E-learning é uma forma de ensino que utiliza um ambiente virtual de aprendizagem (plataforma ou aplicativo). Para isso, a ferramenta tem apoio da internet para comunicação e disposição de conteúdos. Tendência no universo educacional, a modalidade veio para reformular o ensino tradicional. 

Está interessado em descobrir mais sobre e-learning, como e porque utilizá-lo? Vamos explicar tudo o que precisa entender para trabalhar essa tecnologia no seu ambiente de trabalho – com dicas práticas para você já colocar em ação.

O que é e-learning?

Por muito tempo o ensino presencial era a única metodologia de aprendizado, tratando-se de ensino tradicional com livros, alunos e professores em uma sala de aula. Com o surgimento da internet houve um revolução em diversas áreas, inclusive no âmbito educacional. Uma das grandes mudanças nessa esfera foi a modalidade a distância, também conhecida como EAD e suas variações (como o semipresencial).

A Educação à Distância se caracteriza pela não necessidade de docente e estudantes em uma sala de aula presencial, e o conteúdo a ser ensinado é entregue a partir de apostilas ou gravado e disponibilizado em uma plataforma virtual específica. Nessa metodologia, os discentes não precisam acessar o conteúdo ao mesmo tempo, visto que ele fica disponibilizado a todo momento.

Depois dessa tendência, o e-learning surgiu para melhorar a experiência de estudantes que optam pela metodologia de ensino em EAD mas, também, tradicional. 

A palavra e-learning tem o prefixo “e” que nos ajuda entender sobre o termo. Isso porque esse prefixo é utilizado para se referir a qualquer coisa feita de forma eletrônica (e-commerce, e-mail, e-book e outros). Já o termo “learning” significa aprendizagem, traduzido do inglês. 

Ao unir esses dois conceitos, podemos chegar à conclusão que e-learning é todo aprendizado feito com o intermédio da tecnologia ou elementos eletrônicos. Isto é, vídeos, plataformas, jogos e outro qualquer recurso digital e audiovisual.

Em outras palavras, nessa modalidade o estudante recebe o conteúdo através do âmbito eletrônico da mesma forma que interage com ele e recebe feedbacks pelo mesmo meio. Normalmente entregues a partir de um site ou plataforma que disponibiliza materiais de leitura, aulas gravadas e ao vivo, fóruns de conversas e testes avaliativos são ferramentas comuns para esse tipo de aprendizado.

Qual a diferença entre e-learning e EAD? 

Muitos confundem os termos e-learning e EAD acreditando que são iguais. Acontece que eles oferecem propostas de aprendizados diferentes. 

Enquanto no e-learning é necessário que haja o uso de tecnologia, software, eletrônica (Learning Management System) para que o conteúdo seja disponibilizado, no EAD essa questão não necessariamente é obrigatória. Sua característica principal é a geografia, ou seja, alunos e professores precisam estar em ambientes diferentes para que seja considerado EAD. O envio de materiais pelo correio entre professores e alunos, poderia caracterizar esse formato, por exemplo.

Assim, e-learning é uma ferramenta que pode ser utilizada tanto no ensino presencial como no EAD ou semipresencial.

Os formatos de e-learning

O uso do e-learning pode ter diversos propósitos, portanto, o mercado educacional divide esse universo em duas vertentes, considerando seu uso e finalidade. São elas:

Educacional

A vertente e-learning educacional, tem como finalidade a educação formal. Bastante conhecida no mercado, ela é voltada para cursos de aprendizagem ou aperfeiçoamento de alunos em escolas e universidades. Um grande exemplo dessa modalidade são os cursos superiores a distância, que têm sido opção de diversos brasileiros para cursar uma universidade.

Corporativo

O e-learning corporativo é voltado para o ambiente empresarial. É possível encontrá-lo em duas categorias: treinamento e desenvolvimento de colaboradores. A primeira tem como foco o treinamento, que diz respeito ao aperfeiçoamento do colaborador para que ele possa executar suas atividades diárias, como funcionalidades de ferramentas ou o Código de Conduta da empresa. A segunda tem relação ao desenvolvimento profissional, e trata sobre o aprendizado de técnicas e comportamentos a fim de criar um plano de carreira, e mover-se dentro da empresa.

O e-learning corporativo é feito a partir da gestão de competências realizada pelo setor de recursos humanos que, a partir de uma análise estratégia, encontra gaps de competências e desenvolve um processo para estreitar essa lacuna.

Nessas duas modalidades de e-learning há formas de disponibilizar o conteúdo, de maneira síncrona e assíncrona.

Síncrona é o termo usado para indicar que tanto o professor como o aprendiz estão na sala simultaneamente (transmissão ao vivo, ensino presencial, ligação de voz e chat). Nesse tipo de e-learning, o discente tem a liberdade de esclarecer dúvidas em tempo real.

Já a assíncrona é o contraste de síncrona, e significa que o instrutor e o aluno não estão presentes de forma simultânea, então não há interação em tempo real.

Como usar o e-learning como ferramenta de aprendizado?

O E-learning envolve o aprendizado com o apoio de uma mídia ou de um software digital. Sendo possível utilizá-lo dentro ou fora de uma sala de aula, os objetivos podem ser variados e terem diferentes maneiras de mensuração. Sendo assim, as aplicações dessa forma de ensino e treinamento são muito diversificadas.

No ambiente de trabalho, o e-learning pode contribuir com a propagação da cultura da empresa, integração de novos funcionários, treinamentos e outros.

Qualquer que seja a finalidade, existem diferentes formatos que podem ser utilizados como recurso. Veja algumas soluções de e-learning para aplicar na sua corporação.

Gamificação

A gamificação incorpora elementos de jogos (como pontuação, reconhecimento, uso de narrativas e personagens) para engajar e simplificar o aprendizado de situações reais que acontecem no ambiente de trabalho. Conteúdos muito densos ou técnicos se tornam desafios épicos e colaboradores são transformados em personagens principais com a missão de desvendar esses assuntos.

Microlearning

O microlearning é um recurso que possibilita dividir uma informação relativamente grande em um detalhe a fim de explorar apenas aquele pequeno conteúdo de forma mais qualificada. Nessa modalidade, os cursos são mais centrados em temas específicos e são relativamente curtos.

Rapid learning

Rapid learning significa aprendizagem rápida e nessa metodologia os materiais são separados em pequenos capítulos, com sequência lógica e completa, mas o assunto é abordado de maneira mais veloz.

Por que usar e-learning?

E-learning já fazia parte de uma tendência antes mesmo de haver uma pandemia e mostrar a necessidade de investir e aprender sobre o universo digital. Agora mais do que nunca, essas plataformas vão crescer. 

Afinal, o e-learning deixa claro que é possível otimizar tempo, reduzir custo, dispor de diversidade em treinamento e aperfeiçoamento, além de dinamizar o aprendizado e chegar a resultados satisfatórios.Quer saber mais sobre esse método? Converse conosco e descubra como a gamificação pode te ajudar a implementar e-learning nas estratégias de ensino e treinamento no seu ambiente de trabalho.