Hard Skills vs Soft Skills: diferenças e como avaliá-las
Comportamento

Hard Skills vs Soft Skills: diferenças e como avaliá-las

Preencha seu email e receba conteúdos exclusivos
Obrigado pelo seu cadastro!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Ter colaboradores de alta performance é o sonho de todo RH, gestores e empresários, não é? São várias as habilidades que formam um bom profissional - aquele que traz mais resultados para a empresa e assim participa de seu sucesso. No entanto, essas capacidades podem ter naturezas diferentes: como as soft skills e hard skills.


Neste artigo, vamos explicar o que são essas duas habilidades, como avaliá-las e desenvolvê-las na sua equipe com métodos inovadores.


O que são as Hard Skills e Soft Skills?


Esses dois conceitos ganharam força nos RHs estrangeiros e, assim como várias tendências, estão sendo incorporados na realidade brasileira. A palavra skill vem do inglês e significa habilidade. Neste modelo, separa-se as capacidades das pessoas em dois grupos: as soft e as hard. Vamos descobrir a diferença delas?


Hard Skills


São as aptidões que as pessoas desenvolvem por meio de treinamentos e ensino formal. As hard skills são qualidades objetivas, fáceis de serem identificadas e avaliadas. Neste grupo estão habilidades como:


  • Graduação e outros níveis de educação formal;
  • Certificado em determinado curso;
  • Domínio de língua estrangeira;
  • Conhecimento em determinada ferramenta ou software.


Todos esses casos se referem a competências técnicas que podem ser adquiridas na realização de cursos, treinamentos e outros modelos de aprendizagem. As hard skills são altamente valorizadas no ambiente corporativo, sendo consideradas desde os processos seletivos: afinal, as empresas não costumam apostar em alguém que não tenha conhecimento na área de atuação ou não tenha qualidades fundamentais para a vaga.


Soft Skills


Já esse estilo é formado por habilidades pessoais que, de uma forma ou outra, impactam o trabalho do profissional. São qualidades subjetivas, mais difíceis de serem avaliadas e desenvolvidas. Porém, são comportamentos e posturas individuais que colaboram para que o ambiente corporativo seja harmonioso e também influenciam na produtividade e sucesso da empresa. Alguns exemplos de soft skills são:



Todas essas habilidades variam de pessoa para pessoa, entretanto, podem ser desenvolvidas nos mais diferentes tipos de profissionais - basta oferecer os estímulos e treinamentos mais adequados.


Geralmente as hard skills são mais avaliadas nos processos de recrutamento e valorizadas na empresa. Porém, o segundo tipo de habilidade também é fundamental para um bom funcionamento da equipe e, consequentemente, para o sucesso da organização. Afinal, do que adianta ter uma equipe altamente capacitada tecnicamente, mas que não sabe se comunicar, possui dificuldades em gerir seu tempo produtivo, não sabe superar problemas ou trabalhar juntos para alcançar os objetivos?


Por esse motivo, valorizar e desenvolver tanto as hard skills quanto as soft skills em seus colaboradores é fundamental para criar uma equipe de alta performance de verdade e ter uma empresa mais competitiva no mercado.


Como avaliar as soft e hard skills?


Antes de planejar métodos para desenvolver essas habilidades nos seus funcionários é importante saber como avaliar essas aptidões na equipe. Somente assim será possível identificar quais qualidades precisam ser fortalecidas e quais já fazem parte do dia a dia da empresa, trabalhando-as com assertividade.


Mapeamento das habilidades


Em primeiro lugar, o RH deve analisar quais são as competências técnicas e pessoais que são necessárias em cada cargo na empresa. Isso deve levar em consideração as habilidades exigidas para cumprir as tarefas, o relacionamento interno e até mesmo a cultura organizacional.


Alguns exemplos de hard e soft skills neste caso são: domínio de língua estrangeira; saber trabalhar em equipe e lidar com a diversidade; flexibilidade; habilidade com determinado software adotado na empresa - todas essas habilidades são necessárias dependendo do perfil da companhia.


Esse levantamento é importante tanto para as novas contratações como para os colaboradores que já estão na empresa.


Processo seletivo


No processo de divulgar uma vaga na organização, deixe claro quais são as hard e soft skills necessárias para a função e busque mecanismos para avaliar não somente a experiência profissional, como também as capacidades pessoais dos candidatos. Além de analisar o currículo, elabore uma entrevista que considere essas habilidades subjetivas. É possível aplicar testes e estratégias como a gamificação* para ajudar a identificar o perfil comportamental dos indivíduos e tornar essa análise mais objetiva.  


Tudo isso auxilia na contratação de profissionais que sejam tecnicamente habilitados e tenham habilidades subjetivas a agregar na equipe - o que facilita em sua adaptação e, consequentemente, em seu caminho para construir uma carreira sólida na empresa.

Desenvolvimento interno


No caso dos colaboradores que estão na empresa, esse levantamento pode ser aplicado para analisar quais habilidades, sejam soft ou hard, precisam ser desenvolvidas na equipe. Compare a lista das skills necessárias e valorizadas em cada função com a realidade da sua equipe. Depois invista em metodologias que despertem essas aptidões, como veremos a seguir.


Como desenvolver as hard e soft skills na empresa?


Existem várias técnicas que podem ser aplicadas para trabalhar tanto as hard skills quanto as soft skills na sua equipe. Vamos conhecer duas estratégias para desenvolver ambas capacidades?


Treinamento Corporativo


Essa ferramenta pode ser aplicada tanto para desenvolver as capacidades técnicas quanto as pessoais. Por meio do treinamento, os colaboradores aprendem temas importantes para suas funções, se atualizam profissionalmente e também aprimoram suas características subjetivas.


Implemente cursos, palestras, workshops e outras modalidades para instruir sua equipe a respeito das novidades do setor, fortalecer aprendizados específicos e para desenvolver aptidões como liderança, resiliência e comunicação interpessoal.


Gamificação


Essa é uma estratégia inovadora que pode ser aplicada em diversas situações nas empresas - desde nos treinamentos corporativos, no onboarding de novos funcionários, recrutamento e até mesmo nas tarefas cotidianas da equipe.


A gamificação, basicamente, significa utilizar elementos comuns dos jogos em situações que não se resumem a diversão. Adota-se recursos como pontuação, storytelling* e recompensa para motivar os participantes a perseguirem determinado objetivo, como aprender e realizar tarefas específicas.


Essa metodologia pode ser aplicada tanto nas hard skills quanto para as soft skills. No primeiro caso, os colaboradores assimilam conteúdos educacionais necessários para sua função enquanto participam da dinâmica - o elemento lúdico ainda auxilia na fixação dos conhecimentos. No segundo, a atividade ajuda a desenvolver a motivação, engajamento profissional e outras habilidades subjetivas importantes para o bom desempenho das equipes.


Quer saber como a gamificação pode trazer resultados positivos para sua empresa? Converse conosco e descubra mais benefícios dessa metodologia!


No items found.
Veja outros conteúdos sobre assuntos relacionados:
O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários.
Veja outros posts relacionados
logo sioux grouplogo siouxlogo ludos prologo pgblogo movieplaylogo go gamers
icon linkedinicon instagramicon facebook