Aprenda como fazer uma trilha de aprendizagem de maneira efetiva
Educação

Aprenda como fazer uma trilha de aprendizagem de maneira efetiva

Preencha seu email e receba conteúdos exclusivos
Obrigado pelo seu cadastro!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Em um mundo onde tudo acontece de forma muito rápida e tudo ao mesmo tempo, metodologias de aprendizagem acelerada, conectadas ao dia a dia e com resultados positivos são as que realmente funcionam.

Trilhas de aprendizagem são diferentes dos treinamentos convencionais com roteiro pré-definido aplicados até pouco tempo atrás nas empresas. A aquisição do conhecimento é mais conectada com o ambiente de trabalho em que o colaborador se encontra.

A aprendizagem não é um processo mecânico para ter um guia definitivo, mas neste artigo trouxemos alguns passos de como fazer uma trilha de aprendizagem contínua realmente eficaz. Vamos conferir?

O que é uma trilha de aprendizagem?

Trilha de aprendizagem é um conjunto integrado, sistemático e contínuo de ações destinadas ao desenvolvimento de pessoas e profissionais.

Consiste em atividades que levam o colaborador a desenvolver um conhecimento sobre determinada concepção, como reuniões, aulas presenciais, seminários, workshops, jogos, entres outras.

A ideia das trilhas de aprendizagem é combinar as necessidades da empresa com os objetivos e ambições dos colaboradores. O protagonista do processo é o profissional. Dessa forma, ele ganha autonomia para criar sua própria trilha de aprendizagem a partir de suas expectativas e necessidades. Assim, é possível unir o planejamento de carreira com as necessidades e objetivos da organização.

Além disso, as trilhas de aprendizagem se baseiam na teoria das competências, ou seja, conhecimento teórico e desenvolvimento prático unidos para chegar num resultado final.

O objetivo principal é dispor conhecimento necessário para desenvolver competências (contando com conteúdo teórico, habilidades e atitudes) necessárias para o desempenho em diferentes níveis ocupacionais do dia a dia profissional.

Por exemplo, se você quiser despertar o espírito de liderança em algum setor da sua empresa, as trilhas de aprendizagem podem ajudar.

Quais são as principais características?

Por meio das trilhas de aprendizagem é possível oferecer um aprendizado contínuo, concentrado no colaborador e no que ele precisa para se desenvolver, e ao mesmo tempo focar nas necessidades de desenvolvimento da empresa.

Para elaborar uma trilha de aprendizagem é preciso se atentar a três aspectos explicados a seguir.

Flexibilidade

É possível lidar com soluções de aprendizagem obrigatórias e outras escolhidas pelo colaborador. Nesse caso, o colaborador se sente motivado a ser protagonista do seu próprio desenvolvimento. Sentir que está no controle do seu aprendizado dá a sensação de empoderamento e sentimento de autoconfiança.

Experiência

As trilhas devem ser pensadas no pré e no pós-treinamento, quer dizer, quais experiências você pode proporcionar aos seus colaboradores para que eles de fato assimilem as novas competências solicitadas.

Diversidade de estímulo

Para dar dinamismo ao compartilhamento de conhecimento, invista em diferentes recursos, como cursos presenciais e online, mentorias, fóruns, vídeos, coaching e participação em projetos e congressos.

Porém, é interessante misturar estrategicamente, já que o processo de memorização do conhecimento é aproveitado da seguinte forma:

  • 20% com áudios;
  • 50% com videoaulas e palestras;
  • 70% por meio de debates;
  • 80% com atividades práticas;
  • 95% ensinando.

​Quais os modelos de trilha de aprendizagem?

Existem dois modos de criar a trilha de aprendizagem: modelo linear e modelo agrupado.

No modelo linear, os objetos de aprendizagem (vídeos, aulas presenciais, avaliações, treinamentos online) são colocados em sequência, então para acessar o próximo passo é preciso cumprir o passo anterior. O colaborador conclui com sucesso a trilha de aprendizagem assim que completar todo os passos.

Já no modelo agrupado, a ideia é disponibilizar diversos recursos de aprendizagem em um grupo e o colaborador é livre para escolher qual cumprir. Mas o colaborador precisa atingir uma quantidade mínima de recursos para ter a trilha de aprendizagem concluída.

A escolha do formato e modelo depende do seu objetivo, do público e dos conteúdos. Mas se esse é seu primeiro contato com o método, é aconselhável começar com o modelo linear. A segunda opção é mais interessante para um público que já tenha certo nível de autonomia e maturidade para tomar decisões.

Como fazer a trilha de aprendizagem?

