Saiba o que é o Turnover e como reduzir a rotatividade de pessoal na sua empresa
Negócios

Saiba o que é o Turnover e como reduzir a rotatividade de pessoal na sua empresa

Preencha seu email e receba conteúdos exclusivos
Obrigado pelo seu cadastro!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Uma empresa é como uma máquina: cada peça precisa cumprir sua função adequadamente para que tudo funcione corretamente. Quando uma das engrenagens falha ou é necessária sua substituição, toda a produção é prejudicada. Assim acontece quando um funcionário sai da organização; toda a cadeia sofre o impacto de seu desligamento. Pior quando há uma alta rotatividade no quadro dos colaboradores - o chamado turnover - gerando uma série de consequências que atrapalham o desenvolvimento do negócio.

Sua empresa está tendo problemas de alta rotatividade na equipe? Os colaboradores ficam um determinado tempo em seu cargo para se desenvolver profissionalmente e logo pedem as contas? Ou o processo seletivo não está conseguindo ser efetivo e vários empregados tiveram que ser desligados? Calma! Vamos te ajudar a resolver essa situação! Confira nesse artigo o que é o turnover e como reduzir esse índice na sua organização.

O que é o Turnover?

Essa palavra é o termo em inglês para a alta rotativa no quadro de funcionários de uma empresa, que resulta no aumento do número de contratações para substituir os profissionais - seja porque eles pediram demissão ou pois foram desligados. Independente do caso, essa substituição ou a simples saída do empregado já causa diversos impactos negativos na organização.

Considerando o quadro completo, o desligamento de um profissional é uma situação que gera uma bola de neve: se um funcionário deixa seu cargo, consequentemente alguém terá que assumir suas responsabilidades ou então as atividades serão paralisadas. Se isso for resolvido internamente, mesmo que de forma temporária até a nova contratação, o colaborador substituto poderá se sobrecarregar com as duas funções, prejudicando seu trabalho e assim a qualidade do serviço.

Geralmente, quando um profissional sai da organização ele acaba levando sua expertise e modo de produção junto, mais uma vez prejudicando as atividades. O novo colaborador que assumir a posição deverá passar por um treinamento antes de assumir integralmente as funções, além de entrar no ritmo e se integrar a cultura da empresa - e tudo isso leva tempo e gera mais esforços da companhia.

Outro ponto negativo é que o coletivo também é impactado com uma demissão: ainda mais quando o desligamento é iniciativa da empresa, o ânimo tanto da equipe do ex-funcionário como dos colaboradores em geral é afetado, criando um clima de insegurança que prejudica o desempenho de todos. Além disso, não se pode ignorar os custos da rescisão de contrato, que aumentam ainda mais dependendo do cargo e do tempo de serviço do antigo empregado.

Ou seja, se já existem transtornos com a saída de um profissional - seja por demissão voluntária ou não - imagine quando essa rotatividade acontece em grande escala na organização. Quanto problemas e retrocessos isso pode ocasionar, não? Por isso o turnover acaba sendo tão temido pelos RHs, gestores e empreendedores.

Motivos para o Turnover

Existem diversas causas que justifiquem a saída (até frequente) dos colaboradores da empresa. Gestores, diretoria e RH devem estar atentos aos sinais em sua equipe, buscando resolver os problemas antes que eles se tornem ainda maiores e seja difícil manter o profissional. Alguns motivos que acabam influenciando no desligamento voluntário ou não dos funcionários são:

• Insatisfação pessoal com a rotina de trabalho;

• Clima organizacional ruim;

• Problemas com a liderança;

• Problemas na gestão de pessoas;

• Baixa produtividade;

• Falta de alinhamento com a cultura empresarial;

• Falta de compatibilidade do perfil do profissional com o exigido para a vaga;

• Desmotivação e falta de engajamento;

• Falta de perspectiva de crescimento na empresa e de desenvolvimento pessoal e profissional;

• Falta de comprometimento e até ética do profissional.

