Mapeamento comportamental é um processo desenvolvido no âmbito empresarial para identificar as competências de candidatos e colaboradores. Ou seja, ele é utilizado pelas empresas para descobrir as habilidades dos profissionais.

Você já deve ter lido que cada pessoa é única e, portanto, dispõe das suas próprias formas de agir em determinada circunstância e realizar uma tarefa. O ambiente de trabalho é um dos lugares onde essa diferença é bastante evidente, sendo importante identificar essas diferenças para que todos possam conviver em harmonia e mais, expressar sua sua autenticidade contribuindo com a empresa.

O que você vai ver neste artigo:

O RH – setor responsável pela gestão de pessoas de uma empresa – precisa então  implementar ações que permitam identificar essa unicidade de cada colaborador. É para isso que existe o mapeamento comportamental.

Sua empresa já implementa o mapeamento comportamental com os profissionais e candidatos às vagas da empresa? Sabe exatamente como se dá esse processo? Para auxiliar nessa tarefa, preparamos este artigo para você com todas as informações que precisa dispor sobre o assunto.

O que é mapeamento comportamental?

O mapeamento comportamental é um processo que possibilita ao setor de RH a identificar padrões e comportamento e entender o perfil de cada profissional da instituição, levando em consideração questões como: modelo mental, motivações, preferências e limitações de cada um.

A ideia do mapeamento comportamental não é rotular o funcionário, mas auxiliar a empresa a entender suas necessidades, dificuldades e potencialidades e, através disso, ajudá-lo a melhorar a sua fraqueza e instigá-lo a usar suas qualidades e, como consequência, criar um time de alta performance.

Isso porque, ao utilizar o mapeamento comportamental é possível reconhecer competências e preferências e, ainda, características pessoais de cada profissional, como:

  • Pensamento crítico;
  • Habilidade de se comunicar e persuadir;
  • Capacidade de trabalhar em grupo;
  • Capacidade de tomar decisões;
  • Se o colaborador dispõe de habilidade de liderança;
  • Entre outros.

Com essas informações, a empresa consegue gerir os profissionais de forma mais estratégica, criando um time com alto potencial, que irá contribuir com o desenvolvimento da empresa no mercado.

Esse desenho do mapa comportamental dos profissionais da empresa se dá a partir da implementação de diversas técnicas, como entrevistas, testes, simulações e dinâmicas em grupo. Cada um possibilita que o RH compartilhe situações aos profissionais e, a partir disso, compreenda como cada um pensa e se comporta em cada situação.

A importância do mapeamento comportamental

Para o mercado atual, as habilidades técnicas, conhecidas como hard skills, são importantes, mas precisam ser complementadas com as habilidades de soft skills. Isso porque um profissional com um excelente currículo pode não dispor do comportamento esperado pela empresa.

PROFISSIONAIS-DO-FUTURO

Compreender o mapeamento e implementar a gestão comportamental na empresa, permite, portanto:

  • Maior assertividade no processo seletivo, escolhendo profissionais que atendam às necessidades técnicas e de valores da empresa;
  • Melhor aplicação de treinamentos e desenvolvimento, visto que a empresa saber;a quais os pontos fracos de cada colaborador;

  • Melhor desenvolvimento dos profissionais já contratados, extraindo o máximo das qualidades que eles dispõem. 

Como fazer o mapeamento comportamental?

O mapeamento comportamental geralmente é realizado a partir de um questionário estruturado. Ele deve ser respondido pelos funcionários da empresa ou os candidatos, de modo a compartilhar sobre suas percepções, valores, preferências e propriedades.

O mapeamento precisa ser empregado em três etapas:

  • observação;
  • aplicação do questionário;
  • e consolidação dos resultados.
jornada-da-gamificacao

A partir das informações coletadas, o RH consegue detectar quais são as habilidades e competências dos participantes da pesquisa. Com isso, é possível identificar possíveis padrões e, assim, mapear o perfil dos colaboradores ou candidatos da empresa, como:

Agressividade

A agressividade quando visto de forma positiva mostra a propensão das pessoas em não desistir de seus objetivos e metas facilmente.

Os colaboradores com este perfil geralmente possuem maior capacidade para transformar metas em desafios e é considerado um perfil que dispõe de bastante inteligência emocional no trabalho.

Mudança

As pessoas mapeadas com o traço de mudança têm maior facilidade de lidar com circunstâncias adversas, sendo, portanto, mais flexível e tendo maior capacidade de se adaptar.

Dominância 

O profissional que possui um perfil dominante é um potencial para assumir posição de líder, pois ele tende a abraçar a responsabilidade mesmo em situações difíceis e, neste caso, guiar os demais para que o cenário mude.

Concentração

Ao aplicar o mapeamento comportamental na organização, é possível identificar colaboradores com alto nível de concentração. Esses profissionais podem realizar afazeres mais complexos e difíceis, por isso são pessoas que lidam bem com tarefas críticas.

Como usufruir do mapeamento comportamental

No geral, o mapeamento comportamental serve para a empresa conhecer mais o seu time ou os candidatos participantes do processo seletivo da organização. Essas informações podem ser usadas estrategicamente de diferentes maneiras. 

Cabe à organização analisar suas necessidades do momento e determinar como usar esses dados. Ela pode, por exemplo, ser utilizada para potencializar outros métodos, como da pedagogia empresarial que visa aperfeiçoar os processos de aprendizagem dos profissionais.

Mas veja, a seguir, algumas maneiras que você pode utilizar o mapeamento comportamental na sua empresa.

1. Recrutamento e seleção

O recrutamento e seleção é o processo que visa selecionar novos talentos para a empresa. Através de diversas atividades, a organização busca analisar competências técnicas e comportamentais do possível colaborador. 

As competências comportamentais são essenciais para que o profissional se encaixe na cultura organizacional da empresa e o mapeamento comportamental auxilia nesse processo. 

2. Autoavaliação

O mapeamento comportamental também pode ser utilizado no processo de autoavaliação dos colaboradores da empresa. Ele ajuda o próprio profissional a avaliar seu perfil e personalidade. Assim, ele consegue enxergar quais competências precisa aprimorar.

3. Treinamento e desenvolvimento

Através do mapeamento comportamental, o RH terá acesso às competências e habilidades que o colaborador possui e quais precisa adquirir ou melhorar. 

Com essas informações em mãos, ele pode desenvolver treinamentos específicos, que sanem as necessidades dos profissionais.

4. Identificação de talentos

A empresa que trabalha com realocação de funcionários deve se pautar em informações de perfil do colaborador para fazer isso. Afinal, o profissional precisa ir para uma área que esteja de acordo com o seu perfil comportamental para que assim ele consiga entregar o máximo de si.

Como viu, se interpretado os resultados de forma correta, a empresa consegue utilizar o mapeamento comportamental durante a seleção de novos colaboradores, no desenvolvimento de treinamentos e, inclusive, na identificação de talentos.
Gostou deste conteúdo? Então o que acha de assinar nossa newsletters para ficar sem por dentro dos artigos que são compartilhados por aqui?

teste-gratis-por-7-dias
O que é mapeamento comportamental?

O mapeamento comportamental é um processo que possibilita ao setor de RH a identificar padrões e comportamento e entender o perfil de cada profissional da instituição, levando em consideração questões como: modelo mental, motivações, preferências e limitações de cada um.

Como fazer o mapeamento comportamental?

O mapeamento comportamental geralmente é realizado a partir de um questionário estruturado. Ele deve ser respondido pelos funcionários da empresa ou os candidatos, de modo a compartilhar sobre suas percepções, valores, preferências e propriedades.