Descubra como acelerar a curva de aprendizagem da sua equipe
Negócios

Descubra como acelerar a curva de aprendizagem da sua equipe

Preencha seu email e receba conteúdos exclusivos
Obrigado pelo seu cadastro!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Todo agente da área de RH sabe que um colaborador recém-contratado demora um tempo até conseguir desempenhar suas funções com fluidez. O período gasto por um profissional para se adaptar e estabilizar sua produtividade pode ser representado pela curva de aprendizagem.

Segundo uma pesquisa realizada pelo site especializado em RH e recrutamento “Monster.com”, um profissional contratado para ocupar uma posição de liderança leva em média seis meses até começar a ser lucrativo para a empresa. Logo, fica nítida a pertinência de um negócio estar sempre buscando reduzir esse intervalo.

É importante ressaltar também que quanto menor o tempo gasto durante essa adaptação, menor será o custo final daquela contratação para a organização.

Com o intuito de apresentar técnicas para reduzir a duração desse processo, veremos neste post o que é curva de aprendizagem e como acelerá-la em sua equipe. Continue a leitura e confira!

Curva de aprendizagem

Estudada inicialmente pelo psicólogo alemão Hermann Ebbinghaus no final do século XIX, a curva de aprendizagem se refere ao nível de instrução de uma pessoa em determinado tema ou função. No contexto empresarial, o conceito não se aplica apenas aos novos profissionais, mas também aos colaboradores veteranos que tenham que desempenhar novas atividades.

Portanto, se aplicada corretamente, a curva de aprendizagem pode ser um excelente recurso para analisar e aprimorar a maneira com que ocorre a inserção de novos integrantes em uma empresa.

Aprimorando o Onboarding

O termo Onboarding é usado para descrever todo o procedimento de integração de um colaborador novo à empresa. Logo, trata-se de um elemento crucial para determinar a curva de aprendizagem de um novo integrante da organização.

Por meio do Onboarding, a empresa apresenta normas e regras da companhia, seus departamentos e funcionamento de cada um deles, realiza o entrosamento do colaborador com os seus colegas de equipe e introduz a cultura organizacional ao novo profissional. Assim, para acelerar a curva de aprendizagem é preciso, antes de tudo, garantir a eficiência do Onboarding.

Além do mais, ao realizar esse procedimento com agilidade e eficácia, é possível conhecer com clareza o novo funcionário. Dessa forma, ao identificar as especificidades de cada profissional, pode-se traçar e ajustar estratégias para que a inclusão seja cada vez mais eficiente.

Destacamos alguns pontos essenciais a serem considerados para que a inserção do colaborador seja ágil, significando um período menor de adaptação. Vamos a eles:

Investimentos em treinamentos

Não há mais dúvida sobre a importância fundamental de ministrar treinamentos constantes aos colaboradores para o contínuo crescimento de uma empresa. O que muitas vezes ainda não está tão claro, é de qual forma pode-se aprimorar constantemente os treinamentos ofertados aos colaboradores.

Para isso, os treinamentos devem ser acompanhados e mensurados. Utilizando indicadores de RH específicos para treinamentos, é possível identificar gargalos no processo e pontos a serem melhorados.

Ademais, é essencial que a empresa consiga estabelecer um canal claro de comunicação com os colaboradores durante e sobre os treinamentos, para que haja sempre a contribuição da perspectiva de quem está efetivamente participando da capacitação.

Valorização do profissional

É impossível traçar métodos apropriados e caminhos de aprendizagem para um colaborador sem conhecê-lo. Para evitar isso, é importante que a empresa saiba recepcionar o novo profissional buscando identificar seus pontos fortes, fracos e suas potencialidades a serem desenvolvidas.

Ao receber um novo integrante, é muito comum que o onboarding seja realizado praticamente de forma unilateral. Em outras palavras, a empresa apenas “despeja” sobre o funcionário todas as normas e o que se espera da pessoa, sem considerar cada caso, ou seja, sem considerar o indivíduo em questão.

Esse tipo de erro pode ter um custo grande para um negócio. Ao negligenciar as necessidades individuais de um colaborador, a liderança falha em ter conhecimento suficiente para abordar o treinamento e inserção da melhor maneira para cada cenário.

Dessa forma, é fortemente recomendado que haja uma análise e diálogo com novos contratados, a fim de estabelecer metas individuais que se alinhem às demandas de cada profissional.

Implementação de Mentoria

O recurso da mentoria já é amplamente utilizado pelas empresas por se tratar de um método eficiente e barato de treinamento. Além disso, um projeto bem aplicado de mentoria também representa ganhos para funcionários mais antigos, uma vez que estabelece coesão e harmonia entre colaboradores novos e com mais tempo de empresa.

Para implementar um programa de mentoria de sucesso, é imprescindível qualificar bem os mentores, instruindo-os adequadamente para que o novo contratado sinta-se bem recepcionado e consiga aprender adequadamente com seu mentor.

Verificando compatibilidade

O sucesso de uma mentoria depende muito da sinergia estabelecida entre mentor e mentorado. Portanto, antes de formar duplas ou equipes de mentoria, é preciso reconhecer afinidades pessoais e profissionais e se orientar de acordo com elas.

Aplicação de gamificação

Gamificar” é uma das estratégias que mais cresce atualmente na área de treinamento e desenvolvimento empresarial. O termo vem de “game”, jogo em inglês, e significa transformar processos mais atraentes por meio de mecanismos comuns a jogos.

Isso significa aplicar conceitos como desafios (missões), etapas, níveis de dificuldade e recompensas. Ao instituir, por exemplo, um treinamento gamificado, o colaborador é constantemente motivado a se superar, a avançar de nível e se preparar para eventualidades.

Logo, é fácil perceber como a gamificação pode ser uma excelente ferramenta para tornar o processo de onboarding de uma empresa mais atrativo e eficaz.

Uma fase de cada vez

gamificação estimula o profissional a absorver o conteúdo vencendo etapas, conquistando níveis e prêmios à medida que acompanha seu próprio desenvolvimento. No entanto, como em jogos virtuais, o nível vai aumentando à medida que o jogador passa de fase, assim como as recompensas vão ficando cada vez maiores.

Grande parte da excelência desse método se deve ao fato de que a pessoa sabe quais recompensas são possíveis e como alcançá-las no futuro.

Reduzir o tempo de adaptação e acelerar a curva de aprendizagem não é um desafio fácil. Entretanto, ao entender como funciona o processo e munindo-se das técnicas que foram apresentadas, é possível apresentar melhorias contínuas nesse processo.

Gostou do artigo? Sente-se mais preparado para enfrentar os desafios ligados à curva de aprendizagem? Continue se desenvolvendo profissionalmente, cadastre-se em nossa newsletter e não fique por fora das novidades!

Veja outros conteúdos sobre assuntos relacionados:
O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários.
Veja outros posts relacionados
icon localização
Av. Nova Independência, 87 - 9º andar - São Paulo/SP • CEP 04570-000
icon telefone
+55 11 5171-6940
logo sioux grouplogo siouxlogo ludos prologo pgblogo movieplaylogo go gamers
icon facebookicon instagramicon linkedin