Entenda a importância da motivação dentro das organizações
Comportamento

Entenda a importância da motivação dentro das organizações

Preencha seu email e receba conteúdos exclusivos
Obrigado pelo seu cadastro!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Muitos diminuem a importância da motivação dentro das organizações, porém ela é um elemento fundamental para a produtividade e eficiência de uma equipe. Sem ter funcionários motivados, sua empresa estará deixando escorrer pelo ralo o potencial de seus talentos e, consequentemente, irá perder espaço no mercado.


Entenda nesse artigo a importância da motivação dentro das organizações e como funciona esse estímulo, para que sua empresa saiba adotar medidas para aumentar esse sentimento e melhorar sua performance.


Afinal, o que é Motivação?


Antes de entendermos como esse elemento é importante nas empresas, é preciso compreender o que é realmente motivação e qual seu papel nas nossas vidas.


A motivação nada mais é do que o estímulo que impulsiona alguém a fazer determinada ação. É a energia, o combustível, que motiva nossas atitudes e condutas, especialmente quando a tarefa em questão, por si só, não for muito atraente.


Por qual motivo você enfrentaria uma gigantesca fila, debaixo de chuva? Seria para ver seu artista favorito ou para conseguir uma sonhada vaga de emprego? E por que você estudaria por horas após o trabalho cotidiano, meses a fio? Para um concurso ou pois é um tema de relevância pessoal/profissional? E qual a razão dos colaboradores darem seu melhor nas atividades e baterem as metas? Apenas pela remuneração monetária ou por algum outro incentivo da empresa?


Com os exemplos acima fica fácil perceber como a motivação é essa força direcionadora em diversos aspectos da nossas vidas: seja em contextos pessoas, como profissionais. É possível dizer que existe dois tipos de estímulos: o bom (para realizar uma ação que fará a pessoa se sentir melhor); ou o ruim (para acabar com a tensão de algo desagradável).


Além disso, é possível descrever dois tipos de motivação:


  • Motivação Intrínseca: conhecida também como motivação interna, esse estímulo parte da própria pessoa e está ligado a seu caráter, gostos, habilidades, hábitos e a busca de desenvolvimento pessoal. Alguns exemplos desse tipos são: aprender uma nova língua ou a cozinhar, fazer novas amizades ou começar um trabalho voluntário.


  • Motivação Extrínseca: conhecida também como motivação externa, esse incentivo parte do ambiente e das condições que cercam a pessoa. Essas situações não estão sob o controle dos indivíduos, porém ainda sim influenciam suas decisões. Geralmente este estímulo está ligado a questões como status, recompensas, ego e premiações - como receber elogios pelo trabalho bem feito, por exemplo.


Vendo esses conceitos é possível entender que a motivação pode ser tanto algo que parte da própria pessoa, como também daquilo que cerca sua vida, como o trabalho.


Considerando o lado profissional, o indivíduo pode buscar ideias como o job crafting para ter mais engajamento com sua função, mas a empresa também pode e deve interferir nessa dinâmica para aumentar o ânimo de sua equipe. Isso porque esse elemento é fundamental para seu bom funcionamento e qualidade de produção.


A Importância da Motivação dentro das Organizações


A motivação é algo mais importante nas empresas do que lhe dão crédito: em uma matéria de 2017 do G1, uma pesquisa do Instituto Locomotiva mostrou que 56% dos trabalhadores com carteira assinada estavam insatisfeitos com seu emprego - isso em um cenário de crise econômica e alto número de desemprego. O estudo ainda apontou que 96% das pessoas consideram importante que as organizações recompensem seus funcionários de forma material (com dinheiro, viagens, vale-presente, etc) por seus esforços, enquanto 90% acreditam que esse reconhecimento pode ser feito de outras maneiras (como elogios, homenagens, etc), desde que seja uma ação valorizando o desempenho do colaborador.


Esses números mostram como a maioria dos profissionais brasileiros andam desmotivados em seus trabalhos e como essa situação poderia ser facilmente resolvida. Mesmo assim, as empresas ainda não investem o suficiente para mudar esse cenário. E isso traz vários problemas para a organização:

Diminuição da Produtividade


Funcionários desmotivados não produzem como deveriam. Se uma tarefa é considerada penosa e não há um forte motivo para completá-la, dificilmente o colaborador irá ter resultados quantitativos como alguém que está motivado no emprego. Isso prejudica toda a linha de trabalho, reduzindo a oferta de produtos/serviços e de outros elementos ligados à operação interna, impactando assim o lucro da organização.


Redução da Qualidade


É até possível manter uma produtividade razoável mesmo com funcionários desmotivados. Porém, certamente a qualidade desse trabalho não será a mesma de antes. Isso vai impactar a forma com que os públicos vão enxergar sua empresa: se o produto/serviço não tem o mesmo valor, os clientes irão ficar insatisfeitos e podem até deixar de comprar/contratar da sua marca; se seus funcionários não tratam os parceiros e consumidores fiéis com a mesma atenção, eles também podem se frustrar e pensar em abandonar o barco.


Também é importante pontuar que um trabalhador desmotivado acaba afetando o clima organizacional e, consequentemente, reduz a motivação de seus colegas, prejudicando ainda mais toda a linha de produção.


Aumento da Rotatividade


Um colaborador insatisfeito tem mais facilidade em sair da empresa e buscar outras oportunidades. Isso representa uma grande perda para a organização: reduz-se a capacidade produtiva até que a vaga seja reposta; gasta-se com os encargos trabalhistas decorrentes do desligamento e todo o conhecimento e expertise desse colaborador deixam de fazer parte da companhia - e os investimentos em treinamento corporativo com este profissional vão por água abaixo.


Um alto índice de turnover é um grande sinal vermelho para a gestão de pessoas, e um dos motivos por trás desse problema é a falta de motivação da equipe. Investir nesta questão é fundamental para reter os talentos na organização e não perdê-los para a concorrência.


Dicas para a Motivação dentro das Organizações


Ficou fácil de entender a importância da motivação dentro das organizações e como ela afeta o desempenho da empresa como todo, certo? Por isso é preciso investir em estratégias para aumentar a moral dos colaboradores para que eles sejam mais produtivos, eficientes e engajados.


Uma metodologia que pode ajudar nesse sentido é a gamificação. Essa estratégia alia elementos que são comuns aos jogos em contextos que não se resumem ao entretenimento, estimulando que os participantes realizem tarefas com impactos concretos em sua realidade. Nas empresas, esse método vem sendo adotado em processos como treinamento, onboarding de novos funcionários, recrutamento, comunicação interna e até nas atividades cotidianas - justamente para aumentar a motivação dos profissionais nessas situações.


Estudos mostram que os jogos tem elementos dentro de si que despertam a motivação das pessoas. Quer saber mais sobre essas pesquisas e como implementar esse conceito para aumentar a moral da sua equipe? Baixe gratuitamente o e-book 8 Pilares da Motivação e conheça a teoria Octalysis, framework de gamificação.

No items found.
Veja outros conteúdos sobre assuntos relacionados:
O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários.
Veja outros posts relacionados
logo sioux grouplogo siouxlogo ludos prologo pgblogo movieplaylogo go gamers
icon linkedinicon instagramicon facebook