A gamificação é uma estratégia inovadora que está dando resultados positivos ao ser aplicada na educação corporativa. Por conta disso, cada vez mais empresas estão apostando nesta estratégia. Mas é comum que, por desconhecimento, muitos ainda não saibam como aplicá-la efetivamente em treinamentos internos.

Nesse artigo vamos apresentar alguns exemplos de treinamentos corporativos gamificados, além de temas simples que podem ajudar na criação de um universo e narrativa lúdicos! Vamos lá?

?

Gamificação e Treinamento Corporativo

Basicamente, a gamificação alia elementos comuns aos jogos – como storytelling, pontuação e recompensas – para estimular a realização de ações que não se resumem ao entretenimento. A metodologia desperta a motivação dos participantes para completar atividades que não são tão engajadoras – tornando-as experiências interativas e imersivas. Por isso ela é adotada especialmente em tarefas que tenham certa obrigatoriedade.

No caso das empresas, a gamificação tem grande potencial para ser utilizada em processos como recrutamento, onboarding de novos colaboradores, comunicação interna, tarefas cotidianas e no treinamento e desenvolvimento dos funcionários, aumentando o engajamento das equipes nestas atividades e, desta forma, melhorando seus resultados.

São muitos os cenários em que a gamificação pode ser adotada no treinamento corporativo:

  • Lideranças: é possível capacitar as próximas lideranças da empresa, desenvolvendo pessoas realmente qualificadas para lidar com as equipes e extrair o melhor de cada colaborador;
  • Onboarding de novos funcionários: apresentar a história, cultura e processos internos aos recém-contratados de uma forma mais amigável e não entediante, ajudando-o a se inteirar na organização;
  • Processos e ferramentas: ensinar os colaboradores a utilizar softwares e ferramentas adotados na empresa;
  • Segurança do Trabalho: proteger o público interno ao educá-los sobre segurança no trabalho, conhecendo as melhores práticas para evitar acidentes.

Assim, a gamificação é uma ferramenta bastante útil e versátil, ajudando colaboradores de diversos setores e idades a assimilar melhor os conhecimentos oferecidos pela empresa – isso de forma mais engajadora e divertida.

No entanto, para dar resultados, a dinâmica gamificada precisa ser desenvolvida com bastante planejamento. E um dos pontos que ajudam a garantir engajamento é a escolha do tema lúdico para esses treinamentos.

6 Temas para Gamificar o Treinamento de Equipes

O tema e o estilo adotados na gamificação são muito importantes para o sucesso da sua implementação na empresa. Quando não se considera o repertório, gostos e expectativas do público que irá participar da dinâmica é fácil acabar errando e criando algo considerado pouco engajador ou divertido para os colaboradores.

Por isso é importante fazer uma pesquisa prévia do público, e das tendências do momento. Veja 6 exemplos de temas que podem ser utilizados em treinamentos de equipes.

?

Conquista do Espaço

Quando criança, muitos de nós sonhávamos em ser astronautas, certo? Enquanto a maioria acabou mudando de ideia no meio do caminho, ainda sim o espaço é um tema bastante atraente e engajador para as pessoas, despertando nossa curiosidade com seus mistérios.

Uma gamificação que usa este tema pode trabalhar com a ideia de explorar o desconhecido, aliando essa linha com a noção de que é possível conquistar novos horizontes por meio do aprendizado.

Além disso, o treinamento pode incentivar um comportamento mais cooperativo na equipe ao colocar que todos precisam ter notas boas para conquistar o planeta ou oferecer missões bônus em grupo, por exemplo.

Realeza

?

Outra ideia que mexe com o imaginário das pessoas é a da realeza. Da ficção a vida real, todos nós temos algum contato com esta realidade, que desperta fantasias especialmente quando tantos membros reais acabaram se casando com meros mortais.   

Com a gamificação também esta fantasia está mais perto! A atividade pode trazer uma dinâmica de ascensão na hierarquia social: todos começam como plebeus e vão subindo de status em reino fantasioso a medida com que realizam o treinamento, até se tornarem reis e rainhas da região.

Diferentes possibilidades podem ser exploradas aos participantes de acordo com os seus níveis, trazendo um toque de encantamento ao dia a dia corrido de seus colaboradores.

 

Esportes

?

Os esportes fazem parte da vida. Seja participando ou assistindo, todos nós acabamos nos engajando em uma modalidade ou outra. Por isso esta ideia já é bastante engajadora por si só.

E assim como os esportes tem diversas facetas que ensinam e estimulam comportamentos positivos nas pessoas, aliar este tema a gamificação e treinamento corporativo é uma excelente ideia.

Dinâmicas de times que funcionem como campeonatos de esportes reais, como futebol e vôlei, trazem uma cara familiar aos colaboradores. Cada um dos participantes tem o seu papel, mas apenas o esforço em conjunto é o que leva o time a vitória e a uma boa colocação na tabela. Que tal estimular o trabalho em equipe em uma competição saudável?

?

Caça ao Tesouro

Já outras ideias podem trazer um pouco mais de história na dinâmica. O estilo da caça ao tesouro é bastante engajador e divertido, podendo ser adotado em treinamentos mais descontraídos. O tema estimula a curiosidade com a resolução de enigmas, motivando os jogadores a descobrirem o que virá no próximo desafio e, desta forma, se manterem na busca também por conhecimento.

Basta espalhar pistas relacionadas ao tema do treinamento, como situações que os funcionários precisam resolver no dia a dia, e instigar os colaboradores a procurá-las – motivando-os com uma boa recompensa no fim, que não precisa ser necessariamente algo palpável.

?

Viagem ao redor do mundo

Quem não adora viajar? Este tema é outra ideia excelente para engajar colaboradores de diversas idades e vivências em torno de um mesmo treinamento.

A narrativa de explorar diferentes culturas e realidades é bastante efetiva para treinamentos que não seguem uma cronologia e que apresentem conteúdos mais voltados para questões sociais e ambientais – algo bastante positivo no treinamento de diversidade, por exemplo.

Negócio ou Realidade Própria

O treinamento não precisa se passar no outro lado do mundo para engajar. Usar cenários reais da empresa é uma ótima ideia para trabalhar com problemas cotidianos, estimulando os colaboradores a pensarem em soluções para questões que enfrentam no seu dia a dia.

As atividades devem trazer situações de simulação e gestão próximas a realidade vivida pelos participantes, inclusive com uma ambientação do interior da própria organização. Este design também pode ser usado em treinamentos de segurança do trabalho, para que os colaboradores mostrem de forma prática que conhecem as áreas de risco e sabem como evitar acidentes.

Gostou dessas ideias? Compartilhe este artigo com seus colegas nas redes sociais!