Você já definiu modelo, formatos e conteúdos a serem aplicados, agora vamos ao passo a passo de como fazer uma trilha de aprendizagem.

Conheça o perfil do seu público

Os objetivos e as necessidades da empresa precisam estar de acordo com as habilidades, aptidões, necessidades e objetivos do colaborador. Portanto, antes de criar sua trilha de aprendizagem, é muito importante (e até um tanto intuitivo) que você faça um estudo a respeito do seu público.

Conheça os colaboradores da sua empresa. Procure explorar o que há de melhor tanto em funcionários antigos quanto novos. Saiba suas habilidades, competências e níveis de conhecimento a respeito de determinada concepção. Além disso, entenda suas objeções para o futuro de média e longa distância tanto na vida profissional quanto na vida pessoal.

Construa uma sequência contínua em diferentes níveis de dificuldade

Como esse é um método de aprendizagem sistemático e contínuo, é fundamental estruturar a trilha de aprendizagem em níveis e graus de dificuldade e/ou importância.

A melhor forma de repassar o conhecimento é fazer isso de forma fluida, sem que se perceba. Tendo isso em mente, além de estruturar os conteúdos por nível de dificuldade, aplique as atividades de forma estratégica a fim de tornar a aprendizagem eficiente, definitiva e dinâmica.

Aborde atividades que sejam de diferentes estilos

Além de criar conteúdos relevantes, busque alternativas criativas para estruturar o curso. Abuse da tecnologia, que oferece opções muito mais atrativas e dinâmicas do que as cansativas aulas expositivas.

Utilize vídeos, áudios, jogos, plataformas online, enfim, há vários recursos que auxiliam no aumento do engajamento e na retenção dos colaboradores. Defina uma estrutura que melhor se encaixa ao público e ao conteúdo, além de levar em conta o cenário e a cultura da empresa.  

Crie um storytelling

Uma forma de prender a atenção é contando não somente uma história, mas uma história relevante. Por isso, uma boa técnica para aumentar a efetividade das trilhas de aprendizagem, independentemente do formato, é o storytelling.

Ao contar uma história, você faz com que o colaborador se envolva naquele universo e torça para o sucesso do personagem, por meio de uma experiência de imersão no conteúdo das aulas.

Assim, é possível criar uma conexão entre o mundo fictício e a rotina profissional. Dessa forma, a mensagem é absorvida com muito mais facilidade e eficiência.

Observe as habilidades cognitivas

Uma maneira de verificar se a sua trilha de aprendizagem está gerando resultados é perceber como é o progresso do colaborador durante o treinamento. Entenda como é o processo de aprendizagem e memorização.

Observe a desenvoltura ao relacionar teoria e prática e esteja atento às capacidades cognitivas e habilidades responsáveis pelo planejamento e execução de tarefas, como:

  • atenção/foco;
  • percepção;
  • memória e linguagem;
  • raciocínio;
  • lógica;
  • estratégias;
  • tomada de decisões;
  • resolução de problemas.    

Utilize a gamificação

Plataformas de gamificação utilizam técnicas e mecânicas de games para engajar, ensinar e aumentar a produtividade de seu público. Tudo de um jeito bem interativo e desafiador.

Vale a pena investir, pois são excelentes para facilitar o treinamento, aperfeiçoamento e desenvolvimento de colaboradores.

Há empresas específicas em treinamento de grandes empresas que oferecem esse recurso, sendo possível monitorar e mensurar resultados.

​Quais são os resultados esperados?

Já que a intenção das trilhas de aprendizagem é unir as necessidades dos colaboradores com as da empresa, as vantagens de utilizar esse método são várias, como:

  • aumento da visão do colaborador a respeito das competências requeridas;
  • nivelamento de conhecimentos;
  • estímulo ao autodesenvolvimento;
  • aprendizagem contínua;
  • potencialização do processo de aprendizado;
  • percepção das possibilidades de carreira que o colaborador tem na sua área.​

Como você pôde perceber, as trilhas de aprendizagem estão cada vez mais em voga, já que esse método beneficia os interesses da empresa e também do colaborador para um mesmo resultado. É incrível como a tecnologia pode contribuir com o desenvolvimento de empresas.

Agora que você sabe como fazer uma trilha de aprendizagem, entre em contato e descubra como podemos auxiliar ainda mais sua empresa.

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários.
Veja outros posts relacionados
icon localização
Av. Nova Independência, 87 - 9º andar - São Paulo/SP • CEP 04570-000
icon telefone
+55 11 5171-6940
logo sioux grouplogo siouxlogo ludos prologo pgblogo movieplaylogo go gamers
icon facebookicon instagramicon linkedin