O machine learning é uma tendência tecnológica que vem sendo adotada em diferentes contextos, como em empresas e instituições de ensino. Aos poucos, essa ferramenta está ganhando espaço e pode ser um bom investimento para otimizar alguns processos-chave na sua realidade. 

Neste artigo vamos explicar o que é e como funciona o machine learning, dando exemplos da sua adoção em empresas e instituições de ensino!

O que é o Machine Learning?

Chamada em português de aprendizado de máquina, o machine learning é uma ferramenta que permite com que softwares e programas tenham a capacidade de aprender com as interações com humanos, analisando seu comportamento e conseguindo responder adequadamente aos seus estímulos — isso de forma autônoma, sem a ajuda de pessoas. 

O machine learning é um mecanismo da inteligência artificial, que usa essa tecnologia para interagir melhor com os seres humanos, respondendo aos seus pedidos e oferecendo uma experiência mais personalizada e encantadora ao público-alvo da ação proposta. 

Tudo isso é feito com a coleta de informações dos usuários, formando um grande acervo de suas preferências, comportamentos e ações dentro das plataformas. Essa estratégia de big data é usada para a máquina fazer análises estatísticas para entender as interações humanas e aprender com elas de forma imediata.

Algumas vezes o conceito do ML é confundido com o deep learning e isso não é à toa: na verdade esse último termo faz parte do aprendizado de máquina, sendo algo mais técnico, sofisticado, avançado e relacionado à redes neurais artificiais.  

Todos estes conceitos parecem abstratos demais, fora da realidade? Nada disso! O machine learning está em diversas tarefas do dia a dia: no serviço de busca da internet; nas recomendações do streaming de séries, filmes e música e na lista de produtos relacionados nas lojas virtuais. 

Mas, foi um longo caminho até chegar às estas soluções. No início as máquinas eram capazes de apenas responder aos estímulos humanos focados em uma determinada tarefa, como os programas que conseguiam disputar partidas de xadrez e damas e até vencer de grandes campeões humanos. Porém, não realizavam qualquer outra atividade.

Com o avanço da tecnologia, as máquinas foram desenvolvidas para armazenar uma quantidade muito maior de dados, enxergando padrões nas informações disponíveis e aprendendo a responder de forma mais imediata as interações humanas. 

Esse aprendizado pode ocorrer de quatro formas:

  1. Supervisionado: onde o sistema recebe os dados que contenham a resposta considerada correta;
  2. Não supervisionado: onde as informações passadas para a máquina não tem uma resposta correta ou esperada;
  3. Semi-supervisionado: traz os dois tipos de dados, em que a máquina deve analisar as informações mesmo com as incertezas;
  4. Por reforço: o sistema não recebe os dados prontos, mas precisa buscá-los de forma autônoma. 

Isso mostra como o machine learning evoluiu com o passar do tempo, para estar cada vez mais presente na sociedade e rotina do que as pessoas imaginam. Essa tecnologia é usada em questões sérias — como no diagnóstico de doenças, detecção de fraudes e monitoramento de câmeras de segurança — tornando ações como estas mais precisas.

E, como é fácil imaginar, essa tecnologia também passou a estar presente nas empresas e instituições de ensino, gerando consequências inovadoras a estas realidades. 

Machine Learning nas Instituições de Ensino

Essa tecnologia pode ser adotada na educação para ajudar a melhorar os resultados dos estudantes — de diferentes idades e contextos de ensino. O machine learning contribui para oferecer uma experiência mais personalizada de aprendizagem, inclusive proporcionando maior acessibilidade à pessoas com deficiência. 

A solução também pode ajudar na correção das tarefas e textos dos estudantes, oferecendo tutoria fora do horário das aulas: permitindo assim que os estudantes possam tirar dúvidas a qualquer momento e de qualquer local. 

Isso tudo não significa que as máquinas substituirão os professores e instrutores. Pelo contrário! Estas ferramentas irão facilitar suas vidas, automatizando alguns pontos para que os profissionais tenham tempo e energia para trabalhar de forma mais estratégica e melhorar a qualidade do ensino. 

Essa tecnologia pode ser implementada junto com metodologias como o EAD, aprimorando seus resultados e a aprendizagem dos estudantes.

Machine Learning nas Empresas

Uma das áreas que mais pode aproveitar os benefícios do machine learning é a empresarial. Essa solução pode ser usada nos mais diferentes processos, desde a otimização de processos, a gestão de pessoas e comunicação com o público-alvo. 

Otimização de processos

Muitas empresas aplicam o machine learning nas operações para automatizá-las, reduzindo erros e agilizando tarefas. É possível implementar essa tecnologia no sistema de gestão empresarial (ERP), por exemplo, melhorando assim os seus resultados

Segurança da empresa

Essa tecnologia também pode ser usada na segurança da empresa, seja nas câmeras ou sistemas eletrônicos. Desta forma, é possível fazer reconhecimento facial e de outros itens de todos que entram no prédio ou passeiam pelo entorno e evita-se fraudes digitais, protegendo o patrimônio e operações da organização. 

Produtividade dos colaboradores

Essa ferramenta pode contribuir com a realização das tarefas dos colaboradores, lideranças e diretoria, ainda mais no uso de assistentes pessoais (como as famosas Alexa, Siri ou assistente do Google). Com pequenas contribuições, é possível melhorar a produtividade e efetividade da equipe.  

Recrutamento e seleção

O machine learning pode melhorar a qualidade do recrutamento e seleção da empresa ao analisar os currículos e experiências dos candidatos com seu algoritmo e fazer comparações. 

Isso agiliza esse processo ao automatizá-lo, além de tornar a contratação mais assertiva, descobrindo quais profissionais têm mais chance de contribuir para o sucesso da empresa e realizar um bom trabalho no cargo que assumirem.

Marketing digital

Outra área que o machine learning consegue ser bem aproveitado é na comunicação e marketing da empresa. Os sistemas podem usar os dados dos clientes e público-alvo para oferecer uma experiência mais personalizada e encantadora, respondendo e aprendendo com cada interação. 

É possível montar chatbots para otimizar o atendimento ao cliente, identificar padrões de compra e oferecer produtos/serviços mais adequados às necessidades e gostos do público, entre outras possibilidades para atrair e reter os compradores. 

O Melhor da Tecnologia a seu Favor

O machine learning é uma tecnologia inovadora que pode trazer uma série de benefícios onde for adotada: seja nas instituições de ensino, empresas e outras realidades. 

No entanto, é possível aproveitar ainda mais o que a tecnologia tem a oferecer ao tratá-la não como coadjuvante, e sim como elemento estratégico — ainda mais nos negócios. Descubra como no nosso artigo Transformação digital: sua empresa está nessa onda?