Investir em educação corporativa não precisa ser uma operação complicada: é possível dividir em 4 etapas o processo de treinamento e desenvolvimento dos colaboradores. Cada um desses passos é fundamental para montar uma estratégia verdadeiramente efetiva, que irá trazer os resultados desejados ao seu negócio.

Quer implementar ações de educação empresarial, mas não sabe por onde começar? Siga essas 4 etapas do processo de treinamento e aumente a qualidade da sua equipe!

Processo de Treinamento

As ações de treinamento e desenvolvimento de pessoas são fundamentais para as empresas. Especialmente nos dias atuais, o mercado altamente competitivo exige com que as organizações tenham diferenciais que as destaquem das inúmeras ofertas disponíveis a clientela – seja de um produto inovador, entregas de excelência ou então colaboradores capacitados, motivados e produtivos. 

Investir em treinamento significa qualificar o principal ativo da sua empresa: seus funcionários. Colaboradores capacitados produzem mais e melhor, se engajam na organização – evitando assim a rotatividade de pessoal – e tornam-se um grande diferencial competitivo.

Um treinamento mal planejado, além de não trazer os resultados desejados, gera desperdício de tempo, esforços e dinheiro a empresa e RH, piorando a situação em vez de contribuir para o sucesso da organização.

Mas não é preciso desenvolver uma operação complicada para fazer uma ação de educação empresarial efetiva. Bastam 4 etapas para montar um processo de treinamento bem feito e pronto para trazer os resultados desejados.

4 Etapas do Processo de Treinamento 

Existem 4 passos essenciais para montar um processo de treinamento eficiente. Descubra o que fazer em cada etapa e desenvolva ações de educação corporativa que irão aumentar a qualidade do trabalho de seus colaboradores:

1- Pesquisa

Antes de mais nada, é importante saber o que sua empresa e colaboradores precisam desenvolver com esta ação. Não é possível solucionar um problema que não se sabe qual é, nem sua dimensão e impacto na organização. Caso contrário, provavelmente o RH irá desperdiçar tempo, esforços e recursos tentando adivinhar as demandas internas e, com grande probabilidade, errar esse chute. Existem algumas ferramentas e pesquisas que são essenciais nessa etapa.

Primeiro, deve-se fazer o Levantamento das Necessidades de Treinamento – uma ferramenta que ajuda a identificar as lacunas, dificuldades e oportunidades na gestão de pessoas, comparando as expectativas relacionadas ao cargo às reais competências dos colaboradores. Assim, é possível ver quais habilidades, atitudes e posturas são importantes de serem desenvolvidas na equipe e individualmente, mas que estão faltando nos seus profissionais. 

Outra pesquisa fundamental é a com o público-alvo. Imagine montar um treinamento completo, investindo no conteúdo mais rico possível, porém ele não consegue engajar seus colaboradores? Eles não completam as atividades, faltam às aulas e não fazem nada além do que é pedido… dificilmente essa ação irá trazer os resultados desejados e capacitar verdadeiramente os funcionários. 

Isso pode acontecer ao não entender o perfil dos profissionais da sua empresa, desconhecendo seus gostos, referências e necessidades. Essa pesquisa ajuda a compreender seus colaboradores e a montar um treinamento alinhado às suas expectativas, engajando-os nas ações. 

2- Planejamento

Após fazer essa primeira pesquisa, é a hora de planejar como todas as informações irão se materializar nos treinamentos. Os dados podem dar algumas pistas sobre como as ações deverão ser feitas. 

É possível analisar as respostas e elencar quais são os temas importantes de serem abordados nas equipes, departamentos e na empresa em geral. Um exemplo: foi visto que a equipe de vendas está com dificuldades de vender determinado produto. Essa simples informação pode inspirar a criação de um treinamento para entender as funcionalidades deste item e o perfil do público-alvo consumidor, ajudando os vendedores a atingir o seu objetivo. Assim, define-se os temas e abordagens que deverão pautar as estratégias.

Outra questão importante nessa etapa é conhecer as metodologias que poderão ser adotadas nas ações de educação corporativa. Cada estratégia tem suas vantagens, exigências e especificidades, e cabe ao RH descobrir quais delas seriam mais adequadas às necessidades e realidade da empresa.


As pesquisas anteriores também podem ajudar este item. Um exemplo: no questionário foi revelado que os colaboradores não só tem facilidade, como prefere utilizar meios digitais em seu dia a dia. Nesse sentido, o RH pode procurar uma solução eletrônica, como o EAD, LMS ou a Gamificação, para realizar um treinamento que engaje os participantes.

3- Aplicação

Agora é a hora de transformar todas as pesquisas e planejamentos em ações concretas. Para isso é preciso definir os conteúdos, os públicos-alvos e se os materiais serão produzidos internamente ou por meio de uma parceria com uma empresa especializada.

No primeiro caso, o RH deverá produzir cada conteúdo e usar metodologias que sabe desenvolver. Não dá para querer implementar uma plataforma gamificada, por exemplo, se ninguém da sua empresa sabe programar ou entende os fundamentos deste método. A probabilidade dessa opção dar errado e não atender às expectativas é muito grande. 

Contar com uma empresa parceira é fundamental nesses casos, pois ela trará sua expertise e todas as ferramentas necessárias para montar uma solução que atenda às necessidades e expectativas da organização que a contratou.

4- Análise e Aprimoramento

Após aplicar o treinamento, é importante verificar se ele está sendo realmente efetivo e quais pontos precisarão ser aprimorados. Por isso deve-se monitorar o desempenho dos colaboradores nas atividades, avaliando quais temas não estão sendo bem absorvidos, observar dados como desistências e faltas, além de perguntar se a ação está sendo verdadeiramente engajadora ou não.

Essas informações irão ajudar o RH a aprimorar constantemente os treinamentos, garantindo que eles atinjam os resultados esperados e, desta forma, contribuam para o sucesso da empresa.

Monte um Processo de Treinamento Eficientes

Desenvolver ações de educação corporativa não é algo tão complicado assim. Seguindo as 4 etapas do processo de treinamento, é possível criar uma estratégia contínua e efetiva que irá atingir os objetivos e ajudar a empresa a garantir seu espaço no mercado:

1- Pesquisa

2- Planejamento

3- Aplicação

4- Análise e Aprimoramento

Desta forma, o RH conseguirá desenvolver uma estratégia que irá capacitar os funcionários, tornando seu trabalho mais produtivo e qualitativo. E para isso acontecer, também é preciso escolher a metodologia de educação empresarial mais adequada a sua empresa. Conheça algumas no artigo Fuja do comum, crie um treinamento inovador para a sua equipe!