Gestão de benefícios é um conjunto de todas as ações feitas pelos colaboradores para gerenciar as vantagens disponibilizadas pela organização, incluindo a definição dos incentivos e o recebimento deles pelos funcionários.

A disponibilização de benefícios corporativos não é uma prática de hoje, mas conforme o tempo, ela tem se mostrado uma ferramenta cada vez mais eficaz para viabilizar o bem-estar dos colaboradores, melhorar a produtividade e reter talentos.

O que você vai ver neste artigo:

Grande parte dos profissionais consideram que receber benefícios seja tão ou mais importante que dispor de um bom salário, sendo, portanto, o benefício uma maneira de evidenciar a relevância do colaborador para a empresa.

Confira neste artigo o que é, as vantagens que a gestão de benefícios pode propiciar para sua organização e para seus colaboradores e, ainda, como implementá-la de maneira efetiva na sua empresa.

O que é gestão de benefícios mesmo?

Benefícios são outras formas de remuneração aos funcionários além do salário. Estes mecanismos estão diretamente alinhados com a visão da empresa e são implementados com o objetivo de motivar a equipe, aumentar a produtividade e reter atrair novos talentos para a organização.

Agora, a gestão de benefícios é o nome que se dá a todos os esforços que os colaboradores responsáveis fazem para gerenciar os benefícios concedidos pela empresa aos profissionais.

As principais vantagens de uma gestão de benefícios eficaz

Se bem gerenciada e executada, a gestão de benefícios pode proporcionar uma série de vantagens e melhorias para a empresa. Veja as principais delas!

Corresponde com as necessidades dos colaboradores

A gestão de benefícios engloba várias ações da empresa criadas para atender a diversas necessidades dos profissionais que nela atuam, estando relacionado a diversos âmbitos, social, financeiro, educacional, entre outros.

Isso significa que é possível contar com benefícios de diferentes propósitos. A natureza deles varia conforme a cultura organizacional, os objetivos da instituição e as necessidades dos colaboradores.

Diminuição do turnover

Alto índice de rotatividade quer dizer baixa produtividade, o que influencia diretamente nos resultados que a empresa irá alcançar. O pacote de benefícios pode influenciar na diminuição do turnover e consequentemente na melhora da produtividade porque gera satisfação nos colaboradores e profissionais satisfeitos com seus trabalhos não sentem a necessidade de buscar por outras oportunidades.

Mas o controle do turnover só de fato apresenta melhoras quando a empresa realiza o diagnóstico de suas causas e o combate com o direcionamento das vantagens. Assim, os profissionais passam a se sentirem mais valorizados e assistidos pela organização.

Maior motivação

O gestor está todos os dias buscando novas formas para alimentar a motivação de seus colaboradores, de modo que eles façam mais e entreguem melhores resultados dia após dia, isso porque essa prática é bastante desafiadora.

É possível contar com uma infinidade de ações que ajudam no objetivo de engajar os funcionários, para que eles desenvolvam seus serviços da melhor forma possível, só que às vezes, pequenas ações não são suficientes, sendo necessário recorrer a outras soluções.

Quando os benefícios escolhidos vão de encontro às necessidades do profissional, ele acaba influenciando positivamente no interesse dele em fazer mais pela empresa.

Alinhamento dos profissionais com a organização

Quando os colaboradores enxergam os esforços da empresa para valorizá-los e reconhecê-los como peça importante na empresa, o retorno é certo. 

Além do engajamento, já comentado por aqui, os colaboradores passam a dispor de mais sintonia com a empresa, portanto essa implementação ajuda, inclusive, a desenvolver pessoas. Como consequência, a cultura organizacional é melhor disseminada e o ambiente é mais favorável.

Mais qualidade de vida

Todos os elementos positivos que o benefício oferece para o profissional influencia diretamente na qualidade de vida e na saúde que ele dispõe. Há também os benefícios criados especificamente para a manutenção da vida e da qualidade de vida, como o plano de saúde ou plano odontológico. 

Como fazer e implementar uma gestão de benefícios eficiente

Agora que sabe o que é benefício, como funciona a gestão dessas vantagens e os benefícios que ela proporciona para uma empresa, confira as medidas que devem ser adotadas para que essa estratégia esteja presente na sua organização.

Desenvolva uma política de benefícios

Assim como qualquer outra ideia, a política de benefícios precisa ser estruturada, portanto, o primeiro passo para implementar os benefícios e fazer a gestão deles na sua empresa, deve ser organizado.

Há duas maneiras de planejar a implementação da nova política, a primeira é contratar ajuda especializada, uma empresa de Recursos Humanos que disponibilize esse serviço ou uma consultoria. Já a segunda opção, é direcionar essa responsabilidade para o próprio RH, que será incumbido por todos os processos.

Todo o processo precisa ser documento e apresentado aos funcionários, desde o pacote de benefícios escolhido como as regras e condições existentes. Para isso, a empresa deve apostar em uma comunicação clara e divulgar as novas mudanças para que a motivação de fato aconteça. Disponibilizar canais de comunicação para possíveis futuras dúvidas também é importante nesse processo.

Leve em consideração a flexibilização de benefícios

Ao criar um programa de benefícios é importante considerar as necessidades de seus funcionários. Se um funcionário usa o transporte público ou a bicicleta, por exemplo, um vale combustível não será interessante para ele, sendo de fundamental importância considerar flexibilizar os benefícios que disponibiliza.

Apesar de requerer maior planejamento e gestão, essa característica aumentará a possibilidade de dispor de profissionais mais satisfeitos e sua empresa conquistará as vantagens decorrentes da implementação dessa estratégia.

Conte com software de gestão

É possível contar com ferramentas específicas para auxiliar no processo de administração da parte burocrática que está por trás da criação e gestão de talentos, bem como de benefícios.

Se sua empresa optar por implementar uma política de horário flexível, por exemplo, ou mesmo o sistema home office, precisará contar com um sistema para registrar a jornada dos colaboradores, para evitar erros e consequentemente remunerar de forma incorreta os profissionais. Dito isto, o processo de gestão de pessoas deve estar acompanhado ao de gestão de pessoas.

Gostou deste artigo? Então continue acompanhando o blog para ler mais sobre!

teste-gratis-por-7-dias