Além desses sintomas, também é possível calcular o índice de turnover na sua empresa, fazendo um controle analítico a respeito da situação e sabendo assim se a taxa de rotatividade atingiu níveis prejudiciais.

O que fazer para reduzir o Turnover?

Ao perceber que seus colaboradores não estão produzindo como deveriam - seja por não terem o perfil adequado a vaga ou por estarem desmotivados -, ou que o clima organizacional precisa ser aprimorado, está na hora de tomar medidas. Conheça algumas ações que podem ser feitas para acabar com estes problemas e cuidar constantemente da gestão de pessoas.

Contratação dos colaboradores

Tudo começa na escolha dos profissionais que irão fazer parte da sua equipe. É preciso avaliar os candidatos além de suas experiências e conhecimentos técnicos para que a contratação seja mais eficiente: considere também o perfil comportamental dessas pessoas, suas expectativas para o cargo, valores pessoais e desejos para o futuro. Ter um cuidado especial com os processos seletivos irá fazer a diferença ao ter colaboradores verdadeiramente alinhados à função e à cultura da empresa.

Clima e Cultura organizacional

Uma esfera que a empresa deve ter atenção é seu ambiente interno. É preciso saber escutar seus colaboradores para saber se existem problemas na cultura ou nos relacionamentos que prejudiquem o trabalho de todos. Faça pesquisas de clima organizacional, propicie momentos de feedback com o RH e gestores, invista em comunicação empresarial e fortaleça os valores da organização para gerar engajamento - essas são formas de diagnosticar e melhorar possíveis problemas nesse âmbito.

Treinamento e desenvolvimento

Uma forma de motivar seus colaboradores e torná-los mais eficientes (evitando que sejam desligados) é oferecer treinamentos corporativos. Esses aprendizados ajudam os funcionários a se atualizar na carreira, aprender coisas novas e até se sentirem valorizados pela empresa. Nesse sentido, também é importante considerar o desenvolvimento pessoal dos funcionários, estimulando novas competências e habilidades até para melhorar os relacionamentos internos.

Tudo isso é válido inclusive para os líderes. Considerando sua importância no relacionamento da empresa com os colaboradores, é fundamental que os gestores não somente saibam realizar bem seu trabalho técnico, como também incentivar e ser exemplo para seus colaboradores. Por isso invista no treinamento das lideranças!

Motivação e Tecnologia

Outra questão essencial para diminuir o turnover é desenvolver estratégias para motivar seus funcionários. Colaboradores motivados são engajados, proativos e produtivos, reduzindo a possibilidade de serem desligados ou de saírem voluntariamente. Eles se sentem parte da empresa e dão o seu melhor para fazer um trabalho de qualidade.

Algumas maneiras de estimular a motivação na equipe são: valorizar os bons resultados e condutas, oferecendo recompensas e elogios honestos; investir no treinamento e desenvolvimento (como dito no item anterior); propiciar momentos de interação e fortalecimento dos relacionamentos e construir um plano de carreira.

A tecnologia pode ajudar nesse processo. Métodos inovadores que podem ser usados na educação corporativa e na gestão de pessoas, como a gamificação, trazem soluções dinâmicas para antigos problemas empresariais. Essa estratégia pode ser usada no treinamento corporativo, onboarding e também nas tarefas diárias dos colaboradores, tornando essas atividades mais engajadoras, atraentes e eficientes.

Para entender melhor como motivar seus funcionários para reduzir o turnover e aprimorar o desempenho da equipe, confira nosso e-book gratuito 8 Pilares da Motivação.

E para saber mais sobre como a gamificação pode ajudar sua empresa, venha conversar conosco!

No items found.
Veja outros conteúdos sobre assuntos relacionados:
O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários.
Veja outros posts relacionados
logo sioux grouplogo siouxlogo ludos prologo pgblogo movieplaylogo go gamers
icon facebookicon instagramicon linkedin