São vários os erros cometidos nos treinamentos e-learning, mas os principais deles são: não pensar estrategicamente, deixar de avaliar o objetivo de sua instituição, não disponibilizar orientações básicas de estudo, não levar em consideração o nível de conhecimento do colaborador e não analisar os resultados.

Tem interesse em saber mais sobre esses erros mais comuns quando se trata sobre treinamentos e-learning? Neste artigo, nós iremos explicar tudo o que precisa saber para esclarecer suas dúvidas e quais ações você deve tomar para evitar que essas falhas venham acontecer na sua empresa.

O que são treinamentos e-learning?

Antes de tudo, você precisa relembrar o que são treinamentos e-learning, pois através do conceito é possível entender o motivo pelo qual sua existência é requerida no âmbito empresarial e, consequentemente, porque ele deve ser levado como parte de um ponto estratégico e crucial de sua instituição.

E-learning é uma forma de aprendizado que utiliza recursos eletrônicos ou tecnológicos para intermediar o ensino-aprendizagem, sendo alguns deles vídeo, jogos eletrônicos, gamificação e outros.

Hoje em dia, o e-learning pode ser utilizado para diversos propósitos, e na vertente corporativa ele volta-se para o treinamento ou desenvolvimento dos colaboradores no ambiente de trabalho. 

O treinamento e-learning especificamente busca aperfeiçoar o profissional para que ele consiga exercer suas atividades no dia a dia, sendo desde treinamentos acerca de como utilizar ferramentas específicas e até mesmo sobre o Código de Conduta da empresa.

5 erros encontrados nos treinamentos e-learning

1 – Não pensar estrategicamente

Para desenvolver um plano de treinamento e-learning se faz necessário encontrar gaps de competências de seus funcionários e, assim, desenvolver um plano para aperfeiçoar aquela aptidão fundamental para o colaborador exercer sua função. E é exatamente nesse primeiro momento que um erro fatal é cometido.

Existem diversas maneiras de identificar quais gaps de competências um funcionário possui. A mais usada é investigar com os próprios colaboradores quais são as necessidades de treinamentos visto por eles. Essa é uma alternativa totalmente eficaz desde que as informações levantadas sejam partes dos dados que você irá dispor para tomar a decisão de qual treinamento e-learning disponibilizar para seus colaboradores.

Acontece que muitas empresas utilizam somente dessas informações para construir um treinamento e-learning, considerando essa questão isoladamente, sem conectá-la com um projeto de educação corporativa, que traça ações estratégicas nesse âmbito.

Assim como todas as demais tarefas de um gestor, identificar uma necessidade de treinamento é uma ação fundamental e totalmente estratégica, pois é através dessa tarefa que você norteia suas ações ao longo do projeto. Há até ferramentas que você pode usar como base para auxiliar nesse processo de descoberta, a Taxonomia de Bloom é um modelo que pode te ajudar nessa etapa.

2 – Não pensar no objetivo do negócio

Um erro muito comum na hora de realizar um treinamento e-learning é não pensar na meta do negócio. Ao desenvolver uma capacitação, é preciso fazer um link entre o objetivo de desenvolvimento da instituição com o propósito da aprendizagem.

Ou seja, é necessário pensar no projeto como um todo, entender como ele se insere na estratégia da organização, quais os objetivos que o treinamento deve alcançar e quais frutos ele irá gerar tanto para o colaborador quanto para toda a organização.

 3 – Não pensar no nível de conhecimento do colaborador

Outro ponto que você pode estar errando em seus treinamentos e-learning é não considerar que existem vários colaboradores se aperfeiçoando, isso significa que há pessoas com diferentes níveis de conhecimento. Alguns sabem mais, outros menos e quando se trata sobre treinamento, você precisa lembrar de contemplar conteúdo para esses dois perfis, para que ambos de fato consigam se desenvolver.

Isso normalmente acontece porque você tem avaliado as áreas como um todo, quando o certo é considerar cada colaborador e oferecer um treinamento mais personalizado, assim, dificilmente o profissional apresentará desinteresse ou dificuldade para acompanhar os treinamentos e-learning.

O ideal é implementar um projeto de educação corporativa que estude quais as capacitações necessárias, analise o nível de conhecimento e especifique quais os métodos de aprendizado mais eficientes para cada funcionário. Essa personalização é uma tendência de mercado e que tem gerado grandes resultados para as instituições já adeptas.

4 – Não disponibilizar orientações básicas de estudo

Em qualquer treinamento, principalmente no e-learning, é fundamental que o mentor dê direções básicas sobre o conteúdo e seu objetivo, por exemplo como melhor aproveitar o conteúdo contemplado no treinamento, formas de esclarecer dúvidas que possam surgir e, principalmente, trazer clareza sobre qual é o objetivo daquele evento.

Isso porque, para que o treinamento alcance os resultados esperados pela empresa, os colaboradores devem estar alinhados com as expectativas da corporação e devem entender porque aquele aperfeiçoamento é importante.

O profissional deve vestir a camisa da empresa e valorizar o momento assim como respeita qualquer outra circunstância ou evento que o ambiente de trabalho proporciona. E esse sentimento só será obtido a partir do momento que a empresa trazer orientações e clareza sobre o propósito daquele aprimoramento contínuo.

5 – Não analisar os resultados

Como já ressaltamos aqui, o treinamento é uma estratégia assim como qualquer outra ação tomada na empresa, portanto você precisa de ter indicadores para analisar se o resultado do treinamento e-learning foi alcançado. 

Apesar de parecer óbvio, não avaliar esses resultados é algo bastante recorrente dentro das instituições, mesmo que eles gerem informações e ideias relevantes para futuras decisões.

Se você tem deixado de analisar os resultados dos treinamentos e-learning, então provavelmente seja por isso que não tem alcançado os objetivos que estabelece. É preciso ter bem definido quais são os indicadores que te ajudam a entender o sucesso de sua estratégia de treinamento e-learning e quais os parâmetros e critérios que utilizará para fazer essa avaliação. 

Tornar um treinamento efetivo exige que uma série de ações, além de entender quais erros mais significativos na hora de criar, aplicar e avaliar um treinamento e-learning, é preciso também compreender como os adultos aprendem e estar por dentro das metodologias mais eficazes nessa situação. Pensando nisso, nós desenvolvemos um material completo só sobre o assunto. Confira Guia para Elaborar um Treinamento Online Gamificado e entenda mais sobre.