber se a distribuição feita está correta.

Quando aprovado, divida a versão final com seus profissionais para que eles tenham o recurso sempre à mão. Pronto! Agora você já sabe como criar um organograma empresarial. Quer receber dicas assim sempre? Nos siga na página do Facebook, lá nós compartilhamos diversas informações importantes para uma gestão empresarial bem sucedida.