O ensino a distância está vivendo um boom nos últimos anos, sendo adotado desde a educação tradicional a corporativa e cursos livres. Com isso, diversas tecnologias foram desenvolvidas para aumentar os resultados e possibilidades deste modelo, como ocorreu no caso do SCORM.

Já ouviu falar nessa sigla? Descubra o que o SCORM pode fazer por suas estratégias de EAD e facilite sua vida ao adotar essa metodologia na empresa ou instituição de ensino!

O Boom do EAD

Os avanços tecnológicos das últimas décadas transformaram a educação: metodologias como aplicativos, gamificação e EAD começaram a se tornar presentes em estratégias educacionais em diferentes contextos, do ensino infantil ao universitário e empresarial. 

A educação a distância foi uma das ferramentas mais adotadas por empresas e instituições, fazendo o ensino ser mais acessível, flexível e inovador. A popularização de dispositivos como notebooks, celulares e tablets permitiu com que as pessoas pudessem acessar conteúdos educacionais a qualquer momento e de qualquer lugar — seja no ônibus a caminho de casa, no horário de almoço ou antes de dormir. 

Não foi à toa que o modelo EAD está em alta no Brasil e seu futuro é promissor: segundo estudo da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (Abmes), em parceria com a empresa Educa Insights, divulgado pelo GHZ, em 2022 haverá mais alunos fazendo cursos superiores em EAD do que na modalidade presencial. 

Neste caso a pandemia do covid-19 somente acelerou um processo já identificado, pois a projeção era de que este número fosse alcançado em 2023. Isso demonstra como o EAD está consolidando seu espaço no mercado, isso em apenas uma das diversas áreas que ele pode ser adotado — afinal, existem soluções bem sucedidas no ensino infantil e fundamental, ensino médio, cursos livres e em treinamentos corporativos. 

No entanto, o avanço do EAD também trouxe preocupações a respeito de questões técnicas: será que todos os estudantes têm acesso aos conteúdos e internet? Como produzir os materiais para este formato? Como fazer a gestão das plataformas e recursos? Como reaproveitar materiais em diferentes sistemas?

E é neste sentido que o SCORM está inserido.

O que é SCORM e para que ele serve?

Um bom EAD não é feito somente de conteúdos e metodologias educacionais. É preciso se atentar a parte tecnológica e técnica das plataformas e materiais para garantir com que os estudantes tenham um ambiente fácil de navegar e que os formatos adotados sejam exibidos na maior qualidade possível.  

E de tantas coisas que as instituições de ensino e empresas devem se preocupar na hora de investir em um EAD é com o Shareable Content Object Reference Model, que costuma ser traduzido em português como Modelo de Referência de Objeto de Conteúdo Compartilhável — ou seja, o SCORM.

Basicamente ele é um padrão usado no momento de desenvolver os materiais para EAD. Assim como as tomadas têm suas especificações de formato para evitar com que um aparelho só funcione em poucas entradas ou para garantir a uniformidade de tamanhos em peças e itens de diversas indústrias — também é preciso ter um padrão quando o assunto é tecnologia. 

O SCORM é um conjunto de especificações técnicas e padrões que permite a compatibilidade entre as plataformas voltadas para o EAD (como as LMS) e os cursos online, seja qual for o formato do conteúdo — como aulas em vídeo, infográficos, podcasts, chats, gamificação, entre outros. 

Esse conceito começou a ser pensado em 1999 e não foca em questões pedagógicas ou metodologias de ensino como outros que costumamos abordar neste blog, e sim em aspectos mais técnicos das tecnologias da plataforma usada.

Pode parecer apenas um detalhe, mas se atentar a estas questões pode facilitar a vida do RH e equipe pedagógica na hora de montar as atividades online. Seguir este padrão significa que o material feito para os cursos poderá ser usado em diversas plataformas, economizando assim custos em ter que adaptar cada conteúdo para lugares diferentes e tornando suas produções mais acessíveis a diferentes públicos. 

Em vez de ter problemas de compatibilidade ou de comunicação, usar o SCORM facilita o uso das plataformas de ensino online, evitando uma dor de cabeça para os responsáveis pela estratégia. No entanto, RH e equipe pedagógica devem sempre estar atentos às especificidades dos softwares e sistemas que usam em seu dia a dia, pois algumas soluções mais recentes podem não adotar essa padronização. 

E, considerando todas estas questões, é ainda mais claro a importância de se escolher bem um plataforma para hospedar, gerenciar e montar os cursos online da sua empresa ou instituição de ensino.

Como Escolher uma Plataforma EAD

Com tantas opções no mercado, pode parecer desafiador escolher apenas um sistema para fazer todas as operações das estratégias de cursos online. Por isso o RH e equipe pedagógica devem ficar atentos à algumas questões antes de investir em uma plataforma EAD na empresa ou instituição de ensino:

  • Experiência do usuário: o sistema deve ser fácil de usar para os estudantes, evitando complicações no momento do estudo. Uma dica é escolher plataformas que permitam a navegação em celulares e tablets;
  • Recursos variados: a solução deve aceitar o uso de materiais diversificados para enriquecer a experiência de aprendizagem, adotando formatos como aulas em vídeo, podcasts, infográficos, chats, gamificação, entre outros; 
  • Personalização: o sistema deve ter recursos que possam se adaptar à necessidade da empresa, instituição de ensino e estudantes;
  • Relatórios detalhados: uma ótima solução costuma coletar os dados do desempenho dos estudantes nas atividades e montar relatórios confiáveis para pautar a tomada de decisão para aprimorar a estratégia;
  • Suporte: a empresa parceira deve oferecer um serviço de atendimento eficiente para sanar dúvidas e resolver eventuais problemas.
  • E, claro, caso já existam materiais feitos para o online: saber se a plataforma é compatível com estes conteúdos, analisando se é melhor escolher uma solução diferente ou adaptar o que já está pronto. 

Todas estas questões acabam influenciando, de uma forma ou outra, na adoção do EAD na empresa ou instituição de ensino, ajudando a tornar a estratégia mais engajadora e efetiva ou complicando a vida dos profissionais responsáveis e estudantes. 

No entanto, para se ter sucesso com esta metodologia, é fundamental ficar de olho nas métricas. Conheça 5 Indicadores que podem atestar a qualidade do seu EAD e torne esta estratégia mais eficiente na sua realidade!