Tecnologias educacionais: quais as tendências para 2019?
Educação

Tecnologias educacionais: quais as tendências para 2019?

Preencha seu email e receba conteúdos exclusivos
Obrigado pelo seu cadastro!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

O ano letivo pode até já ter começado, mas nunca é tarde para implementar melhorias no ensino. A cada ano que passa, inovações são criadas e adaptadas aos mais diversos contextos - como a educação - e aos poucos vão ganhando espaço na realidade das pessoas. Confira as tecnologias educacionais que são tendência em 2019 e transforme os processos de aprendizado da sua instituição ou empresa.


8 Tecnologias Educacionais que são tendências para 2019


Já passou a época em que os eletrônicos eram vistos como inimigos do aprendizado. Com a popularização do digital, é impossível fingir que esse mundo e suas possibilidades não existem ou acreditar que elas não devem fazer parte da vida das pessoas. Difícil não ver alguém, e até mesmo crianças pequenas, mexendo habilidosamente seus celulares, tablets e outros dispositivos.


Mas, por que não aproveitar o que essas inovações podem oferecer também nas escolas e empresas? As tecnologias educacionais estão aí para provar que, sim, é possível aliar esse mundo com o do aprendizado e tornar esse processo mais engajador, dinâmico e até mesmo efetivo.


Descubra nesse artigo 8 tecnologias educacionais que são consideradas tendência para 2019 e dê um up nos processos de aprendizagem da sua instituição de ensino ou empresa:


1) Armazenamento na Nuvem


Quantas vezes você utiliza a nuvem para salvar arquivos e depois acessá-os em qualquer lugar e horário? Quem já perdeu documentos importantes por não fazer backup sabe como essa ferramenta pode ser uma mão na roda no nosso dia a dia.


Apesar de ser bem recebida no cotidiano, somente aos poucos que o armazenamento em nuvem está também ganhando as salas de aula e treinamentos corporativos. Com essa tecnologia, os estudantes podem começar ou finalizar seus trabalhos fora do horário fixo de ensino e usar os mais diversos dispositivos para tal ação.


Isso também está permitindo que tarefas manuais (como produções escritas e lição de casa), possam ganhar uma versão digital, reduzindo gastos e tornando as atividades mais práticas.

2) Microlearning


Essa estratégia é uma forma de facilitar o aprendizado ao oferecer doses menores de conteúdo educacional. Isso não significa que a aprendizagem será rasa, pelo contrário! O que mais muda nessa metodologia é a maneira com que as informações são apresentadas.


Em vez de oferecer um conteúdo extenso de uma vez, que pode causar desconforto e até mesmo aumentar a possibilidade de distração dos estudantes, as informações são divididas em estruturas menores: como por temas; relações e outras segmentações.


Assim, no modelo de microlearning os assuntos são organizados de tal forma que não exigem muito tempo e concentração do público para aprenderem, reduzindo a distração durante o aprendizado.

3) Blended Learning


Também chamado de ensino híbrido, essa metodologia mistura o melhor do estilo presencial com o da educação a distância.


Neste métodos, algumas atividades e conteúdos são realizados de forma eletrônica - permitindo que o estudante tenha seu ritmo de aprendizado e possa estudar a qualquer hora e lugar - e depois são feitos encontros presenciais para debater e tirar dúvidas com os colegas e professores/instrutores.


Assim, não é preciso investir apenas em aulas presenciais ou em EAD: utiliza-se as possibilidades de cada um para construir um modelo mais flexível, porém com o familiar contato olho no olho.

4) Lifelong Learning


Com o aumento contínuo da expectativa de vida e do número de pessoas que devem se reinventar na carreira após anos no mercado, é natural que a educação deixe de ser vista como algo que se finaliza na juventude.


A educação continuada é uma tendência que vai ganhar cada vez mais força, ainda mais por conta das facilidades que a tecnologia educacional vem oferecendo - de aprender em qualquer lugar e horário, basta ter um dispositivo e conexão com a internet.


Desta forma, o aprendizado se torna algo para a vida toda: o que significa que é necessário atender essa nova demanda, criando conteúdo para diferentes idades.


5) Linguagem de Programação


Com os avanços tecnológicos cada vez mais presentes nas nossas vidas, dominar a linguagem e o raciocínio da programação será uma habilidade essencial nas carreiras do futuro. Atualmente há até um déficit de profissionais nesta área, tanto no mundo quanto no país.


Ações como o ensino de robótica e codificação - até mesmo para crianças pequenas - estão trazendo resultados animadores, dando vida à iniciativas inovadoras e incentivando o engajamento dos estudantes nas atividades.


6) Inteligência Artificial


A IA já faz parte das nossas vidas. Usar um buscador na internet, responder um chat online ou ver as recomendações de filmes e músicas: em tudo isso você está lidando diretamente com mecanismos que analisam o comportamento humano e respondem a essa postura.


Na educação, a inteligência artificial vem ajudando a otimizar alguns processos e até mesmo pode ser usado diretamente com os estudantes, como no caso dos chats. Essa tecnologia educacional abriu um mundo de possibilidades, que cada vez mais será explorado pelas instituições de ensino e empresas.


7) Realidade Virtual e Aumentada


Uma inovação que vem mexendo diversas áreas é a realidade virtual e a aumentada. Imagine visitar lugares distantes, como se estivesse lá, mas somente usando um óculos especial? Enxergar objetos e outros elementos de forma dinâmica e em uma experiência extremamente imersiva?


Aplicada como tecnologia educacional, a RV e RA vem abrindo um número impressionável de possibilidades: desde visitar os museus mais famosos do mundo a explorar o universo. Essa inovação pode te levar a lugares que você ainda não poderia estar presencialmente.


8) Edutainment


Aliar ainda mais a educação (edu) ao entretenimento (tainment) é uma tendência que vai continuar ganhando espaço, especialmente com as possibilidades que as tecnologias educacionais oferecem.


Existem várias metodologias que usam esse princípio, mas uma das que mais se destacam é a gamificação. Essa estratégia usa elementos lúdicos para motivar os estudantes a realizarem atividades com impactos concretos, como estudar e realizar as tarefas propostas.


O fator diversão ainda ajuda na fixação dos conteúdos educacionais - pois tudo que é associado a estímulos prazerosos é mais fácil de ser lembrado -, além de auxiliar na luta contra alguns dos maiores inimigos da educação, seja formal ou corporativa: a desmotivação e evasão.


As plataformas gamificadas ainda oferecem relatórios detalhados do desempenho dos estudantes nas atividades, ajudando a instituição de ensino e a empresa a aprimorarem continuamente seus esforços educacionais e, desta forma, terem melhores resultados.


No items found.
Veja outros conteúdos sobre assuntos relacionados:
O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários.
Veja outros posts relacionados
logo sioux grouplogo siouxlogo ludos prologo pgblogo movieplaylogo go gamers
icon linkedinicon instagramicon facebook