O planejamento estratégico de marketing é uma ferramenta guia para execução de práticas que garantam crescimento e resultado para as empresas. As ações promovidas a partir deste documento são pensadas conforme o mercado, a marca e os desejos do consumidor final, havendo a necessidade de se basear em estatísticas, comportamento do mercado e do público, além de valores internos da marca para desenvolvê-lo.

Sem a criação de um planejamento estratégico de marketing, a empresa aumenta os desperdícios de recursos com ações equivocadas, desenvolve planos de treinamento incoerentes, não atrai pessoas potencialmente interessadas em seu produto ou serviço, diminui o ROI e, consequentemente, o faturamento.

Logo, o sucesso de uma empresa está diretamente relacionado ao desenvolvimento do planejamento. Claro que ele não é o único recurso responsável pelo êxito de uma corporação, mas esse planejamento é considerado um pilar fundamental para alcançar o tão sonhado sucesso empresarial. Por isso, decidimos compartilhar com você, todas as informações que deve incluir no seu planejamento estratégico de marketing. Confira!

Sobre o planejamento estratégico de marketing

Assim como fazer um planejamento estratégico geral, o de marketing surge da necessidade de estabelecer os melhores caminhos para gerar crescimento e conquistar os resultados objetivados pela corporação. 

Isso porque ele possibilita uma melhor organização das metas, auxilia na tomada de decisões acerca de onde alocar os recursos para executar o planejamento, permite identificar o posicionamento atual do mercado, da empresa, bem como do produto ou serviço oferecido.

Identifique seu público-alvo

Um planejamento estratégico deve ser construído com base no público-alvo que sua empresa deseja alcançar. Para tanto, é preciso conhecê-lo, identificar seus interesses, suas necessidades e suas dores.

A definição de um cliente ideal para seu produto ou serviço leva o nome de persona, e é uma estratégia não somente adquirida para o marketing, mas para outros departamentos identificarem quem é o cliente da empresa e como ele se comporta.

Apesar de ser um personagem fictício, a persona deve ser construída com base em informações reais dos clientes, contemplando qual a dor ou motivação que o leva a adquirir seu produto ou serviço. Algumas perguntas que possibilitam você a definir sua persona são:

  • Quem é o seu cliente em potencial? (características físicas e psicológicas de quem compra)
  • Qual seu nível de educação?
  • Que tipo de assunto ele tem interesse e que está relacionado ao nicho?
  • Quais são seus objetivos, suas dificuldades, suas necessidades e desafios?
  • Quais são as ações que ele normalmente realiza, desde o nível pessoal quanto profissional?
  • Quem são seus influenciadores quando o assunto é “tomada de decisão”?
  • Que tipo de informação ele consome e em quais veículos?

Defina seus canais de relacionamento

Desenvolvida a persona ideal por meio de muita conversa, análise de estatísticas e dados – lembre-se disso -, você já terá ideia de quais canais seu público-alvo mais utiliza para buscar informações relacionadas ao problema que seu produto ou serviço oferece.

Avaliar e testar outros canais que não foram contemplados na pesquisa que desenvolveu, é uma opção viável se você deseja inovar e ficar à frente da concorrência, mas caso opte por isso, o trabalho de relacionamento deve ser feito paralelamente, ou seja, incluindo tantos os mencionados quando os não citados.

Nas mídias tradicionais é possível contar com:

  • televisão;
  • rádio;
  • eventos;
  • jornais; e
  • revistas.

Já nas mídias digitais, os canais possíveis são:

  • blog corporativo;
  • redes Sociais;
  • e-mail Marketing;
  • mídia Paga;
  • vídeos;
  • podcasts;
  • webinars; e
  • lives.

Entenda o mercado

Você precisa saber informações a respeito do mercado em que sua solução está. Dessa maneira você conhece seus concorrentes diretos e indiretos, desenvolve insight sobre novas ideias de produtos ou serviço que sua empresa pode oferecer, ou consegue aperfeiçoar a ideia já existente para que ela melhor se enquadre no mercado e no que seu cliente procura.

É interessante somar a pesquisa de mercado com a análise swot (força, fraqueza, oportunidades, ameaças), pois ela analisa os pontos fortes e fracos, as ameaças e oportunidades do seu negócio em relação ao mercado, permitindo que tenha uma visão geral de características internas e externas que possam influenciar no sucesso de sua empresa.

Trace metas e objetivos

Se o planejamento estratégico de marketing é um guia para a execução de tarefas para que a empresa possa atingir um determinado resultado, então é importante que ela saiba qual ou quais são estes objetivos que pretende alcançar, logo, o próximo passo deve ser o de definir metas e objetivos. Para isso, utilize como base as metas SMART, especificando os atributos: S (Específico), M (Mensurável), A (Atingível), R (Relevante) e T (Temporal).

Tenha em mente: qual o objetivo minha empresa deseja alcançar? Gerar mais leads, melhorar o tráfego do site?

A partir de um objetivo definido, você terá condições de desenvolver metas que ajudem você a alcançá-lo. E ao alinhar suas intenções como empresa com a ferramenta SMART, você terá mais informações de o que fazer, como fazer e até quando terá esses resultados.

Acompanhe e mensure os dados gerados

Elaborar um planejamento estratégico de marketing é essencial, mas acompanhar para saber se aquilo que foi planejado de fato tem sido executado e está atingindo as metas estipuladas é tão fundamental quanto.

Ficar atento às métricas é importante para, se necessário, realinhar as estratégias e de fato alcançar o objetivo final. Para que não fique perdido quanto a que tipo de métricas utilizar, separamos algumas das principais que podem te auxiliar nesse processo:

Vale lembrar que o planejamento não é algo imutável, ao contrário, ele é flexível e deve ser reajustado de acordo com acontecimentos do mundo e do ambiente empresarial, por isso acompanhar o documento e compará-los com as ações promovidas é essencial para todas as etapas.

Outra estratégia muito aderida por grandes empresas, mas que funciona para todas, é a criação de um plano de desenvolvimento individual, que busca trazer alternativas para alavancar a carreira dos profissionais da instituição. Complemente a leitura e confira: “Como elaborar um plano de desenvolvimento individual (PDI)”.