Saiba mais sobre o método de aprendizagem em rede
Educação

Saiba mais sobre o método de aprendizagem em rede

Preencha seu email e receba conteúdos exclusivos
Obrigado pelo seu cadastro!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Os avanços tecnológicos romperam barreiras e quebraram paradigmas em diversas áreas. Setores como saúde, segurança e até mesmo a educação foram impactados pelas inovações, trazendo novas possibilidades e oportunidades em suas atividades. Neste sentido, os diferentes estilos de ensino - o escolar, acadêmico e empresarial - também passaram a adotar métodos inovadores para se modernizar, como a aprendizagem em rede.

Neste artigo vamos explicar a relação entre a educação e a tecnologia, e apresentar dois métodos modernos para implementar na sua empresa ou instituição de ensino: a aprendizagem em rede e a gamificação.

Redes e Tecnologia

O fenômeno das redes não foi criado com os recentes avanços tecnológicos. A construção de relacionamentos e os processos comunicacionais - exemplos desses sistemas - nos acompanham desde os primórdios da humanidade e são até alguns dos fatores responsáveis pela nossa sobrevivência como espécie.

Em um artigo, o Diretor de Tecnologia Educacional do Colégio Bandeirantes Emerson Bento Pereira explica sobre os diferentes modelos de redes, sua relação com a tecnologia e a educação. Vamos conferir algumas informações do texto:

Durante um grande período histórico houve na sociedade a predominância das redes em estilo centralizado e no modelo descentralizado: o primeiro se caracteriza por todos os pontos (nós) sendo conectados em apenas um núcleo central; enquanto o segundo caso há outras ligações entre os nós, porém não tão frequentes. Alguns exemplos práticos dessas estruturas são o modelo tradicional de ensino, onde o professor/instrutor é o ponto principal de transmissão de conhecimento e os estudantes estão ligados apenas a ele, ou então as empresas com uma estrutura mais hierárquico de gestão.

Entretanto, com desenvolvimento norte-americano durante a Guerra Fria, surgiu o modelo de rede distribuída: em que todos os nós estão conectados entre si. Essa configuração evitava a perda de informações, caso algum dos pontos fosse desconectado - ao contrário do que acontecia com as outras estruturas. Nisso, segundo Pereira, foi criada a topologia da internet.

Tecnologia e Educação

Como dito, os avanços tecnológicos causaram grandes transformações na sociedade e em diversas áreas. A educação foi um dos setores impactados pelas mudanças, aproveitando-se das novas possibilidades para adotar métodos inovadores em seus processos.

Aplicada a este segmento, a tecnologia permitiu que a educação se tornasse mais acessível e flexível. Se antigamente havia a hegemonia do estilo expositivo de ensino, no qual o professor/instrutor era o detentor do saber e havia as limitações temporais e espaciais da sala de aula em um horário fixo, agora tudo mudou.

Atualmente os estudantes não precisam se prender ao ensino formal para construir seu conhecimento: é possível acessar conteúdos educativos de diversos temas e abordagens com apenas alguns toques na tela ou cliques. Isso tudo em qualquer lugar – com a popularidade do smartphones e outros dispositivos mobile - e em qualquer horário. Hoje as pessoas podem aprender uma língua estrangeira ou participar de um treinamento corporativo, por exemplo, em seus celulares no ônibus a caminho do trabalho, graças à tecnologia das plataformas gamificadas.

Para os alunos, a tecnologia educacional trouxe maior autonomia para sua aprendizagem. Agora é possível estudar em seu próprio ritmo e necessidades, revisitando os conteúdos que ainda não foram tão bem assimilados e buscando mais informações dos temas específicos que forem mais importantes ou necessários para seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Essas possibilidades também trouxeram impactos para as instituições de ensino e empresas. No início, houve desconfiança e até mesmo a recusa de encarar a tecnologia como parte integrante da educação. Felizmente, agora as organizações estão compreendendo os avanços tecnológicos como colaboradores do aprendizado, e não meros concorrentes ou plataformas de entretenimento.

Além de várias outras vantagens, o uso da tecnologia tornou o processo de ensino mais econômico para as instituições de ensino e empresas, pois sua flexibilidade evita os gastos com espaço físico e deslocamento de estudantes para as aulas e treinamentos. Isso sem contar com os esforços logísticos ao organizar a agenda do professor/instrutor com os horários dos alunos/colaboradores.

Porém, para que esse relacionamento entre a tecnologia e a educação dê certo, é preciso que cada ação esteja pautada em um plano pedagógico, com os objetivos da atividade bem definidos.

Aprendizado em Rede

No contexto das mudanças que a tecnologia trouxe para a educação, surgiu o chamado aprendizado em rede - um modelo mais horizontal de ensino. Nesse método o estudante passa a ser o centro do processo educacional, tendo maior autonomia em suas atividades, enquanto o professor/instrutor se torna o curador das informações assimiladas. Ambos colaboram juntos para a construção do conhecimento - criando assim uma estrutura próxima ao modelo de rede distribuída, como explicamos no início do texto.

O estilo de aprendizado em rede permite maiores inovações nos processos educativos, sejam em escolas ou em empresas. Há maior liberdade entre o professor/instrutor e o estudante para, juntos, adotarem técnicas diferentes de ensino, formando seu próprio caminho de conhecimento.

Neste sentido, métodos mais dinâmicos começaram a ser utilizados nos processos educacionais, como os modelos colaborativos, sala de aula invertida (em que os estudantes buscam previamente o conteúdo e apenas tiram dúvidas e realizam as atividades com os professores/instrutores), EAD e a gamificação.

Essas técnicas estimulam uma postura mais proativa dos estudantes, criando uma experiência mais prazerosa de ensino. No caso do EAD e gamificação, o uso da tecnologia é ainda mais evidente no processo de aprendizado, podendo ser disponibilizados em plataformas mais acessíveis, como em smartphones e tablets.

O EAD é um método tecnológico bastante conhecido e implementado no ensino, tanto formal quanto na educação empresarial. O aluno/colaborador pode acessar as aulas e outros conteúdos informativos em qualquer horário e local, tendo autonomia para estudar em seu ritmo. Apesar de suas qualidades, essa metodologia tem algumas limitações e, em comparação a outras ferramentas, poderia criar uma dinâmica mais motivadora.

A gamificação é um passo adiante em relação à tecnologia, educação e dinamismo. Ao aliar elementos comuns aos jogos em contextos que não se resumem ao entretenimento, este método cria uma experiência imersiva e interativa de aprendizagem e realização de atividades com objetivos reais.

Essa estratégia pode ser adotada tanto em instituições de ensino como em empresas, em processos como o treinamento corporativo, onboarding de novos funcionários, em outras ações de educação empresarial e também nas atividades cotidianas - reforçando a assimilação de conhecimento, aumentando a motivação e engajamento na dinâmica e tornando essas operações mais eficientes.

Quer saber como a gamificação pode contribuir ainda mais com sua empresa ou instituição de ensino? Converse conosco e descubra mais benefícios de se adotar essa metodologia nos processos de aprendizagem.


No items found.
Veja outros conteúdos sobre assuntos relacionados:
O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários.
Veja outros posts relacionados
logo sioux grouplogo siouxlogo ludos prologo pgblogo movieplaylogo go gamers
icon facebookicon instagramicon linkedin