Ludos Pro

Plataforma de aprendizagem corporativa

Português PT
jornada-da-gamificacao

Desenvolver o clima organizacional de um empreendimento, seja qual for o seu porte ou área de atuação no mercado, não é uma tarefa simples, pois exige a cooperação de todos os membros. No entanto, existem tipos de treinamento e desenvolvimento de pessoas que podem, além de capacitar os colaboradores, tornar o ambiente de trabalho mais produtivo.

O que você vai ver neste artigo:

Quando um funcionário percebe que a empresa está investindo em suas habilidades profissionais e desenvolvendo o seu perfil corporativo, sente-se mais motivado a realizar suas funções com muito mais eficiência, melhorando o bem-estar da organização como um todo.

Portanto, no conteúdo de hoje, mostraremos os principais tipos de treinamento para o desenvolvimento de pessoas. Quer saber mais? Então continue a leitura do artigo para conferir!

Como funciona o treinamento para o desenvolvimento de funcionários?

Treinamento e desenvolvimento de pessoas são práticas voltadas para capacitação e aperfeiçoamento de profissionais no âmbito do trabalho. O treinamento, especificamente, se refere a ações de curto prazo, enquanto o desenvolvimento a práticas de longo prazo, ambos objetivam o crescimento do colaborador. 

Como o mundo está em constante mudança e o âmbito empresarial precisa acompanhá-lo para seguir crescendo no mercado que é tão competitivo, é comum que novas competências sejam requeridas. Para isso, a empresa pode contratar pessoas que tenham habilidades e conhecimentos identificados ou pode usar a educação para sanar esses gaps encontrados.

Ao optar por qualificar os profissionais já contratados, há uma série de questões que deve realizar. A primeira é observar quais os cargos existentes e as competências que cada um deve dispor para realizar seu trabalho no âmbito atual, assim você mapeia as características que devem ser contempladas no treinamento e desenvolvimento de pessoas. 

A partir daí que sua empresa pode criar um programa de treinamento que identifique quais são aquelas habilidades e competências mais necessárias. Em seguida, deve ser observado o que o colaborador precisa para se desenvolver na empresa, ou seja, criar um plano de desenvolvimento para ele.

É possível que este treinamento necessário seja focado em competências que auxiliem o colaborador a se adaptar às mudanças e inovações do que ela tem implementado, por isso é uma fase crucial para que o contexto de aperfeiçoamento seja inserido de forma efetiva.

Feito isso, a organização deverá encontrar a melhor metodologia que se enquadra no perfil dos profissionais e na proposta de treinamento e aperfeiçoamento identificado como necessário.

Conheça os principais tipos de treinamento corporativo

Existem 6 tipos de treinamentos e desenvolvimento de pessoas considerados principais para aumentar a produtividade de empresas.

1. Troca de papéis

Implementar uma estratégia em que os empregados façam rotatividade entre as variadas funções existentes na empresa é uma forma muito eficiente de treiná-los em diferentes atividades, além de conscientizá-los sobre a importância de cada membro para a organização.

A troca de papéis é um dos melhores tipos de treinamento porque pode ser aplicada em empresas de qualquer porte ou segmento. Ela beneficia não apenas os colaboradores, mas também a gestão organizacional do negócio.

Para colocar a troca de papéis em prática, considere iniciar a rotatividade de membros de um mesmo departamento, como o contábil. Posteriormente, realize trocas entre outros setores.

Além de estimular o conhecimento por outras áreas do negócio, existe uma grande possibilidade de descobrir novos talentos dentro da equipe.

2. Gamificação

Este é um dos tipos de treinamento mais eficientes e que vem se tornando uma forte tendência dentro das organizações modernas, pois trabalha de maneira sistemática desde as etapas de integração com o funcionário, passando pelos métodos básicos, até o momento em que assume sua função definitiva.

A gamificação consiste em utilizar conceitos e mecanismos de jogos para estimular um indivíduo a realizar uma determinada tarefa ou atividade. O resultado é o alinhamento entre o alcance dos objetivos da organização e satisfação pessoal e profissional.

Essa metodologia de treinamento, na prática, usa conceitos de jogos como sistemas de pontuação ou sistemas de recompensas. Ou seja, à medida que o jogador cumpre com as tarefas preestabelecidas, alcança níveis superiores.

A gamificação é direcionada para os processos da empresa, como a venda de um determinado produto, a resolução de situações do cotidiano operacional, a análise de informações para a tomada de decisões administrativas, entre muitas outras.

Para implementar essa técnica na empresa, é necessário considerar todas as etapas que levam o funcionário a ter consciência sobre os objetivos do empreendimento e suas próprias responsabilidades.

O processo é conhecido como funil da gamificação e está diretamente ligado ao desenvolvimento das habilidades de liderança, além de estabelecer um vínculo de mais comprometimento entre o colaborador e a empresa.

3. Coaching corporativo

O coaching corporativo é um conceito que vem ganhando cada vez mais espaço nas empresas atuais, pois conta com as melhores metodologias de desenvolvimento humano e motivacional. Ele se destaca pelo fato de que não foca apenas na carreira do profissional.

O profissional responsável pelo coaching, mais conhecido como coach, estabelecerá metas que o colaborador deve alcançar não apenas para se desenvolver profissionalmente, mas também otimizar sua vida pessoal.

