Alcance o bônus! Utilize jogos para o treinamento empresarial
Educação

Alcance o bônus! Utilize jogos para o treinamento empresarial

Preencha seu email e receba conteúdos exclusivos
Obrigado pelo seu cadastro!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Quem trabalha com gestão de pessoas sabe como pode ser desafiador engajar os colaboradores nas atividades de educação corporativa. Existem muitas estratégias para esta operação, no entanto, nem sempre elas ajudam a combater a desmotivação em realizar uma tarefa obrigatória. Mas, você já pensou em dar um up e adotar algo mais lúdico nesse processo? Conheça agora como adotar os jogos para o treinamento empresarial!

Jogos e Educação


Os jogos são parte importante nas nossas vidas. E isso não é brincadeira: estudiosos acreditam que as atividades lúdicas ajudam as crianças a compreender o mundo, defendendo “o brincar” como um direito da infância.


A medida que crescemos, as brincadeiras auxiliam na socialização das pessoas - quantas amizades você já fez jogando bola na rua? Brincando de bafo ou de algum jogo de cartas? Quantas vezes por conta dos jogos você teve que aprender a cooperar e trabalhar em equipe para alcançar a vitória, ou a lidar com a derrota e seguir em frente?


Mesmo sem querer, os jogos ensinam lições valiosas: superar problemas; não desistir; usar o raciocínio lógico; entender a noção corporal e espacial; saber competir e trabalhar em equipe; ter estratégia e paciência; e tantas outras habilidades - isso em dinâmicas com finalidade exclusiva de entretenimento.


Antigamente os jogos eram vistos como vilões da educação, roubando a atenção e tempo dos estudantes. Mas agora, aos poucos, essa concepção mudou de lado: se usados corretamente e com planejamento, as atividades lúdicas têm muito a contribuir para tornar a aprendizagem um momento mais engajador. E isso vale para a educação tradicional - básica e acadêmica - e até mesmo para o contexto empresarial.


As Vantagens de se adotar os Jogos para Treinamento Empresarial


Nunca é fácil realizar uma atividade que tenha o peso da obrigação. Se coloque no lugar dos colaboradores: após cumprir suas funções normais, que demandam concentração e energia, ter que investir seu tempo estudando não parece ser a escolha mais atraente, ainda mais considerando que este momento poderia ser utilizado para fazer ou adiantar seu trabalho tradicional ou então para lazer individual ou com a família.


Sendo assim é difícil reunir a motivação necessária para passar algumas horas ou minutos escutando um instrutor e anotando o que ele diz ou abrir a plataforma EAD e se concentrar no material. É complicado deixar de lado o serviço por um tempo e ter que realizar alguma atividade extra desenvolvida pelo RH. O funcionário pode fisicamente estar presente, mas mentalmente se encontrar no outro lado do mundo.


E como o RH pode enfrentar a desmotivação, falta de engajamento e de resultados nos treinamentos e atividades de desenvolvimento de pessoas na empresa?


Uma maneira de resolver este desafio é usando métodos de treinamento que sejam mais interativos e engajadores. É aí que os jogos entram em campo.


Adotar os jogos para treinamento empresarial ajuda a tirar um pouco o peso da atividade obrigatória e a quebrar a seriedade do ambiente corporativo, tornando a experiência mais amigável e imersiva para os participantes. Em vez de ficar olhando para o relógio, esperando o tempo passar para acabar logo a aula, os colaboradores irão se envolver na dinâmica e se abrir aos ensinamentos que serão instruídos e as habilidades que serão desenvolvidas.


Desta forma, o treinamento corporativo poderá ter melhores resultados, já que os participantes irão assumir uma postura mais ativa no processo de aprendizagem e mais receptiva em relação aos ensinamentos. Esse estímulo também ajuda na assimilação dos conhecimentos adquiridos, reforçando sua gravação na memória dos colaboradores - afinal, tudo que é associado a coisas positivas é mais fácil de ser lembrada depois.


Não é a toa que os jogos foram estudados por anos para se entender porque são atividades tão motivadoras: eles trazem elementos em si que despertam esse impulso de realizar determinadas ações. É assim que pessoas acabam passando mais tempo do que esperado em partidas online, dinâmicas de tabuleiro ou de cartas.


Porém, para que os resultados desejados sejam alcançados, é preciso saber como utilizar os jogos para treinamento empresarial para que não se tornem apenas uma atividade lúdica, sem respostas concretas.


Como Adotar os Jogos no Treinamento Empresarial


Em primeiro lugar, não se pode implementar o jogo pelo jogo. Toda atividade proposta deve ter um objetivo: é melhorar o trabalho em equipe? Despertar o engajamento? Reforçar o treinamento de segurança do trabalho? Isso deve estar bem claro para o RH antes de desenvolver os próximos passos.


Outro ponto importante é conhecer bem o público-alvo da atividade, suas referências, gostos e comportamentos. Um jogo que usa elementos de fantasia não terá tanta adesão caso os colaboradores de determinado treinamento prefiram situações mais baseadas na realidade e cotidiano, por exemplo. Além disso, toda linguagem e estrutura da dinâmica deve ser planejada pensando no perfil de quem irá participar, se não toda ação pode acabar não sendo efetiva.


Por isso é importante pesquisar bem os temas dos treinamentos e outras questões para desenvolver um jogo que realmente engaje e motive os colaboradores, para aí sim concretamente trazer os resultados para a empresa. Também é fundamental monitorar o desempenho e feedback dos participantes para avaliar se a dinâmica está realmente funcionando ou não, além de descobrir formas de aprimorar todo o processo.


Uma forma ainda melhor de aliar os jogos ao treinamento corporativo é adotar a gamificação. Essa estratégia foi desenvolvida justamente para usar os elementos lúdicos em contextos que não se resumem ao entretenimento, gerando assim resultados concretos na realidade dos participantes.


A gamificação está sendo usada em áreas como saúde, política e educação. Nas empresas, essa metodologia pode ser implementada no treinamento empresarial, recrutamento, onboarding de novos funcionários, comunicação interna e até mesmo nas tarefas cotidianas dos colaboradores - transformando cada uma delas em experiências interativas e imersivas.


No caso da versão eletrônica, as plataformas gamificadas oferecem relatórios detalhados do desempenho dos colaboradores nas atividades, dando dados concretos e confiáveis ao RH para acompanharem a evolução dos funcionários e identificar quais pontos do treinamento estão sendo bem assimilados e quais precisam de aprimoramento. Desta forma, todo esse processo pode ser constantemente melhorado, trazendo assim mais resultados.


Quer saber mais como a gamificação pode contribuir para sua empresa? Converse conosco e dê um up na sua gestão de pessoas!


No items found.
Veja outros conteúdos sobre assuntos relacionados:
O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários.
Veja outros posts relacionados
logo sioux grouplogo siouxlogo ludos prologo pgblogo movieplaylogo go gamers
icon facebookicon instagramicon linkedin