O termo “escolas do futuro” tem sido bastante discutido atualmente porque o modelo de ensino atual foi desenvolvido em um tempo em que a tecnologia não tinha evoluído como hoje. Na época em que foi criado somente os educadores possuíam acesso às informações. Eles eram os únicos detentores do conhecimento, mas o cenário mudou muito nos últimos anos.

Com o surgimento das novas tecnologias, os alunos dispõem de autonomia para estudar, a aquisição de conhecimento não se limita ao âmbito escolar, ao livro didático e a figura do professor. Sendo necessário questionar como fica o papel da escola e do professor no processo de aquisição de novos conhecimentos nesse novo tempo.

O que você vai ver neste artigo:

Porém, como a tecnologia traz novidades a todo o momento, não é possível dizer com exatidão como serão as escolas do futuro, mas com as últimas criações é possível prever alguns passos que as instituições educacionais podem implementar para se atualizar e corresponder com a realidade do mercado atual.

Este artigo portanto vai te dar uma perspectiva sobre as tecnologias que podem ser implementadas no âmbito educacional e como elas podem influenciar nessa era em que o modelo tradicional de educação já não consegue corresponder com as novas necessidades. Se interessou? Então confira!

O que é escola do futuro?

O termo escola do futuro corresponde às mudanças do mundo nos últimos anos, com o advento da tecnologia e os jovens da Geração Z. Essa geração dispõe de crianças e adolescentes com características diferentes dos jovens do passado, pois nunca presenciaram um mundo sem internet.

como-motivar-e-engajar-as-geracoes-y-e-z-1

Os estudantes dessa geração desenvolvem com maior facilidade a relação com o outro e, com isso, maior empatia e respeito às diferenças. Além disso, eles também se distraem com maior facilidade, são imediatistas e têm contato com uma gama de informações.

A geração Z quer ser protagonista de seu processo de ensino-aprendizagem e gosta de ser desafiada, por isso a escola precisa usufruir de ferramentas tecnológicas que deixe a sala de aula mais dinâmica e os alunos mais motivados.

Assim, a escola do futuro precisa promover um modelo que corresponda com esse perfil e com as exigências do mercado atual, por isso esse modelo tem como principal ferramenta de ensino a tecnologia.

Como será a escola do futuro?

A escola do futuro começa com mudança na distribuição de carteiras que atualmente são enfileiradas, modelo considerado obsoleto para o contexto atual. Logo os discentes não ficarão enfileirados, a proposta futura é que o ambiente de aprendizado seja organizado em grupos ou em rodas.

Isso porque a finalidade é facilitar o debate e a discussão das temáticas abordadas, visto que o principal objetivo da nova escola é tornar cidadãos críticos e questionadores. Porém, esse futuro está mais próximo do que se imagina, em escolas privadas é possível encontrar métodos e modelos alternativos de ensino que já contemplam essa mudança.

Outra tendência que já tem sido implementada é a digitalização. Os livros didáticos e os cadernos serão substituídos pela tela para propiciar um ensino com conteúdo mais interativo, em que o estudante possa acessar em qualquer local da internet. Assim, a escola abrirá espaço para ser um ambiente participativo, interativo, colaborativo e que, inclusive, implementa as mídias sociais como oportunidade de aprendizado.

Quais as tendências para a educação do futuro

Confira abaixo algumas tendências que a educação do futuro deverá passar.

Uso de Big Data

Implementar o Big Data na escola possibilitará que ela não somente armazene dados, mas os utilize para melhorar a eficiência da gestão e da atuação dos docentes. Isso porque essa tecnologia permite que as informações sejam estruturadas e, ainda, se relacionem entre si para que possam se transformar em dados úteis.

Para o gestor da escola, as informações podem por exemplo evidenciar através do histórico de notas que um determinado estudante corre risco de ficar em recuperação ou mesmo reprovação. Com esses dados, ele não precisa esperar até o fim da etapa letiva para analisar as notas e intervir na situação. 

O uso do Big Data também pode beneficiar o professor que poderá acompanhar o desenvolvimento de cada turma. Com a ferramenta, ele conseguirá acessar dados qualitativos e quantitativos sobre a situação atual e a partir disso desenvolver práticas que venham de encontro a real necessidade de seus alunos.

Ele também não precisará esperar a média final para identificar estudantes com maiores dificuldades, conseguindo ajudá-lo antes disso.

Gamificação

A gamificação usa recursos dos games para desenvolver nos estudantes habilidades de resolver problemas de forma lúdica. Assim, o professor consegue inserir no ambiente educativo a realidade, mas de maneira que engaje os alunos a participarem.

jornada-da-gamificacao

Com a gamificação, o docente ainda consegue implementar ranking e a instituição educacional pode premiar os estudantes ou equipes que mais se destacarem positivamente, elevando o interesse dos alunos e promovendo um clima de competição saudável, competências importantes de gerar no estudante atual.

Ensino híbrido

O ensino híbrido é aquele que não fica somente no contexto escolar, naqueles 50 minutos de aula ao contrário, ele mescla o mundo EAD e offline. Com isso, o estudante passa a entender que está em constante aprendizado e ao instigar isso na sala de aula, o ensino promove no aluno o desejo de aprender cada vez mais.

A mudança da escola do futuro não se resume à tecnologia, mas em ver o estudante como protagonista do seu próprio conhecimento. Isso significa que o professor precisa criar estratégias para implementar no contexto escolar circunstâncias do mundo real e, a partir disso, instigar os estudantes a lidarem com essas situações da melhor forma possível.

Logo, equipar a escola com as melhores tecnologias educacionais não significa necessariamente que ela estará inovando e resolverá as necessidades que o mercado atual precisa, ou seja, a maneira de se ensinar deve ser mudada.

Por isso, algumas tendências não necessariamente precisam de grandes investimentos para se tornar realidade na escola atual. Várias características da escola do futuro podem ser adaptadas com baixo custo e trazer essa mudança para o hoje. 

Você gostou desse conteúdo? Então continue acompanhando os posts do blog, toda semana tem novidades por aqui!

teste-gratis-por-7-dias
O que é escola do futuro?

O termo escola do futuro corresponde às mudanças do mundo nos últimos anos, com o advento da tecnologia e os jovens da Geração Z. Essa geração dispõe de crianças e adolescentes com características diferentes dos jovens do passado, pois nunca presenciaram um mundo sem internet.

Como será a escola do futuro?

A escola do futuro começa com mudança na distribuição de carteiras que atualmente são enfileiradas, modelo considerado obsoleto para o contexto atual. Logo os discentes não ficarão enfileirados, a proposta futura é que o ambiente de aprendizado seja organizado em grupos ou em rodas.