Conhecer um trabalho na prática é algo fundamental a qualquer trabalhador, seja para investir em uma carreira ou ter melhores resultados na empresa. E isso pode ser feito por meio do job shadowing — uma estratégia que consegue beneficiar estudantes, profissionais, colaboradores e organizações.

Saiba mais sobre esse conceito e porque se candidatar a uma experiência de job shadowing ou implementá-la em sua empresa pode ser um bom negócio!

O que é o Job Shadowing?

Começar em um novo trabalho, função ou área nunca é uma tarefa fácil: muitas vezes o que se aprende na teoria é bem diferente da prática, o que pode gerar uma série de desafios para qualquer profissional. 

Não seria bom, antes de escolher uma carreira, poder acompanhar um trabalhador da área, vendo como é o seu dia a dia, os desafios e as alegrias? Pois isso é possível por meio do job shadowing! 

Essa estratégia permite com que alguém acompanhe a rotina de um profissional especialista na área escolhida, quase como uma “sombra”, como a tradução do termo sugere. Esse observador consegue assim ver como é o dia a dia de determinada função, ajudando-o a escolher ou crescer na carreira.

Assim, no job shadowing uma pessoa atua como um aprendiz, que vê como tudo acontece na prática, no lado bom e desafiador da rotina de determinado trabalho. Enquanto isso, o profissional pode inspirar alguém a seguir em determinada carreira e, quem sabe, se tornar seu próximo colega. 

Geralmente o job shadowing ocorre durante um curto período de tempo — como um mês, por exemplo — e de forma não remunerada. No entanto, dependendo das partes envolvidas, outros acordos podem ser elaborados para melhor benefício de todos, até em relação se o “aprendiz” somente irá participar como observador ou se realizará algumas tarefas simples para ter uma experiência mais prática.  

O job shadowing é uma prática comum no exterior, mas que não é tão recorrente no Brasil. Em alguns casos há os chamados estágios observatórios, entre outras experiências, em que estudantes ficam por um breve período realizando algumas tarefas da área profissional na qual estão se especializando.  

Mas essa experiência não se resume a apenas estudantes: profissionais que desejam mudar de carreira, até mesmo dentro da própria empresa, podem acompanhar um profissional para entender melhor na prática como funciona a área em que estão interessados. 

Mas esta não é a única vantagem dessa prática no mundo do trabalho. 

Benefícios do Job Shadowing

Essa experiência de acompanhamento de outros profissionais é algo que pode ser vantajoso tanto para estudantes, profissionais ou até mesmo empresas que adotam um programa deste tipo. 

Vantagens para Estudantes/Profissionais

Uma das mais conhecidas vantagens do job shadowing para quem ainda não atua profissionalmente na área, seja porque ainda é um estudante ou está em transição de carreira, é de conhecer como funciona o trabalho na prática. Quais são as demandas e desafios do dia a dia? Quais são as ferramentas aplicadas? Como é a rotina de serviço?

Nesse sentido, também é possível descobrir nessa experiência se o profissional ou estudante tem as competências técnicas e subjetivas necessárias para ter um desempenho adequado àquele cargo ou até mesmo se é realmente aquilo que se imaginava e desejava anteriormente. Às vezes, descobrir o que se não quer fazer é um passo importante na carreira de qualquer pessoa. 

Outro ponto positivo do job shadowing é que ele pode ajudar a formar um networking. Isso é fundamental para quem está mudando de função, área de atuação ou é um estudante, pois conhecer as pessoas certas no ramo pode abrir portas e oportunidades no futuro. 

Um profissional pode até mesmo aderir a um programa de job shadowing dentro da empresa em que atualmente está trabalhando, descobrindo novas possibilidades de carreira e de habilidades, sem precisar trocar de organização. Desta forma, pode-se até mudar de área, mas ainda sim continuar no lugar que já conhece e que possui um bom relacionamento. 

Vantagens para a Empresa

O job shadowing não é algo que apenas beneficia profissionais e estudantes. Uma organização que implementa um programa desses pode ter vários impactos positivos na sua gestão de pessoas. 

Primeiro, pode-se atrair novos talentos para o negócio, de uma forma mais econômica e prática. Estudantes e profissionais de outras áreas, que tenham as competências necessárias, podem acompanhar a rotina dos seus colaboradores e descobrir uma nova função e se encantar pela empresa. Assim, seu RH já conhecerá mais pessoas habilidosas para serem contratadas naquele setor — em um processo de recrutamento e seleção diferente. 

Até mesmo quem já é funcionário pode participar de um programa de job shadowing para experimentar outras função ou área da empresa, podendo mudar de carreira e desenvolver novas habilidades profissionais.

Nesse sentido, a organização ganha em reter um talento e remanejá-lo para um serviço que lhe seja mais motivador, ligado aos seus desejos profissionais e que valorize suas qualidades e aptidões. Desta forma, esse funcionário será ainda mais engajado e produtivo para o negócio.

Como participar ou adotar o Job Shadowing?

Por não ser uma prática muito conhecida no país, várias pessoas e empresas não sabem muito bem como incluir o job shadowing em sua rotina. Entretanto, existem algumas dicas que podem ajudar a seguir este caminho.

Quem deseja ser o “aprendiz” pode procurar organizações que façam este tipo de programa ou até mesmo pedir para conhecidos, que sejam empreendedores ou tenham contato próximo, para realizar essa atividade de forma mais informal. Já os estudantes podem conversar com a instituição de ensino em que estão matriculados para saber se há parcerias de job shadowing com terceiros. 

Empresas podem, de acordo com as leis trabalhistas e de estágio, implementar um programa em que estudantes e profissionais possam visitar a organização e acompanhar o trabalho de alguns colaboradores, treinados para este tipo de situação. É possível divulgar ações como estas assim como é feito nos processos de recrutamento e seleção, por exemplo.

Além disso, é possível montar programas internos, para estimular os colaboradores que desejam mudar de carreira e aproveitar melhor seus talentos em outras funções.

Bons colaboradores fazem a diferença nos resultados de um negócio. Melhor ainda quando eles têm uma postura proativa e inovadora: descubra como desenvolver características como estas em sua equipe e incentive o intraempreendedorismo na sua empresa!