A inteligência emocional no trabalho é uma competência essencial para os profissionais de uma empresa. Essa qualidade os ajuda a lidar com a pressão, conflitos nos relacionamentos internos e desafios do cotidiano — tudo trazendo impactos na produtividade e qualidade do serviço realizado.

Descubra por que é tão importante desenvolver a inteligência emocional no trabalho da sua equipe e como despertar essa competência em seus funcionários.

O que é Inteligência Emocional?

Não é à toa que o conceito de inteligência emocional esteja tão em alta, especialmente quando falamos de trabalho e empresas: essa qualidade permite com que as pessoas conheçam com maior profundidade suas próprias emoções e saibam lidar melhor com seus sentimentos e os dos indivíduos com quem convivem.

É uma ideia simples, mas que faz a diferença no dia a dia. A vida é cheia de pressões, conflitos e dificuldades, saber lidar com tudo isso com serenidade e sem ser levado apenas por suas emoções é uma grande carta na manga para qualquer pessoa. 

A inteligência emocional parte do autoconhecimento, autocontrole e empatia para ajudar os indivíduos a gerenciarem seus relacionamentos e desafios de uma forma mais saudável. Desenvolver essa competência social é uma ótima maneira de melhorar não somente a vida pessoal, como também profissional — algo que irá beneficiar tanto os colaboradores, como a empresa. 

A Importância da Inteligência Emocional no Trabalho

Se na vida a inteligência emocional pode fazer uma grande diferença, imagine no trabalho, onde os indivíduos passam boa parte de seu tempo, devem conviver com pessoas completamente diferentes e sofrem pressões cotidianas. Essa competência ajuda a frear impulsos que podem prejudicar o clima interno, saber lidar com os conflitos cotidianos e resolver os problemas no grupo. 

A inteligência emocional é uma qualidade importante de ser desenvolvida nos funcionários por uma série de motivos:

Melhora nos relacionamentos e clima interno

Colaboradores com inteligência emocional bem desenvolvida conseguem lidar melhor com os inevitáveis conflitos que surgem em qualquer relação humana, evitando que essas divergências se tornem problemas maiores para a equipe e empresa — como a formação de panelinhas, aumento do estresse e até a saída de talentos

Uma relação mais saudável entre os funcionários contribui para um clima interno melhor, que influencia indiretamente a produção e qualidade do trabalho de todos. Além disso, a inteligência emocional também ajuda a fortalecer o relacionamento com os clientes, fornecedores e outros públicos importantes para a organização.

Redução do estresse

A melhora nos relacionamentos e clima interno ajuda a reduzir o estresse de todos os profissionais, pois os conflitos conseguem ser resolvidos com maior facilidade e eficiência, sem gerarem uma bola de neve de problemas. 

Além disso, uma pessoa com inteligência emocional bem desenvolvida tem a capacidade de gerenciar melhor seus sentimentos, sabendo lidar com as pressões e dificuldades do dia a dia. Tudo isso ajuda a mitigar os efeitos do estresse em seu humor e trabalho.

Melhora na produtividade

Quem sabe lidar melhor com os conflitos na equipe, sentimentos internos e pressões do cotidiano pode ser mais produtivo. Em vez de se estressar com brigas, ser influenciado negativamente pelo estresse e cobranças ou deixar que problemas pessoais interfiram, o colaborador consegue se concentrar verdadeiramente em seu trabalho e, assim, não diminuir sua produção e qualidade no serviço. 

Melhora nas decisões

Ter melhor consciência sobre seus sentimentos e os das pessoas ao seu redor é uma forma de conseguir manter a serenidade mesmo diante das situações mais complexas e exigentes. Isso ajuda o profissional a tomar melhores decisões, sem deixar as emoções atrapalharem seu pensamento crítico. 

Melhores líderes

Essa competência é fundamental para quem está ocupando cargo de liderança, pois é impossível ser um bom líder sem saber lidar com suas próprias emoções e com o relacionamento com seus funcionários. Somando essas qualidades e a melhora nas decisões, é fácil entender como a inteligência emocional é importante para os gestores. 

Além disso, líderes melhores ajudam a extrair o melhor de cada funcionário e evitam a saída dos talentos da empresa. 

Habilidade do futuro

Com os avanços tecnológicos assumindo as tarefas manuais, as competências sociais que somente os humanos podem ter — como pensamento crítico, empatia e a própria inteligência emocional — serão fundamentais para os profissionais do futuro.

Deixar de investir no desenvolvimento da inteligência emocional é uma forma de ficar para trás, tanto para os colaboradores quanto para as empresas.

Como Desenvolver Inteligência Emocional no Trabalho

A inteligência emocional é uma competência que pode ser trabalhada em qualquer pessoa e que beneficiará toda empresa, independentemente do seu tamanho ou segmento de mercado. 

Essa questão tem uma certa dependência da vontade e esforço dos próprios colaboradores em se aprimorar, buscando desenvolver o autoconhecimento e a empatia para fortalecer sua inteligência emocional, além da motivação para continuar exercitando essa competência diariamente. 

No entanto, as empresas podem e devem incentivar a melhora de seus funcionários, especialmente ao investir em treinamentos específicos que resolvam as lacunas de conhecimentos e habilidades que eles tenham. 

O RH pode adotar diversas estratégias para ajudar a despertar essa competência em seus colaboradores. Como a contratação de coaches para acompanhar pessoalmente cada funcionário nessa jornada, ou incentivar o uso de ferramentas como a autoavaliação de desempenho, em que por conta própria o profissional deve analisar seus pontos fortes e passíveis de mudança — fortalecendo assim o seu senso de autoconhecimento.

Outra estratégia importante nessa questão é o treinamento comportamental: essa ferramenta ajuda a melhorar a postura e atitudes dos colaboradores, superando limitações que impedem seu crescimento pessoal e profissional, incluindo a dificuldade em ter inteligência emocional no trabalho.

Assim essas estratégias irão contribuir para melhorar o desempenho dos funcionários na empresa, mesmo que por meio do aprimoramento de suas habilidades sociais. Porém, essas estratégias não podem ser adotadas isoladamente e, muito menos, sem planejamento. 

Além disso, ainda mais no caso dos treinamentos, é preciso investir em metodologias que despertem a motivação dos participantes: provavelmente será difícil fazer seus funcionários desenvolvam sua inteligência emocional somente ouvindo um instrutor falando sem parar. Esse modelo seria verdadeiramente efetivo na sua empresa?

Fuja do comum! Invista em treinamentos inovadores e tenha melhores resultados com a gestão de pessoas da sua organização.