O EAD proporcionou diversos benefícios para as ações de educação corporativa. No entanto, assim como toda estratégia de uma empresa, é importante investir no planejamento das atividades e, nesse caso em especial, em fazer um bom roteiro de treinamento.

Quer investir em educação empresarial online, mas não sabe como preparar os materiais? Descubra como criar os roteiros dos treinamentos e monte conteúdos assertivos para seus colaboradores!

Planejamento: o segredo de qualquer treinamento

Nenhuma empresa sobrevive no mercado se não houver uma estrutura que a sustente e guie seus próximos passos. O mesmo ocorre quando os seus processos são feitos sem planejamento: os responsáveis pelas estratégias dão tiros no escuro, que dificilmente alcançarão os objetivos desejados e o setor provavelmente não vai atingir os resultados esperados.

Deixar de investir em planejamento é sempre uma forma de desperdiçar tempo, recurso e esforços. E para o setor de Recursos Humanos este tipo de conduta pode resultar em sua desvalorização para os outros departamentos e direção. Cada ação precisa ser assertiva para provar que cada centavo investido na gestão de pessoas é fundamental para o bom desempenho de um negócio.

E, de tantas estratégias, o treinamento corporativo é uma que gera resultados impressionantes. Essa ferramentas pode ajudar a melhorar a produtividade e qualidade do trabalho dos colaboradores, aprimorando suas competências técnicas, atualizando os conhecimentos na área e resolvendo lacunas em seu desempenho.

No entanto, para atingir estes resultados, os treinamentos também precisam ser planejados: isso inclui definir os objetivos da estratégia; conhecer o perfil do público e desenvolver o roteiro das atividades — pensando o que é importante para o desenvolvimento profissional dos colaboradores e o que seria redundante. 

Esse cuidado vale tanto para os treinamentos presenciais como os online. Além disso, é importante que o RH saiba montar ações que resolvam as necessidades educacionais dos colaboradores, mas que também despertem seu engajamento nas atividades.

E uma das formas de se fazer isso, e investir no planejamento e eficiência da estratégia, é tendo um cuidado especial com os roteiros dos treinamentos. 

Como Elaborar o Roteiro de Treinamento Online

Montar os conteúdos das atividades de educação corporativa no ambiente virtual pode ser mais fácil do que se imagina. Existem alguns passos que podem ajudar a produzir roteiros de treinamento que tragam informações essenciais e, ao mesmo tempo, despertem o engajamento dos funcionários que participam da ação. 

1- Descobrir as necessidades e objetivos de treinamento

Antes de montar os roteiros, é fundamental começar por investigar quais são as necessidades da equipe que passará pelo treinamento: quais são as lacunas de conhecimento que afetam seu trabalho? Quais competências devem ser fortalecidas para melhorar o desempenho de cada um? No que a empresa precisa melhorar em relação aos seus funcionários?

Uma ferramenta ideal para fazer esse passo é o Levantamento das Necessidades de Treinamento (LNT) — que ajuda a identificar as lacunas, dificuldades e oportunidades no trabalho de cada funcionário para que o RH e lideranças possam montar estratégias assertivas para tornar a equipe mais produtiva e eficiente na empresa. 

Assim o treinamento irá sanar uma necessidade real do negócio e setores, gerando bons resultados no final. 

2- Pesquisa aprofundada

Após descobrir quais são as maiores necessidades de aprendizado das equipe, é a hora de arregaçar as mangas e pesquisar em profundidade os temas que serão abordados.

O RH deve ter uma lista de fontes confiáveis para buscar as informações que irão pautar os treinamentos — como livros, artigos científicos, reportagens, blogs que tenham credibilidade — e assim ter materiais com conteúdos sérios e atualizados. 

Essa pesquisa deve ser a mais vasta possível para evitar equívocos ou usar informações obsoletas. O cuidado de selecionar o que vai para o treinamento ou ficará de fora ocorrerá no passo seguinte. 

3- Defina os temas e tópicos obrigatórios 

Todas as informações pesquisadas irão passar por uma peneira: deve-se separar aquilo que tem relevância para a empresa e às necessidades de aprendizagem das equipes, o que está atualizado, o que é fundamental e jamais pode ser ignorado.

Após esta seleção é o momento de dividir todo conteúdo em temas e, depois, em tópicos, para organizar os assuntos e começar a enxergar como ficará cada parte do treinamento online. 

Nesse sentido, é preciso cuidar para não deixar uma atividade muito densa, em relação às informações abordadas, e outra superficial demais — é preciso encontrar equilíbrio para abordar as questões importantes de cada assunto, mas sem trazer conteúdos em excesso que irão cansar os funcionários e diminuir sua motivação nos estudos.

4 – Cuidado com o formato e linguagem

Além de informativo, o roteiro dos treinamentos também deve ser desenvolvido pensando em como engajar o colaborador. Algumas estratégias de cursos online montam conteúdos com formatos menores para serem mais acessíveis aos estudantes. No dia a dia corrido e cansativo, dificilmente os funcionários terão ânimo para assistir vídeos de uma hora de duração por obrigação, por exemplo.

Pensar em uma linguagem mais próxima e exemplos práticos, se tais condutas forem aceitas pelo público-alvo, é uma forma de tornar até mesmo os treinamentos expositivos mais dinâmicos — o que pode ajudar a melhorar o engajamento dos funcionários. 

Muitos profissionais de vídeo acabam tendo um cuidado especial com as frases de abertura e encerramento de suas produções, pois são momentos importantes para “fisgar” a atenção de quem está assistindo e estimular alguma ação específica no término do conteúdo. Esse detalhe é importante na hora de planejar o treinamento. 

Outra ideia é já incluir nos roteiros a possibilidade de usar formatos variados — como podcasts, infográficos, gamificação, entre outros — para tornar a experiência de aprendizagem mais rica e dinâmica, consequentemente mais engajadora. Claro, isso deve ser definido considerando o orçamento e estrutura que a empresa destinou para a estratégia e RH. 

5- Pensar nos mecanismos de avaliação

Vários treinamentos aplicam exercícios de fixação dos conteúdos abordados nas aulas. É preciso pensar qual será o formato dessas avaliações — teste tradicional, estudo de caso, dinâmica, gamificação, entre outros —, além de elaborar as questões e roteiro de cada atividade. 

Assim o RH poderá acompanhar o desempenho, evolução e dificuldades no aprendizado dos colaboradores, identificando lacunas e problemas na estratégia para aprimorá-la e fortalecer a gestão de pessoas.

Todas estas etapas irão ajudar no momento de desenvolver os roteiros dos treinamentos online. No entanto, uma dica especial para aumentar os resultados dessa estratégia é investir em outras metodologias para tornar a atividade mais dinâmica, engajadora e, consequentemente, mais eficiente. 
Conheça 4 Metodologias de treinamento realmente eficazes e melhore o desempenho dos seus colaboradores!