Adotar um treinamento remoto é uma opção que traz diversas vantagens para uma empresa. No entanto, não é preciso que o RH comece tudo do zero para implementar essa estratégia: é possível adaptar as ações educativas que eram feitas de forma presencial para o ambiente online.

Descubra nesse artigo como usar os conteúdos e materiais usados no estilo presencial em treinamentos remotos, adotando um modelo mais adequado para sua gestão de pessoas!

Treinamentos Remotos ou Presenciais?

Investir em treinamento corporativo é essencial em qualquer negócio. Essa estratégia ajuda a melhorar a competência técnica e social dos funcionários, impactando diretamente na sua produtividade e qualidade de trabalho. 

Porém, é importante considerar várias questões antes de se montar uma ação de educação empresarial, como escolher quais técnicas de treinamento usar, estabelecer os objetivos e metas, pesquisar o público-alvo e definir a metodologia e modalidade de ensino. 

Optar por um treinamento presencial ou remoto é uma decisão que precisa ser tomada com planejamento e consciência, pois cada um deles traz suas características. Enquanto um tem como maior vantagem a familiaridade do olho no olho, o outro permite maior liberdade para estudar, respeitando o ritmo dos estudantes. 

É possível adotam ambas modalidades, em uma forma híbrida de ensino, aproveitando o melhor de cada um para oferecer a melhor experiência aos colaboradores. 

No entanto, alguns RHs podem ter dificuldades em adotar um novo estilo de ensino, independentemente de ser um modelo híbrido ou um treinamento totalmente remoto, acreditando que teriam que começar todo seu trabalho do zero, jogando fora os esforços e materiais usados anteriormente.

Não é bem assim: é possível aproveitar as ações passadas, adaptando o treinamento presencial para o ambiente online!

Por que Transformar o Presencial em Remoto?

Um RH pode ter diversos motivos para adaptar um treinamento presencial para o ensino remoto:

  • Alcançar mais colaboradores, incluindo filiais e outros negócios, mesmo fora do país;
  • Tornar o ensino mais flexível, permitindo com que os funcionários façam os treinamentos respeitando seu ritmo e horários;
  • Aumentar o engajamento dos colaboradores nas atividades; 
  • Ter a impossibilidade de realizar a ação presencialmente, por falta de espaço físico, afastamento, isolamento social, entre outros motivos;
  • Diminuir os custos com o treinamento;
  • Modernizar os processos;
  • Aproveitar as vantagens e tecnologia dos treinamentos remotos.

Além da flexibilidade, o ensino a distância permite com que o RH faça um acompanhamento do desempenho dos funcionários nas atividades de forma mais prática e ágil, pois geralmente as plataformas adotadas nesse modelo coletam os dados dos usuários e geram relatórios detalhados.

Isso facilita a vida do RH, que terá em mãos informações importantes para saber quais pontos do treinamento estão sendo bem assimilados, em quais ainda existem dificuldades, quais colaboradores precisarão de reforço, entre outros dados fundamentais para aprimorar a estratégia como um todo. 

No entanto, na hora de fazer a migração — seja completa ou parcial — para o ensino online, alguns RHs acabam tendo problemas, até pela falta de familiaridade com a modalidade remota. Esse momento torna-se um desafio, mas que pode ser superado com algumas dicas.

Como Adaptar o Ensino Presencial para Treinamento Remoto

Migrar um treinamento feito de forma tradicional para o ensino a distância pode parecer desafiador a quem faz esse processo pela primeira vez, no entanto, é possível tornar essa operação mais efetiva e tranquila com algumas dicas. 

Existem alguns passos comuns a todo treinamento, como a pesquisa do público-alvo e definição dos objetivos, e que continuam importantes independentemente do formato das atividades. 

Mas, no caso do estilo remoto, é preciso se atentar a algumas questões antes de implementar essa modalidade, além de seguir algumas orientações:

Organizar os materiais

Primeiro de tudo é importante verificar o estado do treinamento presencial atual: como estão os conteúdos adotados, atualizados ou necessitam de correções? As estratégias foram desenvolvidas de acordo com um objetivo específico ou será preciso reestruturar a ação como um todo? O que pode ser aproveitado do material ou deverá ser descartado?

Esse passo é importante até mesmo para aprimorar o treinamento feito de forma presencial, abrindo espaço para desenvolver conteúdos melhores e afinar as estratégias para alcançar resultados concretos. 

Planejamento das atividades

Após peneirar o que poderá ser aproveitado pelo treinamento remoto, é necessário investir tempo e esforços no planejamento de como será adotado esse modelo na prática, como escolher a melhor plataforma — como iremos abordar mais a frente — e quais recursos empregar, por exemplo. 

O ensino online tem a vantagem de explorar diversos formatos de conteúdo para fortalecer o aprendizado: vídeo; áudio; infográfico; imagens; animação; formulários; chats; gamificação… Esses recursos tornam a experiência de treinamento mais rica. O RH deve pensar em como usá-los nas aulas, aproveitando os conteúdos e materiais já existentes e feitos para o estilo presencial. 

Além disso, deve-se fazer o planejamento em seu sentido macro e micro, vendo como serão divididos os conteúdos e montando um cronograma de todas as atividades, por exemplo. 

Preparar os colaboradores

Nem todos os funcionários que farão os treinamentos estão acostumados ao ensino online. Muitos podem nem saber mexer nas plataformas ou acessar todos conteúdos e recursos disponibilizados, limitando assim sua experiência de aprendizagem. 

É preciso educar o público-alvo em como aproveitar o máximo das plataformas adotadas, por meio de tutoriais ou outras formas, para explicar todas as possibilidades. Assim, os colaboradores irão desfrutar os recursos e ter uma experiência de aprendizagem mais rica.  

O RH também pode educar os funcionários a como se organizar para estudar, seja de casa ou até mesmo a caminho do trabalho. Métodos simples conseguem fazer a diferença e ajudar a manter uma rotina de estudos.

Escolher metodologias adequadas

Uma parte fundamental ao adotar um treinamento remoto é definir qual metodologia implementar. Existem diversas soluções que podem ser usadas, como EAD, LMS, LXP, entre tantos outras, usadas separadamente ou combinadas para fortalecer as estratégias de educação corporativa. 

Com tantas opções no mercado, escolher uma plataforma pode ser um desafio, pois cada uma tem suas particularidades e vantagens. Por isso é importante que o RH pesquise a fundo cada solução para descobrir qual se encaixa melhor nas necessidades e realidade da empresa. 

Precisa de ajuda com essa pesquisa? Conheça as tecnologias de treinamento que estão mudando o mercado e transforme sua educação empresarial!