Scamper é uma ferramenta que busca potencializar algum serviço, produto ou processo já presente no âmbito corporativo. Ela se utiliza da criatividade para gerar soluções inovadoras e impactar positivamente a atuação da empresa no mercado.

Ao longo do tempo, o âmbito corporativo e os profissionais que nele atuam, quebraram o estigma de que a criatividade é um dom dado apenas a alguns. O conceito desse processo criativo começou a ser visto como algo mais técnico e, portanto, pode ser mapeado por qualquer ser humano. 

Isso aconteceu porque as pessoas entenderam que a criatividade está interligada com o objetivo de resolver algum conflito ou alguma problemática, seja qual for a área de necessidade: pessoal ou profissional. Dentre os métodos criados com essa finalidade, o Scamper é um que se destaca.

O que você vai ver neste artigo:

Neste artigo você terá acesso a detalhes sobre a metodologia usada pelo Scamper, quais seus pilares e, ainda, outras informações necessárias para implementá-lo na sua empresa e, a partir disso, melhorar os resultados de desempenho, inovação e engajamento dela.

SCAMPER na verdade é um acrônimo

O método Scamper foi criado em meados do século XX por Bob Eberlee com objetivo de melhor estruturar a metodologia de brainstorming, técnica que foca no monitoramento de hábitos no compartilhamento de ideias entre um grupo de pessoas desenvolvida por Alex Osborn que, inclusive, foi professor de Eberlee.

No cenário empresarial, o Scamper promove uma perspectiva diferente, de modo que o profissional ou a equipe que o utiliza, consegue encontrar novos conceitos e direcionar toda a criatividade para circunstâncias que podem passar despercebidas pela organização. Isso acontece porque o Scamper – através de uma sequência de conceitos – ajuda a fazer associações de ideias e a promover o senso de inovação na empresa.

O termo Scamper possui esse nome porque é o acrônimo de sete palavras. Isto quer dizer que é formado pela primeira letra de cada uma das palavras do método desenvolvido por Bob Eberlee, que se referem a verbos de ação que devem ser realizadas em cada etapa do modelo que visa inovar algo já existente: Substituir, Combinar, Adaptar, Modificar, Procurar outros usos, Eliminar e Rearrumar. 

O objetivo é que através desse recurso a equipe consiga criar uma nova perspectiva e ter novos insights que possibilitem novas oportunidades e soluções dos problemas, seja com a finalidade de lançar um produto, abrir um novo mercado, criar uma nova forma de atingir um público diferente ou até mesmo implementar a cultura organizacional da empresa.

Substituir

A equipe deve pensar se existe a possibilidade de o produto existente ser substituído por outro. Olhar por este ângulo permite que sua empresa faça possíveis alterações importantes no produto atual para que ele acompanhe a necessidade do mercado, que está em constante mudança. Assim, você consegue trazer melhores soluções para os clientes e potencializar os resultados que eles podem ter.

Combinar

A empresa deve encontrar maneiras de combinar de forma criativa os produtos existentes para aumentar sua margem de lucro e, assim, gerar uma nova oferta de valor para o cliente.

Adaptar

Pode acontecer de você não possuir todos os elementos necessários para executar uma ideia. Em circunstâncias como essa, é necessário observar se consegue fazer uma adaptação para que alguma característica da ideia seja aproveitada. 

Pense: ao analisar os processos já existentes de outros produtos que a instituição possui, não é possível adaptá-los para oferecer o produto ou serviço novo?

Modificar

Modificação tem a ver com aumentar, diminuir ou alterar um produto ou serviço. Durante o processo de Scamper será possível chegar à conclusão se sua empresa precisa fazer alguma mudança no produto para continuar correspondendo com o que deseja transmitir ao público.

Por estar relacionada ao processo de produção, a modificação só pode ser validada a partir do momento que você tenha bem mapeado o seu cliente, seus objetivos e necessidades.

Procurar outros usos

Faz parte do processo do Scamper pensar na ideia e se ela poderia ser aproveitada em um outro mercado, utilizando-a para outra finalidade.

Eliminar

Essa etapa do Scamper é dedicada para identificar a usabilidade do seu produto ou serviço. É preciso se questionar: o que aconteceria se parte ou todo um produto ou serviço disponibilizado fosse excluído da cartela?

Se ao considerar essa possibilidade e sua organização não sentir falta do produto ou serviço, isso significa que ele tem sido um peso ou atraso para a sua produtividade e inovação.

Rearrumar

Através das etapas anteriores, sua empresa chegará a diversas conclusões sobre mudanças importantes que devem ser feitas no catálogo de produtos, serviços e processos a fim de entregar algo de valor, ou seja, que contribua verdadeiramente para sanar seu problema ou necessidade.

Por isso, o próximo e último ponto é destinado a rearrumar. Isso significa que é o momento de alinhar toda a cadeia produtiva para atingir o resultado planejado.

O método na prática

No método Scamper é preciso considerar todas as opiniões e sugestões compartilhadas, mesmo que a princípio elas pareçam insignificantes ou pouco viáveis (no final elas podem ser a peça fundamental para a solução que busca).

Ao passar por todas as etapas do processo, (substituir, combinar, adaptar, modificar, procurar outros usos, eliminar e rearrumar), as ideias devem ser avaliadas. Inicie selecionando as que considera mais eficazes, ou seja, que de fato levem para a solução do problema em questão. 

Em seguida, faça uma nova seleção para escolher aquelas que se adequam totalmente ao problema e na cultura organizacional que a empresa possui. É importante justificar o motivo da escolha, expondo os pontos que fizeram que optasse por uma ideia e não por outra, assim, sua empresa terá ainda mais clareza sobre o processo.

Gostou deste artigo? O que acha então de ser o primeiro a receber uma notificação quando tiver conteúdo novo por aqui? Assine nossa newsletter que notificamos você!