O business agility, ou agile, é um conceito que pode ajudar as empresas a sobreviverem no mercado, impactado por grandes e rápidas mudanças. Essa estratégia permite maior agilidade nas respostas às transformações, aprimorando tanto os processos internos quanto as iniciativas externas. 

O que você vai ver neste artigo:

Descubra neste artigo o que é o business agility e porque a agilidade é tão importante para empresas de todos os portes e segmentos de mercado. 

O que é o Business Agility?

Também chamado de business agile, essa estratégia é a capacidade de um negócio se adaptar às mudanças do mercado, sendo flexível e ainda sim entregando valor ao cliente no fim do processo. Essa mentalidade é adotada por empresas que querem ser dinâmicas e inovadoras, sem serem deixadas para trás pela concorrência, ainda mais em tempos e espaços tão competitivos.  

Esse conceito tem um pé no manifesto ágil, pensando no valor final ao cliente e na necessidade da velocidade e redução de desperdícios. Enquanto essa mentalidade acaba se aplicando às equipes, o business agile se torna algo mais estratégico para a empresa como um todo. 

Adotar essa mentalidade não significa apenas fazer entregas e processos rápidos, sem considerar a qualidade e o valor que o trabalho terá para o cliente no fim. As duas questões devem andar juntas, caso contrário, apesar de otimizar operações, os consumidores não irão se encantar e comprar suas soluções, prejudicando o desempenho do negócio. 

Não é à toa que esse conceito vem ganhando atenção de empresas de todos os segmentos: no momento em que as organizações investem tanto em estratégias para se diferenciar e otimizar seus processos — de campanhas de marketing a transformação digital — adotar uma postura como o business agile pode pôr o negócio um passo à frente da concorrência. 

A Importância da Agilidade nas Empresas

Em um mundo altamente conectado, uma resposta ágil pode fazer a diferença entre aproveitar uma oportunidade de negócios ou deixá-la escapar e até mesmo gerar uma crise na empresa. Algumas metodologias como a análise SWOT (ou FOFA) podem ajudar no monitoramento da concorrência.

Ainda mais em mercados competitivos, é importante ficar atento às mudanças nos cenários para não perder espaço e manter-se em pé, mesmo no agito de uma tempestade. Essa agilidade pode ser tanto em relação aos processos internos quanto à estímulos externos, derrubando burocracias e barreiras que impedem uma maior rapidez nas respostas às transformações no ambiente corporativo. 

Não é difícil pensar em exemplos práticos sobre esta questão: como foi a chegada de aplicativos como Uber, 99 e outros do setor de mobilidade para os taxistas? A criação do computador pessoal para as fabricantes de máquinas de escrever? O fortalecimento de plataformas de streaming como Netflix e Amazon Prime para as videolocadoras? 

Em todos estes casos, os negócios tradicionais tiveram que se adaptar à realidade na entrada de novos concorrentes e a mudança no mercado e comportamento do consumidor. Aqueles que não foram mais flexíveis ou não entenderam as transformações acabaram sufocados pelas inovações e fecharam. 

E quando a rede social Snapchat surgiu com a ideia de compartilhar conteúdos disponíveis apenas por 24 horas, o que as concorrentes fizeram? Instagram, Facebook, WhatsApp e Twitter montaram ferramentas com o mesmo princípio, mostrando que estavam atentos às inovações em sua área e no comportamento dos usuários, que revelaram grande afinidade pelo conceito. 

Se adaptar e abraçar as mudanças pode ser a diferença entre continuar e ter sucesso no mercado ou perder espaço e terminar encerrando as atividades. Mesmo negócios de portes menores devem estar atentos a estas transformações, seja por conta de uma nova tecnologia, concorrente ou qualquer fonte que impacte sua realidade.

Imagine um novo player entrar no mercado, uma nova lei do setor ser aprovada ou um produto inovador for lançado: sua empresa estaria preparada para responder a esta ameaça rapidamente?

Uma das formas de fazer isso é alterar a mentalidade da organização para um conceito de business agility, abraçando a mudança e inovação em sua totalidade para responder a altura as transformações no mercado. 

Business Agility e Empresas: a importância dos colaboradores e lideranças

Os conceitos de agilidade são bastante associados à área e departamento de tecnologia, pois muitos desse campo usam ferramentas ligadas ao modelo ágil, como scrum e até o simples kanban. 

No entanto, para implementar o business agility, é importante que essa mentalidade permeie a empresa como todo, sendo trabalhada na sua cultura organizacional. Não é possível aproveitar todos os benefícios dessa estratégia se apenas um setor se comprometer com essa transformação. 

Além disso, uma mentalidade ágil na empresa precisa ser acompanhada de um time competente e que tenha espaço para agir com autonomia, criatividade e inovação — propondo novas soluções e gerando resultados para a equipe. 

Para isso, é importante investir em duas coisas: treinamento corporativo e liderança eficiente. 

Um líder tem grande papel em estimular e dar abertura para os colaboradores agirem com maior independência e criatividade no trabalho, extraindo o melhor de cada profissional. No entanto, um gestor despreparado pode podar os talentos e diminuir sua motivação 

Nesse sentido, educar as lideranças para uma mentalidade de business agility e um estilo mais horizontal de gestão é fundamental para incorporar os valores dessa estratégia em sua realidade e conseguir adotar eficientemente o conceito.

Uma das formas de preparar os líderes, e que também é importante para a implementação da business agile, é o treinamento corporativo. Essa ferramenta ajuda a capacitar tecnicamente e a despertar habilidades subjetivas nos profissionais, melhorando assim sua produtividade e qualidade do serviço. 

O treinamento corporativo pode contribuir para aprimorar os talentos da empresa e atualizá-los nas melhores práticas e inovações em seu setor — elementos fundamentais para se ter uma equipe competitiva. 

Porém, não adianta implementar qualquer ação de educação empresarial e esperar que os resultados sejam os melhores. É importante investir em metodologias engajadoras, para atrair e reter a atenção dos funcionários e lideranças nas atividades, fortalecendo seus conhecimentos e gerando mais resultados.
Quer conhecer um método eficiente, sendo aplicado na prática? Conheça 5 casos de sucesso do uso da gamificação nas empresas e aprimore sua gestão de pessoas!