A cultura organizacional faz parte de um conjunto de crenças, atitudes, expressão e hábitos de uma empresa. Ela é definida por meio de valores, normas e ações e está vinculada aos colaboradores da instituição que além de compartilharem seus conhecimentos, habilidades, competências e experiências, também, levam para a corporação seus valores, objetivos e sonhos pessoais.

Essa cultura está enraizada e é revelada através de valores, normas e ações que expressam o modo de fazer da organização e como ela trata seus clientes e funcionários. Em resumo, é tudo o que exprime a identidade da empresa e garante que os colaboradores pensam, agem e reagem de forma comum para alcançar um objetivo.

Isso quer dizer que, uma organização desprovida de interesse em definir e propagar a sua cultura empresarial é o mesmo que não dar importância aos lucros. Pois como atingir um objetivo venda com os colaboradores remando para todos os lados?

Neste artigo, você saberá qual a real importância de definir e propagar a cultura da empresa e porque uma cultura forte pode subsidiar grandes resultados. Confira a seguir!

A importância de trabalhar a cultura organizacional de forma consciente

Com tantos processos e metas a serem batidas, é comum que desenvolver a cultura da empresa de forma consciente não seja uma prioridade. Mas isso acontece porque CEOs não conhecem de fato a real importância que a cultura organizacional implica dentro de uma corporação.

Basicamente, consolidar a cultura organizacional na sua empresa é uma forma de garantir a sintonia e o engajamento de todos os profissionais da corporação. É também, estabelecer um perfil de chave de colaborador que esteja dentro da visão, sendo fundamental para um processo de onboarding efetivo.

São vários os elementos que fazem parte de uma cultura organizacional, os principais deles são: o direcionamento da empresa para com os colaboradores sobre os resultados a serem buscados, orientação às equipes, inovação e foco aos detalhes.

Mas o elemento chave adquirido em uma cultura empresarial definida é transformar colaboradores em fãs da marca e proporcionar um sentimento de pertencimento. Esse sentimento proporcionado pela cultura organizacional bem definida transforma o ambiente de trabalho e engaja melhor os colaboradores.

Ao provar desse sentimento, o colaborador sente a necessidade de se dedicar mais, pois sabe que sua contribuição é significativa e fundamental para aquele grupo ao qual pertence prosperar. Isso acontece porque a empresa, através da cultura empresarial faz a conexão de seu lado humano com o profissional que atua na corporação. 

Se você deixa de desenvolver de forma estratégica a cultura de sua organização, ela se desenvolve sozinha e, como já foi abordado neste texto, isso é um risco para a sua instituição. 

Mas, não basta apenas dispor de uma cultura organizacional toda definida. Seus colaboradores devem saber da existência dela e você precisa lutar para que ela seja implementada em todos os processos diariamente. Por isso, além de definir, é preciso propagar.

Consequência no mercado

Cultura empresarial gera impacto em como sua empresa é vista no mercado. Aquelas que têm seus valores consolidados conquistam clientes melhores e colaboradores mais qualificados. Sabe por quê? Grandes talentos são seletivos, não se candidatam em todas as vagas que se adequam ao seu perfil, somente aquelas que eles acreditam ser uma oportunidade para seu desenvolvimento profissional. 

Isso quer dizer que, mais do que se atentar ao salário, eles avaliam valores e outras questões pertencentes ao âmbito da cultura empresarial. Por isso, definir uma cultura empresarial é um pré-requisito para a construção da sua marca empregadora. 

Dessa mesma maneira, os clientes escolhem o produto ou serviço que deseja adquirir. A teoria de Simon Sinek sobre o círculo dourado ressalta a mesma perspectiva, que clientes não adquirem seu produto ou serviço, mas o que você acredita. 

Recrutamento

Assim como os bons profissionais são estratégicos ao escolher as empresas que querem seguir carreira, ao ter definido sua cultura empresarial, sua empresa passa a ser também.

Pois quando se tem fácil acesso a informações sobre a personalidade da instituição, passa a ser fácil identificar quais são as pessoas que melhor se encaixam nela. Lembre-se que eles são os representantes da sua marca. Na hora da entrevista você precisa pontuar questões que revelem os valores de seu candidato para saber se são os mesmos que busca. 

Se sua empresa busca por perfis com espírito de empreendedorismo, por exemplo, pode ser que no processo de seleção ao perguntar ao candidato se já esteve no papel de liderança em algum momento, você já consiga uma resposta que te indique se ele é o profissional que busca.

Importância de propagar a cultura empresarial

Se a cultura organizacional significa a forma que os colaboradores devem pensar, agir e reagir dentro do contexto empresarial, é crucial que eles tenham o conhecimento sobre isso, para que consigam exprimir a identidade da empresa em suas práticas.

A definição da cultura empresarial só começa pelos sócios ou fundadores da empresa. Depois de bem definido tudo claramente – como por exemplo, comportamento, atitudes, código de procedência para cada situação, voz -, ela deverá se estender a todo âmbito da corporação para então ser revelada ao mundo.

Mas, para que cada passo seja alcançado, a cultura da empresa de fato precisa ser vivida pelos colaboradores. E isso só será possível se você gerar um vínculo de pertencimento deles para com a empresa. Para que isso ocorra, sua empresa deve sempre se lembrar de ser mais humana possível, pois colaboradores são pessoas e pessoas só se conectam com pessoas.

Agora você já sabe porque defendem tanto a necessidade de definir e propagar a cultura de uma empresa. Viu que ela revela o lado humano da corporação e isso une tanto colaboradores como clientes que buscam mais do que tudo se sentirem pertencentes a algo.