A pandemia do covid-19 impactou completamente o dia a dia da sociedade. Para evitar o contágio, medidas sérias de higiene e distanciamento foram implementadas no mundo todo, inclusive no Brasil. Nisso, milhões de pessoas deixaram de frequentar modalidades de educação presencial, destacando a importância do EAD neste contexto desafiador.

Porém, o ensino a distância em tempos de pandemia também precisa superar algumas barreiras por conta de sua adoção emergencial, muitas vezes feita sem qualquer preparo dos educadores, profissionais e estudantes. 

Neste artigo vamos mostrar a importância do EAD neste período de pandemia e como superar as dificuldades para implementar essa modalidade e não prejudicar o ensino — seja de crianças, jovens, adultos e públicos e contextos variados. 

A Importância do EAD durante a Pandemia do Coronavírus

Lidar com mudanças tão repentinas e impactantes como uma pandemia não é uma tarefa simples ou tranquila. A chegada do coronavírus no Brasil gerou uma série de situações complexas e exigiu decisões difíceis: diversos setores foram afetados, ainda mais a educação — em que, apesar das diversas tecnologias, o modelo presencial é majoritário.

Nisso, milhões de pessoas tiveram seu acesso ao aprendizado prejudicado, com a paralisação de aulas de todos os níveis educativos, do infantil até o superior e corporativo

Para superar esta barreira, muitas instituições de ensino se apoiaram na modalidade do ensino a distância para continuar a funcionar e trazer conhecimento aos seus estudantes, mesmo em suas casas. Nunca a importância do EAD ficou tão em evidência como na atualidade. E isto ocorreu pelas diversas possibilidades que o modelo oferece:

Educação remota

A primeira vantagem desse modelo é clara em tempos de pandemia: não é preciso se deslocar até o local de ensino para aprender. Diversos conhecimentos estão disponíveis a alguns cliques e toques de distância, facilitando a vida de quem não pode ou tem dificuldades para estar presencialmente nas aulas.

Essa questão já era um benefício para estudantes de diversas partes do mundo, que poderiam aprender com instrutores e professores que não residem na mesma região. Agora, em tempos em que é estimulado a permanência em casa, essa qualidade é fundamental. 

Várias opções tecnológicas

Adotar o EAD não significa fazer os estudantes assistirem horas de vídeo com o professor/instrutor explicando. Se no início desse modelo não existiam tantos recursos tecnológicos, agora uma série de possibilidades mais sofisticadas estão disponíveis para implementar o ensino a distância.

Ferramentas como o LMS e o LXP oferecem plataformas interativas para que os estudantes acessem os conteúdos, troquem ideias com os colegas e tirem suas dúvidas com os profissionais, saindo da monotonia de apenas assistir às aulas. Isso ajuda a evitar a desmotivação nos estudos, especialmente em um momento já naturalmente conturbado e desafiador para manter rotinas saudáveis.

Recursos multimídia

Ligado ao item anterior, uma das vantagens que o EAD oferece é tornar a experiência de ensino mais rica ao adotar recursos multimídia, não limitando-se apenas ao modelo expositivo tradicional. E-books, infográficos interativos, vídeos, podcasts, gamificação — tudo isso pode complementar as explicações dos instrutores/professores e beneficiar os estudantes com diferentes estilos de aprendizagem

Isso ajuda a tornar o momento de aprendizagem mais interativo e engajador, reduzindo o cansaço e monotonia de apenas assistir os profissionais explicarem o conteúdo e manusear os livros e conteúdos impressos disponíveis. 

Flexibilização

Mesmo com a flexibilização de diversas atividades durante o período de pandemia, as experiências de outros países mostram que o retorno a normalidade da educação ainda tem um longo caminho a percorrer. 

O processo de reabertura costuma exigir uma série de medidas de higiene e distanciamento entre os estudantes, inclusive deixando apenas uma quantidade bastante reduzida participar das aulas presenciais. 

Mas, como ficam os outros que não vão? Eles podem continuar aprendendo com o ensino a distância enquanto a rotina não for completamente normalizada. Assim, o EAD será fundamental não somente nas épocas restritivas, como também em todo processo de retomada. 

Essa experimentação com a tecnologia, praticamente obrigatória, mostrou as diversas possibilidades que o EAD traz para a educação — mesmo em tempos normais, sem pandemia. As instituições têm muito que aproveitar deste modelo no dia a dia, sem enfrentar as dificuldades vividas atualmente. 

Como Superar os Desafios Educacionais em Tempos de Covid-19

Todos estas características do EAD tornam este modelo essencial para o período de pandemia e distanciamento social. No entanto, por conta da mudança repentina causada pelo coronavírus, muitas instituições de ensino estão tendo dificuldades em implementar e tornar o ensino a distância mais engajador — ainda mais com os estudantes com problemas de acesso e enfrentando os impactos negativos na sua saúde mental. 

É preciso encarar o EAD não como um tapa buraco ou uma situação simplesmente temporária, sim como uma metodologia séria que estará presente em todo processo de retorno a normalidade e que demanda preparo e planejamento. 

As instituições de ensino devem instruir suas equipes para esta nova realidade, superando os preconceitos que ainda existem em relação ao ensino a distância e sua importância, aprendendo a usar as diversas possibilidades que este modelo oferece.

Entre elas está o uso de recursos multimídia, pensando em formas mais interativas de aprendizagem que instiguem os estudantes a terem uma postura ativa de aprendizado e despertem seu engajamento nos estudos. O uso do EAD pode ser associado com outras metodologias reconhecidas por despertarem a motivação, como a gamificação.

Esse método usa recursos comuns aos jogos para estimular as pessoas a realizarem determinadas ações, como estudar e cumprir as atividades educativas. A gamificação pode ajudar a reduzir o estresse e desmotivação com os elementos lúdicos, atraindo a atenção dos estudantes e associando este momento a algo mais leve e positivo. 

Isso é feito sem prejudicar a qualidade do ensino, pelo contrário: a gamificação é uma metodologia desenvolvida com base em diversos campos científicos, colaborando para tornar a aprendizagem mais efetiva e engajadora. 

O modelo eletrônico desta estratégia ainda oferece vantagens como a facilidade para acompanhar o desempenho dos estudantes nas atividades, gerando com agilidade e praticidade relatórios detalhados de performance. 

Desta forma, o EAD pode ter resultados ainda melhores ao combiná-lo com uma metodologia inovadora como a gamificação, ajudando a reduzir o estresse da quebra de rotina e a manter os estudantes engajados mesmo em tempos de pandemia. 

Quer saber como usar a gamificação para fortalecer a aprendizagem de seus estudantes? Converse conosco e conte com uma equipe especializada para desenvolver sua plataforma e melhorar seu engajamento no EAD!