Organizações exponenciais: o que devemos aprender com elas?
Negócios

Organizações exponenciais: o que devemos aprender com elas?

Preencha seu email e receba conteúdos exclusivos
Obrigado pelo seu cadastro!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

A tecnologia abalou o mundo dos negócios. Muitas empresas clássicas ruíram, enquanto propostas inovadoras tomaram o poder, e novas perspectivas estão derrubando as concepções de décadas sobre como gerenciar uma companhia. Nessa ruptura de paradigmas, surgiram as organizações exponenciais - um modelo que sacudiu o mercado.


Descubra nesse artigo o que são as organizações exponenciais e o que a sua empresa pode aprender com elas para não ficar para trás.


Tecnologia e Empresas


Que os avanços tecnológicos mudaram nossas vidas, isto é fato aceito por toda sociedade. Nesse mundo hiperconectado, a maneira com que nos relacionamos, deslocamos e até estudamos foi transformada, trazendo facilidades e agilidade em diversas situações.


Mas, já parou para pensar em como tudo isso também impactou as empresas? Como ficaram as locadoras com a popularização da Netflix e outros serviços de streaming? Os taxistas e transporte coletivo com a difusão do Uber e outros aplicativos de mobilidade? Os comércios de mapas impressos com o uso do Waze e Google Maps?


Esses e tantos outros serviços tiveram seu mundo virado de ponta cabeça com o surgimento de organizações modernas - geralmente de porte bem menor e com menos recursos -, mas com ideias revolucionárias que sacudiram o mercado e tomaram dimensões até globais. Isso causou o fechamento de negócios de décadas ou então sua transformação para se adaptar à nova realidade e reencontrar seu espaço.


Por isso é importante que as empresas tradicionais estejam de olho no modelo e ações desses empreendimentos, conhecidos como organizações exponenciais, para conhecer soluções inovadoras, que podem facilitar seus processos, ficar atento a novidades que impactem negativamente seu trabalho e até para se inspirarem - otimizando operações, transformando sua cultura interna e alcançando novos mercados.


Mas, o que define o que é uma organização exponencial e o que diferencia um modelo do outro?


O que são as organizações exponenciais?


Este tipo de empresa tem como principal característica ter um impacto massivo, não se restringindo seu produto/serviço para a região de sua localidade e sim oferecendo uma solução que possa ser replicada globalmente. Isso é feito por conta de suas ideias inovadoras e modelo que consegue atender um grande número de clientes, mas com um baixo custo de produção.


Essa característica e esse modelo de negócios também estão associados a um gigante e rápido crescimento, em relação às empresas tradicionais, contando com o dinheiro de investidores que apostam em grandes ideais e, mais tarde, colhem os frutos dessa aventura com a escalada dessas organizações.


Pense no Uber, Netflix e Airbnb: foram organizações que começaram pequenas e, em pouco tempo, ganharam o mundo. Empresas como Google nasceram em garagens e agora valem bilhões. Esse é o poder de uma organização exponencial bem sucedida.


Porém, não é só disso que essas empresas são feitas. Várias características e combinações se juntam para garantir o sucesso - ou não - desses negócios, ainda mais em um mercado tão competitivo.


Organizações exponenciais X lineares


Além dessas características, existem outros fatores que diferenciam as organizações exponenciais das chamadas clássicas, tradicionais ou lineares.


O modelo de gestão desse modelo inovador não é tão fixo ou hierárquico com o das empresas clássicas. Pelo contrário, essas organizações trabalham com a cultura de descentralização do poder e estímulo a autonomia. Isso ajuda a aproveitar o talento e contribuições dos colaboradores que não estão em posições tradicionais de poder, permitindo o desenvolvimento novas ideias.


Neste sentido, as organizações exponenciais também contam equipes criativas, em um ambiente que valoriza novas ideias. Em vez do medo de arriscar e perder dinheiro/tempo/esforços como nas lineares, essas empresas procuram métodos para testar as soluções de forma mais segura e incentivam a experimentação. É assim que desenvolvem produtos/serviços inovadores - ao ponto desse modelo ser também conhecido como disruptivo, pois quebra paradigmas estabelecidos pelas tradicionais.


Além disso, as organizações exponenciais estão prontas a se adaptar às mudanças de mercado. Assim, não ficam para trás quando outra inovação surge de repente - ao contrário de várias empresas lineares, que acabam se agarrando a modelos ultrapassados e acabaram falindo.


O que podemos aprender com as organizações exponenciais?


Diversas empresas dos mais variados setores, mesmo aquelas que não atuam diretamente com o segmento de tecnologia, podem se inspirar no modelo das organizações exponenciais. Essa mentalidade pode ser adotada para otimizar seus processos internos, fortalecer sua cultura, estimular a inovação e até ajudar a alcançar novas fatias no mercado.


Apostar em um modelo de gestão mais horizontal pode trazer alguns benefícios a sua organização, estimulando a autonomia e a liberdade dos colaboradores para contribuir com o sucesso da empresa, além de reduzir algumas burocracias.


Valorizar a criatividade e a inovação é uma forma de buscar vantagem competitiva aproveitando os talentos internos. Seus funcionários podem colaborar mais com os negócios, trazendo novas ideias que poderão melhorar as operações e até descobrir oportunidades de mercado.


Focar nas necessidades dos clientes em primeiro lugar também é uma mentalidade que sua empresa pode adotar. A Netflix começou entregando a praticidade de não precisar sair de casa para alugar um filme: ele chega em suas mãos facilmente! Nem é necessário explicar como isso mudou o jogo, não? Claro, esse conceito não se aplica apenas em oferecer um serviço ou produto inovador - pense na experiência que seu público-alvo tem e em como melhorar essa relação. Isso já vai fazer uma grande diferença nessa dinâmica.


Outro ponto que as organizações exponenciais investem e que sua empresa pode adotar é a tecnologia. Esse elemento traz diversas vantagens ao contexto empresarial, como automatizar e agilizar processos, facilitar a mensuração de várias operações e transformar muitas áreas, inclusive o RH.


Por isso invista em soluções como a transformação digital, inteligência artificial, big data e gamificação. Essas metodologias estão sendo implementadas em empresas inovadoras e trazendo resultados positivos.


A gamificação, por exemplo, pode ser adotada em processos como treinamentos corporativos, recrutamento, onboarding de novos funcionários, comunicação interna e até nas tarefas cotidianas dos colaboradores. Essa estratégia usa elementos lúdicos para motivar e engajar os participantes em atividades obrigatórias, melhorando assim seu resultado.


Além disso, as plataformas gamificadas eletrônicas oferecem relatórios detalhados do desempenho dos colaboradores nas tarefas, ajudando o RH a medir a ação e saber o que está dando certo e o que precisa ser melhorado. Assim, cada processo pode ser aprimorado continuamente e o setor terá dados confiáveis para embasar sua tomada de decisão.


Entendeu como a inovação e a tecnologia podem ser aliadas do sucesso da empresa? Confira nosso blog para saber mais novidades da área e não deixe sua organização ficar para trás!


No items found.
Veja outros conteúdos sobre assuntos relacionados:
O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários.
Veja outros posts relacionados
logo sioux grouplogo siouxlogo ludos prologo pgblogo movieplaylogo go gamers
icon facebookicon instagramicon linkedin