O processo de recrutamento e seleção de uma empresa é fundamental, isso porque é a partir dele que o setor de recursos humanos encontra os profissionais certos que vão contribuir para o crescimento exponencial da organização.

Por muito tempo, as etapas que estão por trás da escolha de novos colaboradores foram as mesmas e as formas que elas ocorriam também. Mas então a tecnologia evoluiu, adveio a internet e outras novidades voltadas para o processo de recrutamento e seleção de pessoas. 

Por isso, além do processo de recrutamento mais tradicional, atualmente há outros tipos que sua empresa pode explorar, como o recrutamento interno e on-line.

O que você vai ver neste artigo:

Através deste artigo, você terá acesso aos principais tipos de recrutamento e seleção existentes nos dias atuais e, ainda, poderá conferir as características que cada um deles dispõe. Portanto, se este assunto te interessa, é só prosseguir com a leitura.

Processo de recrutamento e seleção, o que é?

Antes de saber os tipos de recrutamento e seleção que sua empresa pode aplicar, é necessário entender essa prática, ou seja, o que é recrutamento e seleção e qual seu objetivo.

Começando pela palavra “recrutamento”, que é utilizada para se referir a todo processo feito para atrair candidatos que tenham o perfil compatível com a vaga que a empresa tem disponível e – algo muito importante – com a cultura empresarial que ela possui.

Já o vocábulo “seleção”, usado para se referir à segunda parte do processo, é destinado ao momento que a empresa já tem um número de candidatos considerável e agora precisa definir dentre todos eles quem ocupará o cargo disponível.

Essa etapa é realizada através de diversos processos, que visam analisar os candidatos da maneira mais democrática possível. Alguma formas de realizar essa seleção podem dispor de:

  • Provas;
  • Testes de habilidades;
  • Vídeos;
  • Dinâmicas em grupo;
  • Entrevista com RH;
  • Entrevista com o gerente.

Ou seja, pode-se resumir que recrutamento e seleção é um processo de atrair e escolher candidatos para preencher uma vaga, observando diversos elementos para isso. São vários os critérios levados em questão nesse processo: competências técnicas e comportamentais e, até mesmo, identificação com a cultura organizacional da empresa.

Os principais tipos de recrutamento e seleção

Confira agora quais os principais tipos de recrutamento e seleção disponíveis e veja qual melhor se enquadra nas necessidades de sua organização. 

  1. Recrutamento Interno

No recrutamento interno, o processo acontece dentro da sua organização. Ou seja, a busca pelo profissional se restringe ao ambiente interno, aos colaboradores já contratados.

Há diversos benefícios para o recrutamento interno, como a fidelização do profissional; redução de custos; facilidade na análise de perfis; agilidade no processo; retenção de talentos e, principalmente, a certeza de que o colaborador contratado já está familiarizado com a cultura da organização.

Mas também há desvantagem, que é não poder contar com profissionais diferentes dos atuais, algo importante para uma empresa que deseja agregar sempre novas perspectivas.

  1. Recrutamento Externo

Considerado o modelo mais comum, o recrutamento externo é destinado à busca de novos talentos para o preenchimento de vagas no mercado de trabalho, em fontes externas. Isso significa que o futuro profissional advém de recrutamento direto, feiras, agências de emprego, entre outros.

O recrutamento externo também tem seus benefícios, como: maior possibilidade de encontrar um candidato ideal para a vaga aberta; aumento do capital intelectual da empresa e oxigenação de ideias.

Porém, assim como qualquer outro tipo de recrutamento e seleção, este também contém seu malefício, no caso, há a desvalorização dos colaboradores que já atuam na empresa.

  1. Recrutamento Misto

O recrutamento misto é composto tanto pelo recrutamento interno quanto o externo. O objetivo dele é unir os benefícios que ambos os treinamentos têm para oferecer. O recrutamento misto pode ocorrer de três maneiras diferentes:

  • Recrutamento externo e, depois, interno: as vagas disponíveis são anunciadas ao público externo e, se não identificados profissionais com os atributos objetivados pela empresa, então o processo é reaberto para os colaboradores, para o público interno interessado.
  • Recrutamento interno e, depois, externo: a empresa primeiro abre o processo seletivo na instituição. Caso ela não encontre um profissional com as características que precisa, aí então ela amplia o processo para pessoas disponíveis no mercado de trabalho, ou seja, o público externo.
  • Recrutamento interno e externo concomitantemente: Assim como o nome já sugere, o recrutamento externo e interno ocorrem simultaneamente, tanto os colaboradores da organização como os profissionais do mercado têm oportunidade e chances iguais.

Uma desvantagem nítida nesse tipo de recrutamento e seleção é a complexidade e demora do processo, por envolver os dois tipos de recrutamento. Mas, se a empresa não tiver pressa, então ele pode ser considerado o modelo mais justo e abrangente. 

  1. Recrutamento on-line

O recrutamento on-line é aquele em que todo processo é feito através da internet. Ele pode ser feito, por exemplo, a partir de sites de vagas ou mesmo redes sociais, como o LinkedIn. 

Já a seleção pode ser realizada com plataformas de gamificação. Já ouviu falar sobre a gamificação no processo seletivo? Esse tipo de recrutamento está na lista de recrutamentos nada convencionais, por ser uma tecnologia totalmente nova, mas que já tem se tornando tendência devido ao seu sucesso no âmbito corporativo.

Mas se tratando de recrutamento on-line, no geral, ele dispõe de um ponto negativo que é a falta do fator humano. Por todo processo ser realizado a distância, há pouca ou nenhuma interação. Esse fator pode influenciar na contratação e na experiência do candidato. 

  1. Indicação

O recrutamento por indicação é outra opção que sua empresa pode utilizar. Nele, um funcionário da empresa indica outra pessoa que acredita ter características compatíveis pelas quais a empresa precisa, não só em termos de competências técnicas, mas comportamentais.

A principal vantagem que um processo de recrutamento e seleção de indicação pode proporcionar, é com relação aos gastos que são inferiores aos demais modelos, visto que parte dele será feito pelos próprios funcionários da empresa que irão atrair pessoas qualificadas para a vaga.

Mas esse tipo de recrutamento só é efetivo quando é feito de acordo com as competências que a função demanda e não pela afinidade. Se o processo for fundamentado em vínculos e opiniões pessoais, ele pode criar uma imagem negativa com relação à ética de trabalho.

Em suma, independente do tipo de recrutamento e seleção que escolher, seu foco sempre precisa ser encontrar o melhor profissional tornando a experiência do processo a melhor possível e é para isso que existe o Inbound Recruiting. Leia sobre o assunto no artigo: Inbound Recruiting: entenda o que é e como aplicá-lo!

teste-gratis-por-7-dias