Presenteísmo é um termo que não se ouve sempre, porém que significa um problema normal no dia a dia das empresas: a falta de concentração nas atividades. Essa situação afeta os colaboradores e envolvidos na organização em geral, prejudicando a produtividade e qualidade do serviço. 

Existem diversos fatores que geram o presenteísmo: descubra como se livrar desse problema e melhore os resultados da sua empresa!

O que é Presenteísmo? 

Quantas vezes, ao longo da vida, já esteve em algum lugar apenas de “corpo presente”? Na sala de aula, em uma palestra, reunião, até mesmo no trabalho… Em vez de se concentrar nas atividades e no que está acontecendo no momento, a mente viaja para além do espaço e tempo. Quando vê, já terminou o dia e as tarefas não foram cumpridas da forma ou prazo corretos.

Isso é o presenteísmo: a dificuldade em se concentrar nas atividades que estão ocorrendo, mesmo que sem querer, seja na vida pessoal, social ou profissional. Por mais que seja algo relativamente comum, essa situação traz algumas consequências negativas em diversos níveis, ainda mais nas empresas:

  • Problemas de produtividade: o funcionário acaba não produzindo tanto quanto antes, por ter dificuldades em se concentrar em suas tarefas;
  • Problemas na qualidade: o mesmo se reflete no resultado qualitativo de seu serviço, que já não é tão satisfatório quanto antes e essa diferença pode ser destacada com o aumento de erros;
  • Problemas no clima organizacional: essa conduta e suas consequências podem acabar influenciando nos relacionamentos internos, desmotivando toda a equipe;
  • Aumento do turnover: nos casos mais graves, o presenteísmo pode resultar na saída do profissional — seja por vontade própria ou decisão da empresa. De qualquer forma, sempre há prejuízos produtivos, intelectuais e financeiros com o encerramento do contrato. 

O presenteísmo é algo que pode ocorrer no dia a dia da organização, mas, quando em frequência, se torna um grande sinal vermelho para a gestão, RH e liderança. Porém, somente sabendo as origens do problema se é possível resolvê-lo com os colaboradores e equipes.

Por que ocorre o Presenteísmo?

Existem diversos motivos que levam a perda de foco nas atividades cotidianas: algumas são simples e fáceis de serem resolvidas; outras são mais profundas e exigem maior cuidado. Vamos conhecer algumas explicações para o presenteísmo?

Dificuldades pessoais

Em determinados momentos, é inevitável que a vida pessoal do funcionário acabe influenciando negativamente seu desempenho profissional. Afinal, todo colaborador é um ser humano, com emoções e reações a situações adversas. 

Neste caso é preciso ter compreensão e estar disposto a dialogar de forma amigável, buscando entender com o profissional como o problema afeta seu trabalho e o que fazer para diminuir esse prejuízo. 

Problemas no clima organizacional

O relacionamento com colegas e lideranças é um fator que influencia na motivação dos funcionários. Quando há problemas na dinâmica interna, que pesam o clima organizacional, é natural que a produtividade e qualidade do trabalho sejam impactados, com os profissionais perdendo a concentração em suas funções. 

Ao contrário do item acima, neste caso tanto o RH quanto a liderança podem e devem interferir para melhorar os relacionamentos e clima interno no setor, evitando prejuízos maiores. 

Desmotivação

Um dos elementos que pode mais gerar o presenteísmo é a perda de motivação profissional. Sem ter o ânimo e incentivos certos, os colaboradores não se dedicarão tanto quanto antes, o que vai impactar sua produtividade e qualidade do serviço. 

Isso pode ocorrer pelas mais diversas causas: problemas com o clima organizacional; de relacionamento com o líder; sensação de sobrecarga profissional; excesso de cobrança e competitividade; sentimento de falta de reconhecimento; ausência de perspectiva de crescimento na empresa; rotina monótona e tantas outras situações — que acabam desestimulando o trabalhador. 

Essa questão é importante de ser observada pelo RH e gestor, desenvolvendo ações para melhorar a motivação e levantar o ânimo das equipes. 

Pouco engajamento com a organização  

Outro caso que também pode contribuir para o presenteísmo é uma fraca relação entre o colaborador e a empresa. Ainda mais atualmente, é preciso fortalecer o relacionamento também com o público interno, para que os funcionários vistam a camisa da marca e façam o seu melhor trabalho cada dia. 

Alguém que não tem interesse em continuar na empresa, mesmo que inconscientemente não se dedica ao serviço tanto quanto antes, perdendo o foco de suas atividades.  

Todos estes elementos acabam contribuindo para o presenteísmo, prejudicando a produtividade e qualidade do trabalho realizado na organização. 

Mas, com tantas causas, como se livrar deste mal?

Como resolver o problema do Presenteísmo?

É preciso atenção contínua do RH e liderança para identificar qualquer sinal de redução na produtividade e qualidade do serviço dos colaboradores, justamente para cortar o mal pela raíz e evitar maiores prejuízos tanto para o negócio quanto ao funcionário. 

O RH deve sempre estar de olhos abertos para alguns indicadores específicos, que ajudarão a encontrar problemas e oportunidades na gestão de pessoas. Ao confirmar a situação recorrente de presenteísmo na equipe e em determinados colaboradores, é preciso agir para mudar o cenário e aproveitar o talento da empresa, evitando sua saída. 

Existem 3 dicas que podem ajudar a resolver ou atenuar esse problema em uma organização:

1- Aplicar métodos de produtividade

Existem diversas ferramentas que podem ajudar a melhorar a concentração no trabalho, ensinando como organizar as tarefas para que elas não transmitam uma sensação de sobrecarga aos colaboradores, para aproveitar o tempo disponível e definir metas que verdadeiramente irão gerar os resultados desejados.

Elas são um estímulo para a melhora em casos mais simples de presenteísmo, em que as causas não são tão profundas como problemas nos relacionamentos internos ou desmotivação. 

2- Melhorar a motivação

Uma das maneiras de se resolver o presenteísmo e outros problemas é investindo em métodos que aumentem a motivação dos funcionários. Existem diversas estratégias que podem ajudar nessa questão, como a promoção de atividades especiais, oferecer recompensas individuais para os colaboradores e adotar metodologias especiais, como a gamificação, que contribuem para motivar os participantes. 

3- Aumento do engajamento

Fortalecer o relacionamento do funcionário com a organização é uma necessidade para aumentar a dedicação dos profissionais e evitar a fuga de talentos. Essa ligação pode ser desenvolvida e aprimorada por meio de diversas estratégias, mas uma que se destaca é a gamificação. 

Quer saber mais sobre o que esta metodologia pode fazer por sua gestão de pessoas? Confira o artigo Gamificação para empresas é a chave do engajamento!