Sendo assim, o coaching corporativo pode concentrar suas ações e estratégias além da capacitação profissional, mas em habilidades de vendas, desenvolvimento de performance, inteligência emocional, relacionamentos dentro e fora da empresa, entre outros.

O fato do coaching corporativo trabalhar individualmente cada membro da equipe, permite que o coach seja capaz de identificar fatores que estejam causando problemas no clima organizacional, solucionando esse tipo de questão.

Esse tipo de treinamento é indicado para empresas de todos os portes, mas é importante lembrar que trata-se de um método que funciona de maneira mais individual. Ou seja, não integra o grupo de treinamentos que desenvolve as habilidades de diversos funcionários simultaneamente.

4. Treinamento on-line

Vale mencionar um dos tipos de treinamento que tem crescido exponencialmente ao redor do mundo: o treinamento on-line

Com a popularização da internet e a forte onda de inclusão digital que a sociedade passou nos últimos anos, as fronteiras para promover o aprendizado foram vencidas e a distância geográfica deixou de ser um empecilho para a propagação do conhecimento.

Além disso, o fato dessa modalidade de treinamento enxugar o uso de recursos e infraestrutura, trouxe uma drástica redução de custos, tornando-a ainda mais acessível e democrática.

No setor acadêmico temos o conhecido termo EAD, ou Ensino a Distância que consiste, basicamente, nos mesmos processos e métodos de oferecer treinamentos on-line. Para se ter uma ideia, cursos, apresentações de produtos e até mesmo reuniões têm sido realizados por meio da tela de um computador.

Não demorou muito para as organizações perceberem a infinidade de benefícios que esse treinamento tem a oferecer. Por exemplo, por meio de treinamento on-line, pode-se:

  • reduzir custos com infraestrutura: os colaboradores podem receber informações e desenvolver exercícios sem que a empresa precise alugar um espaço físico para isso, ou aumentar o tamanho de suas instalações;
  • engajar os funcionários e obter aproveitamento total: a familiaridade com novas tecnologias e o conceito de realizar todo o tipo de tarefas por meio da internet, são fatores que tornam esse treinamento funcional e eficiente;

  • mensurar o desempenho e os resultados: a maioria dos sistemas de treinamento on-line, assim como as plataformas de gamificação, só permitem que o colaborador avance etapas e realize suas atividades com precisão, o que permite que sua performance seja medida com mais assertividade.

5. Treinamento comportamental

Treinamento comportamental consiste em melhorar habilidades e atitudes comportamentais dos profissionais, conforme princípios, valores e cultura do ambiente em que trabalha.

Sempre foi importante para uma empresa defender e abraçar o multiculturalismo, ou seja, dispor de colaboradores diferentes em diversos aspectos para levar perspectivas e ideias heterogêneas para a organização. 

Apesar disto, os colaboradores precisam estar em conformidade com a cultura da empresa e mais, cada um precisa trabalhar em grupo, respeitando essas diferenças e tendo uma postura ética para que consigam conviver em harmonia. 

O treinamento comportamental tem justamente essa finalidade: alinhar aspectos de cultura empresarial com os dos colaboradores, corrigindo possíveis problemas pontuais, como a falta de comunicação, conflitos, absenteísmo e outros.

6. Desenvolvimento de liderança

Por fim, o desenvolvimento de liderança é parte da função de uma empresa que dispõe de um planejamento de sucessão de seus líderes, pois é através dele que a corporação busca produzir líderes para ocupar altos cargos quando estiverem disponíveis.

Esse planejamento, também tido como programa, consiste em cursos de capacitação voltados para colaboradores com potencial para assumir cargos de gestão. O treinamento tem como objetivo as várias competências e habilidades requeridas por um gestor, como estratégias de comunicação, feedback, delegação de tarefas e mais.

Esse tipo de treinamento e desenvolvimento de pessoas gera o crescimento tanto pessoal quanto profissional dos colaboradores, promovendo autoconhecimento e propiciando ferramentas de suporte para futuros líderes.

Quais são os principais benefícios de adotar um treinamento?

Ao adotar a cultura do treinamento e desenvolvimento contínuo de pessoas, tal ação promove impacto em diversos aspectos da instituição. Veja alguns desses aspectos.

  • Produtividade: Colaboradores treinados erram menos e até propõem melhorias nos processos realizados na sua área.
  • Rotatividade: É gerada de forma mais subjetiva. O treinamento e desenvolvimento reflete na confiança e na motivação do colaborador, que, ao se sentir valorizado, perde o interesse de pedir demissão.
  • Custos: Fora a economia gerada por diminuir ou eliminar custos específicos do treinamento presencial, o aumento da produtividade e a diminuição de rotatividade gera mais economia para a organização. 
  • Clima: Profissionais mais confiantes e engajados trabalham melhor em equipe, tornando o clima organizacional mais agradável.

Você ainda tem alguma dúvida sobre como os tipos de treinamento para desenvolvimento de pessoas podem ser úteis? Quer compartilhar a sua experiência sobre o assunto com a gente? Então aproveite os comentários para deixar a sua opinião!

teste-gratis-por-7-dias

Fale com um consultor

Preencha os campos abaixo e receba o contato de um especialista.

X
Imagem semi-disco Imagem triângulo

Obrigado!

Entraremos em contato o mais breve possível