Fazer uma gestão de metas não é uma tarefa fácil: imagine então implementar esse processo no trabalho remoto! Muitas empresas, líderes e RH acabam tendo dificuldades nessa dinâmica, prejudicando toda cadeia produtiva e resultados do negócio. 

Quer solucionar este problema? Confira algumas ideias para fazer uma boa gestão de metas com o home office e melhore a produtividade das suas equipes! 

A Importância da Gestão de Metas 

Toda empresa precisa ter metas bem definidas, justamente para saber o que é necessário fazer para se alcançar os resultados desejados. O mesmo serve para seus colaboradores e profissionais contratados: cada envolvido precisa ter alvos claros, para concentrar seus esforços em ações que verdadeiramente beneficiem a organização. 

Sem esse norte, as equipes poderão não render tanto quanto deveriam, seja em questão de produtividade ou qualidade em seu serviço. Pense no setor comercial que não sabe quanto deve vender para manter tudo funcionando, o financeiro que não têm suas rotinas definidas ou marketing que não promove campanhas: fácil entender como a falta das metas e do planejamento podem prejudicar os resultados da empresa, não é mesmo?

Existem métodos, como o SMART, que foram desenvolvidos especificamente para ajudar na definição de metas eficientes, que realmente auxiliarão as organizações e trabalhadores a gerarem resultados positivos para o negócio. 

No entanto, no dia a dia esse cuidado com as metas pode ser atropelado pela pressão e demandas, até mesmo encontrando dificuldades no modelo de trabalho adotado pela empresa, como no caso do home office. 

Isso ocorre especialmente se esta modalidade foi implantada recentemente na organização, como vem acontecendo nos últimos anos e meses. 

A Ascensão do Trabalho Remoto

Os avanços tecnológicos das últimas décadas permitiram com que novas formas de trabalho surgissem, como no estilo da Economia Gig. O modelo home office vem ganhando cada vez mais espaço nas empresas, seja por oportunidade ou necessidade. 

Muitas organizações e profissionais adotaram o trabalho remoto ao considerar diversos benefícios dessa modalidade: primeiro há a redução de tempo gasto no deslocamento até o local da empresa, que pode ser investido em mais horas de trabalho ou atividades prazerosas para os profissionais, em vez de perdê-las no trânsito, ainda mais nas grandes cidades. 

Essa simples mudança contribui na redução do estresse dos colaboradores, que não precisarão passar horas em transportes públicos lotados ou preso no tráfego. Essa mudança permite maior qualidade de vida aos trabalhadores, o que também pode ser revertido em mais produtividade e melhora no serviço. 

Outro benefício de se implantar o trabalho remoto é que a empresa não restringe suas contratações a apenas os profissionais que residem em regiões próximas. É possível contar com talentos de todos os lugares do país e até com aqueles vivem no exterior, aproveitando os melhores no mercado para somar esforços em favor da organização. 

Existem vários motivos e vantagens de se adotar o trabalho remoto, porém, nem tudo são flores: aderir a este modelo também tem os seus desafios, como monitorar a produtividade e qualidade das entregas dos profissionais, manter sua motivação e engajamento com a empresa, e fazer uma boa gestão de metas. 

Como os líderes podem acompanhar o trabalho dos profissionais sendo que eles não estão ao seu lado, mas até à quilômetros de distância e em fusos horários diferentes? A gestão de metas ganha ainda mais relevância nesses casos, precisando se adaptar e aproveitar as novas tecnologias para alcançar seus objetivos. 

Como Fazer a Gestão de Metas no Trabalho Remoto

Com planejamento e boa vontade, toda dificuldade pode ser superada, inclusive no relacionamento com sua equipe remota. Quer saber como? Confira algumas ideias do que a liderança e RH podem fazer para realizar a gestão de metas com os profissionais em regime home office: 

Alinhar expectativas

Uma das tarefas mais importantes ao fazer a gestão de metas é defini-las, pensando nos objetivos e missão da empresa. 

No entanto, esse trabalho não pode ser feito apenas levando em conta um dos lados: a definição das metas deve ser elaborada com a ajuda dos profissionais que serão diretamente impactados. Esse processo contribui para alinhar as expectativas entre os trabalhadores e o que a empresa e líderes desejam em seu desempenho, além de permitir com que os objetivos sejam mais condizentes à realidade do serviço.

Desta forma é possível reduzir ruídos na comunicação e que irão acabar prejudicando a produtividade e qualidade do serviço oferecido. 

Usar softwares

Assim como a tecnologia proporcionou o trabalho remoto, também foram desenvolvidas diversas ferramentas eletrônicas que podem ajudar na gestão de metas. 

Soluções para fazer o gerenciamento de tarefas, compartilhando o progresso com os colegas e líder, chamadas por vídeo, armazenamento em nuvem, documentos colaborativos, entre outras opções, vão fazer a diferença na organização das atividades e alinhamento de expectativas para atingir os objetivos da equipe.  

Promover feedbacks frequentes

Se os profissionais não estão mais todos os dias, lado a lado, como no modelo presencial de trabalho, é inegável que ocorrerá uma mudança na dinâmica da equipe. Por isso mesmo é necessário manter o contato e usar ferramentas que fortaleçam a comunicação com a liderança.

Realizar feedbacks sempre foi uma ótima maneira de se alinhar expectativas, corrigir erros, identificar oportunidades e motivar os colaboradores. Essa prática se mostra ainda mais necessária no trabalho remoto, justamente por essa falta de contato cara a cara.

A liderança precisa organizar uma agenda de conversas, feitas com frequência, com os profissionais envolvidos no trabalho remoto, resolvendo dúvidas que estejam prejudicando o serviço, aparando algumas arestas e fortalecendo o relacionamento com os gestores. 

Adotar estratégias de motivação

Essa falta de contato no dia a dia também pode contribuir para esfriar a relação do profissional com os colegas, líderes e até com a própria empresa. Isso impacta no engajamento e motivação, que por sua vez também influenciam na produtividade e qualidade do serviço.

É preciso se atentar ainda mais a desmotivação e diminuição do engajamento dos trabalhadores em home office, cuidando para identificar problemas e planejar ações para solucioná-los.

Se possível, uma ideia é realizar alguns eventos presenciais pós pandemia para promover a interação entre colegas, gestores e organização. No entanto, também pode-se implementar estratégias que funcionem a distância, como oferecer recompensas — desde elogios, desconto em empresas parceiras, bônus financeiros —, enviar brindes e mimos aos profissionais que moram longe, entre outras ideias, como usar metodologias engajadoras como a gamificação, para fortalecer a motivação no dia a dia.   

Quer saber como essa estratégia pode beneficiar sua gestão de pessoas, mesmo remotamente? Confira nosso artigo Gamificação para empresas é a chave do engajamento!