Adotar a gamificação para treinamentos pode ser uma excelente maneira de tornar essa estratégia mais engajadora e eficiente. Desta forma, os colaboradores estarão mais preparados e motivados a alcançarem resultados cada vez melhores para a empresa. 

Porém, ainda mais para quem desconhece essa metodologia, pode ser um desafio implementar a gamificação nos treinamentos corporativos. Descubra neste artigo como investir nessa estratégia e dar um up na sua gestão de pessoas!

Gamificação para treinamentos: o que é e quais são suas vantagens?

Existem várias metodologias que podem ser adotadas no treinamento empresarial, como o EAD, project based learning e o método tradicional expositivo. No entanto, a gamificação pode proporcionar benefícios que estas outras técnicas não oferecem. 

Ela é uma estratégia inovadora que usa elementos comuns aos jogos em contextos que não se resumem a entretenimento. Recursos como storytelling, pontuação e rankings são empregados para motivar as pessoas a realizarem determinadas ações ou a mudarem certos comportamentos. 

Os jogos são atividades naturalmente motivadoras, por isso a gamificação se apropria desses elementos para os aplicar em áreas sérias, como saúde, política e educação, criando experiências imersivas e interativas para trazer melhores resultados às suas operações.

Nas empresas a gamificação vem sendo adotada em diversos processos: recrutamento; comunicação interna; tarefas cotidianas; onboarding de novos funcionários e, em especial, no treinamento corporativo. 

A gamificação é uma estratégia democrática, podendo ser adotadas em públicos de diversas idades e nos mais variados contextos — seja para ensinar marketing digital para os colaboradores, para despertar o espírito de liderança nas equipes ou para integrar os novos funcionários na cultura empresarial.

Os elementos lúdicos ajudam a diminuir o peso que as atividades obrigatórias tem: afinal, nem todos os colaboradores se animam em parar suas tarefas para participar dos treinamentos. A gamificação vem tornar essa ação mais dinâmica, quebrando a resistência dos participantes.

Nesse sentido, essa estratégia contribui para aumentar o engajamento dos colaboradores nos treinamentos. Por tornar essa atividade mais divertida, os funcionários terão mais motivação para aprender e, desta forma, cumprir as tarefas propostas pelo RH. É mais animador estudar com um jogo do que ter que ficar sentado escutando um instrutor falar, não é? 

Esses mesmos elementos lúdicos e experiência amigável também ajudam na memorização dos conhecimentos. Tudo que aprendemos com estímulos positivos é mais fácil de ser gravado na memória: quem não sabe algumas palavras em inglês por conta de jogos ou séries de TV? A lógica também se aplica na gamificação para treinamentos, em que os colaboradores irão reter as informações transmitidas e poderão usá-las em seu dia a dia.

O uso de estímulos variados também é um ponto a favor da gamificação: existem pessoas que aprendem melhor com conteúdos textuais, outras com visuais e assim por diante. Esta estratégia costuma aliar recursos diversos para engajar os participantes e, desta forma, acaba beneficiando quem tem diferentes estilos de aprendizagem

No caso da gamificação em sua versão eletrônica, há uma vantagem adicional: as plataformas costumam oferecer relatórios detalhados do desempenho dos colaboradores nas atividades. Assim o RH poderá acompanhar sua evolução com dados confiáveis, além de conseguir avaliar o que pode ser aprimorado na estratégia e identificar o que está dando certo. Tudo isso ajudará ao setor tomar as decisões necessárias para melhorar a gestão de pessoas.

Considerando todos estes benefícios, é fácil entender como a gamificação pode contribuir para tornar o treinamento mais engajador e efetivo. Desta forma, os colaboradores podem ser capacitados tecnicamente, adquirirem novas habilidades e terem mais motivação no trabalho.

No entanto, para quem até agora não conhecia esta metodologia ou ainda não a usa no dia a dia, pode parecer desafiador adotar a gamificação para treinamentos. Mas não é bem assim: com a ajuda certa, é possível implementar essa estratégia de forma eficaz, ainda de forma personalizada às necessidades da empresa. 

Como usar a gamificação para treinamentos 

Essa metodologia pode ser adotada em diversos tipos de ações da educação empresarial. Primeiro nos treinamentos técnicos: a gamificação contribui para a assimilação de conhecimentos importantes para as tarefas diárias dos colaboradores, ajudando-os a atualizar seus saberes e a serem mais eficientes em seu trabalho. 

A gamificação também é usada no processo de desenvolvimento de pessoas. Os jogos podem ensinar comportamentos positivos e que são necessários para o cotidiano da empresa — como trabalho em equipe, proatividade e espírito de liderança, por exemplo —, despertando habilidades importantes para se ter uma dinâmica saudável nas equipes. 

Outra área essencial da educação empresarial e que pode ser aprimorada com a gamificação é o treinamento de integração. Os recém-contratados podem aprender o histórico da empresa de forma mais engajadora com o storytelling, cumprir missões que os ajudem a conhecer melhor os colegas de departamento e mergulhar na cultura interna com diversas outros elementos. Assim, esse primeiro contato se torna mais amigável, engajador e eficiente, abrindo as portas para o novo colaborador. 

Entretanto, para adotar a gamificação para treinamentos e ter estes benefícios é preciso seguir alguns passos para garantir sua eficiência:

  • Planejamento

Antes de tudo é preciso analisar quais são os objetivos do treinamento: capacitar tecnicamente as equipes? Aumentar a motivação e o engajamento? Integrar os novos colaboradores? Nesse processo é importante definir as metas da estratégia, para depois verificar se foram alcançadas.

Além disso, nesse processo é importante compreender o perfil do público-alvo da atividade, descobrindo seus gostos, referências, expectativas e desejos, para montar uma estratégia que seja verdadeiramente engajadora aos colaboradores. 

  • Execução

Também é importante definir quem irá desenvolver a atividade: uma equipe interna ou uma empresa especializada em gamificação? Para isso é preciso saber se há profissionais competentes para criar as plataformas dentro da organização ou elaborar um orçamento para fazer um trabalho externo. 

As empresas que desenvolvem as soluções gamificadas costumam criar dinâmicas personalizadas às necessidade de seus clientes, considerando os objetivos do treinamento e o perfil do público-alvo da ação.

  • Avaliação

Toda estratégia precisa ser avaliada constantemente para verificar sua eficiência. Por isso é importante acompanhar o desempenho dos colaboradores e ter métricas específicas para ver se a gamificação está trazendo os resultados desejados e o que pode ser feito para aprimorar a metodologia.

Tem interesse em adotar a gamificação nos treinamentos e outros processos da sua empresa? Conte com a ajuda especializada da Ludos Pro e implemente esta metodologia com praticidade e segurança!