Apesar de ser uma das ferramentas essenciais para a gestão de um negócio, muitos empreendedores ainda não sabem o que é o planejamento estratégico. Deixar de adotar este guia é como dar passos no escuro com sua empresa, arriscando até mesmo a sua sobrevivência!

Sua organização ainda não tem um planejamento estratégico? Resolva esta situação com a nossa ajuda! Descubra neste artigo o que é esta ferramenta, sua importância e o que deve estar neste documento — tudo para aumentar as chances do seu negócio prosperar.

O que é o Planejamento Estratégico?

Administrar uma empresa não é uma ação de curto prazo. Para mantê-la funcionando e ter sucesso é preciso pensar em seu futuro: e é aí que o planejamento estratégico entra. Porém, como muitos negócios no Brasil acabam surgindo mais pela necessidade do que após um cuidadoso plano, muitos empreendedores não fazem ou até desconhecem este instrumento. 

Em linhas gerais, o planejamento estratégico é uma ferramenta que ajuda na tomada de decisões de um negócio. Geralmente ele traz a definição das metas da empresa, quais ações serão necessárias para alcançá-las e o orçamento previsto, avaliando em quais áreas os recursos da organização serão investidos.

Essas considerações não podem ser abstratas ou feitas no “chute”: é preciso ter os pés no chão e o verdadeiro compromisso de atingir as metas propostas. Além disso é preciso conhecer o mercado e ter as informações corretas para tomar as decisões. Caso contrário, o planejamento será em vão e não trará os guias necessários para pautar o futuro da empresa.

O planejamento estratégico pode (e deve!) ser feito por empresas de todos os tamanhos e segmentos de mercado, sem contraindicações. Cada organização deve considerar as particularidades do negócio na elaboração do guia e adaptar as orientações a sua realidade.

Esse controle pode ser feito em diversos períodos de tempo, como anualmente, visando os próximos cincos anos ou o mês seguinte. O planejamento estratégico não é algo escrito na pedra, inflexível: ele pode ser alterado para adaptar às mudanças de mercado e surgimento de novas oportunidades, refletindo melhor a realidade do negócio. 

Infelizmente não há enraizada na cultura brasileira a prática de fazer um planejamento, seja a nível pessoal como empresarial. Isso resulta na falta de visão a médio e longo prazo, gerando problemas para o negócio mais tarde. 

A Importância do Planejamento Estratégico

O sucesso da empresa depende de uma série de fatores: produto/serviço ofertado; reputação no mercado; estratégia de diferenciação; marketing; entre tantos outros. Além desses, algo que também conta nesta questão é o planejamento.

Se para abrir uma empresa é fundamental ter um plano de negócios — conhecendo o público-alvo, concorrentes e aspectos do mercado — para mantê-la de pé é preciso ter um planejamento estratégico. Essa ferramenta ajuda a empresa a definir o que quer de seu futuro e quais ações são necessárias para atingir esse ideal — tudo por meio de dados concretos e propósitos alcançáveis. 

Sendo assim, não é apenas um desejo ou um sonho para o seu negócio, e sim um plano detalhando como os objetivos serão atingidos de forma possível. Não é apenas “se tornar a melhor empresa de determinado ramo no Brasil”, e sim colocar quais ações serão necessárias para tal e onde os recursos serão investidos para chegar lá. E colocar no papel é o primeiro passo para concretizar este ideal.

O planejamento também ajuda a entender onde a empresa está atualmente, até para fazer a estimativa do futuro, e a antecipar os riscos que ela deverá enfrentar para alcançar os seus objetivos. 

Tudo isso também contribuiu para dar maior vantagem competitiva: pois a organização que sabe onde está, tem uma meta definida e sabe como fazer para atingi-la está sempre um passo à frente dos concorrentes.

Desta forma, o planejamento estratégico melhora a visão de futuro de um negócio, prevendo os desafios e calcando o caminho para alcançar o sucesso. 

Mas, após entender sua importância, você deve estar se perguntando: como adotar na prática essa ferramenta na sua empresa?

Como fazer o Planejamento Estratégico

Existem várias formas de se montar um planejamento estratégico. É preciso entender as particularidades da sua empresa e do ramo de negócios para fazer esse guia, além de seguir esses passos:

1º Entender onde a empresa está

Antes de planejar o futuro é preciso entender o presente: qual a missão, visão e valores da sua empresa? Quem são os seus clientes? Quais são os seus diferenciais? Quem são os seus parceiros?

Neste momento é preciso olhar para o plano de negócio e usar ferramentas como a Análise SWOT (ou FOFA, em português), para entender a identidade da empresa e saber o seu posicionamento no mercado. 

Essa avaliação busca entender as Fortalezas (Strengths); Oportunidades (Opportunities); Fraquezas (Weaknesses) e Ameaças (Threats) do negócio, fazendo tanto um estudo interno como de mercado. Somente conhecendo a realidade atual da empresa será possível prever o seu futuro.

2º Definir as metas

Após entender onde seu negócio está e qual é a sua identidade, é a hora de projetar como deve ser o seu futuro. 

Na visão da empresa está descrito o que ela deseja para determinado período de tempo (como ser reconhecida como a melhor varejista no Brasil nos próximos cinco anos; a mais inovadora instituição de ensino na América Latina em dez anos, entre outros exemplos). Essa meta não pode estar fora de sintonia com a realidade, mas sim algo possível de ser atingido — e que seja algo mensurável.

Além de definir as metas gerais da empresa, também pode-se estipular objetivos para cada setor: aumentar as vendas em 20% até o próximo ano; cortar desperdícios em 35% para o quarter; melhorar a produtividade dos colaboradores em 40% no próximo semestre; e tantas outras possibilidades. 

3º Estipular as estratégias

As metas estão definidas. Mas, como atingi-las? É o momento de pensar em quais estratégias adotar para alcançar os objetivos gerais e de cada departamento. 

Deve-se buscar quais metodologias poderão ser implementadas na realidade da organização, conhecendo suas particularidades e necessidades. A produtividade dos colaboradores, por exemplo, pode ser melhorada ao adotar métodos inovadores de treinamento corporativo. Já as vendas podem ser resolvidas com campanhas especiais ou também ações de educação empresarial. Pesquise novas estratégias para as áreas e descubra o que elas podem agregar a sua organização.
Com tudo isso pronto, agora é a hora de ir à luta! Arregaçar as mangas para fazer o planejamento estratégico acontecer. E para te ajudar em outras questões, confira mais artigos sobre gestão de negócios no nosso blog.