As pessoas não são iguais. Cada um tem sua personalidade, suas crenças, suas facilidades, dificuldades, habilidades e particularidades. Isso se aplica tanto a vida pessoal como profissional. Então por que boa parte dos processos de ensino, como o treinamento corporativo, tratam os estudantes como um grupo homogêneo? Conheça agora a aprendizagem adaptativa e saiba como esse método pode ser aplicado na sua empresa!

O que é Aprendizagem Adaptativa?

Este modelo de ensino busca adaptar a metodologia de acordo com as necessidades de cada estudante, considerando seu ritmo, dificuldades e habilidades. Em vez da abordagem ser a mesma para um grande grupo de pessoas, a aprendizagem adaptativa compreende a pessoa em sua individualidade, avaliando seu desempenho nas atividades propostas para saber quais são os pontos que precisam ser trabalhados melhor e os conteúdos que estão sendo bem assimilados.

Claro, pensando essa metodologia na realidade de um grupo grande com apenas um instrutor para atendê-los parece impossível, não é mesmo? Por isso que a aprendizagem adaptativa precisa e conta com a ajuda da tecnologia para tornar o ensino mais personalizável não somente uma possibilidade, como uma solução eficiente e engajadora para os diferentes processos educativos.

Algumas teorias já consideram como a diversidade entre as pessoas impacta em sua absorção de conhecimento – como o conceito dos diferentes estilos de aprendizagem, o modelo 70/20/10 e a andragogia. No entanto, a estratégia adaptativa traz algumas novidades e uma abordagem específica, como o uso da tecnologia para analisar o desempenho dos estudantes nas atividades e tarefas, ajudando a identificar com eficácia suas dificuldades e facilidades a respeito dos conteúdos ensinados.

A aprendizagem adaptativa pode ser adotada por instituições de ensino tradicionais e até mesmo por empresas. Desta forma, essa estratégia contempla diversas faixas etárias e realidades, pois em sua essência considera-se as necessidades de cada educando.

Benefícios da Aprendizagem Adaptativa

Além de ser um método que pode ser aplicado nos mais diferentes públicos e contextos, existem outras vantagens que a adoção da aprendizagem adaptativa traz para os processos educativos.

Primeiramente, ao considerar as necessidades específicas de cada estudante, a aprendizagem dos conteúdos se torna mais eficiente. Ao identificar os padrões – dificuldades e facilidades – dos educandos, é possível criar estratégias para sanar as demandas particulares e assim resolver diretamente os problemas nessa área.

Todas essas informações são coletadas pela própria plataforma tecnológica utilizada, considerando o desempenho de cada estudante nos mais variados temas e atividades propostas. Desta forma, com o uso de dados precisos, a ação do professor ou instrutor é mais segura e assertiva ao lidar com os problemas de aprendizagem dos alunos/colaboradores.

Além disso, ao tornar o ensino mais eficiente, pode-se resolver um problema que assola os alunos e colaboradores que apresentam dificuldade em determinadas situações: a sensação de frustração ao achar que a falha do aprendizado está em si. A aprendizagem adaptativa entende que cada pessoa tem seu jeito de aprender, basta adotar a metodologia mais adequada para o indivíduo. Desta forma não há essa carga no aluno ou colaborador e isso o motiva ainda mais a buscar conhecimento e avançar em seus estudos.

Basicamente a aprendizagem adaptativa possibilita que cada estudante possa aprender de acordo com seu ritmo, dificuldades e facilidades – e isso resulta em tornar essa experiência uma atividade mais eficiente e engajadora.

Aprendizagem Adaptativa nas empresas

Se todas essas vantagens são vistas nos processos de aprendizagem tradicional, imagine o que esse método pode fazer para sua empresa, tanto considerando os treinamentos corporativos, onboarding de novos funcionários, reciclagem e outras estratégias de educação empresarial.

A aprendizagem adaptativa se apresenta como uma ótima ferramenta para transformar processos que poderiam ser maçantes e difíceis para os colaboradores em atividades mais assertivas em relação ao que realmente precisam aprender e desenvolver em suas funções. Com essa metodologia, a educação corporativa se torna uma ação mais motivadora, moderna e eficiente.

Esse método consegue encontrar um equilíbrio entre as necessidades individuais dos colaboradores e a possibilidade de aplicar a mesma estratégia a um grande número de funcionários. O RH pode utilizar o mesmo conteúdo educacional para todas as capacitações e depois analisar os dados oferecidos pelas plataformas tecnológicas que apoiem a atividade, verificando o desempenho individual dos empregados e mapeando suas dificuldades, facilidades e especialidades.

Assim, com a aprendizagem adaptativa pode-se descobrir objetivamente as falhas nos processos de ensino organizacional, os pontos fortes e aquilo que precisa ser melhorado. Isso cria um ciclo de aprimoramento dessa área e, desta forma, fortalece a capacitação dos colaboradores – aumentando assim seus resultados para a empresa.

Como adotar a aprendizagem adaptativa na minha empresa?

Como visto, é necessário utilizar soluções tecnológicas para implementar a aprendizagem adaptativa. Caso contrário, seria praticamente impossível apenas um instrutor ou o RH da empresa avaliar a performance de muitos colaboradores ao realizar essa tarefa manualmente.

Nesse sentido, a empresa pode apostar em uma plataforma EAD ou um LMS para seus processos de educação empresarial. Essas soluções permitem – em diferentes níveis – criar ou utilizar conteúdos informativos, gerenciar as operações dessa área e acessar os dados do desempenho dos usuários. Desta forma, toda a gestão de atividades como o treinamento corporativo é feita em sistemas computadorizados.

Entretanto, existe uma solução que também aplica os princípios da aprendizagem adaptativa em sua dinâmica: a gamificação. Essa estratégia alia elementos comuns aos jogos – como storytelling, pontuação e recompensas – à objetivos que não são exclusivamente de entretenimento, como os processos educativos.

A gamificação aplica conceitos da psicologia, neurociência, motivação, aprendizado, antropologia e sociologia, transformando atividades que poderiam ser penosas em experiências interativas e imersivas. Assim, desperta-se o interesse dos colaboradores na ação e torna-se o ensino mais eficiente ao verdadeiramente engajar o funcionário na dinâmica.

A gamificação pode ser usada nos treinamentos corporativos, onboarding de novos funcionários e outros métodos de educação corporativa para auxiliar a assimilação e fixação dos conteúdos educacionais, fortalecendo assim o conhecimento dos colaboradores e melhorando sua aprendizagem e a aplicação desses saberem na sua rotina.

Com a gamificação até mesmo as tarefas cotidianas podem se tornar mais prazerosas e motivadoras ao adotar essa metodologia no dia a dia empresarial. Quer saber mais sobre essa estratégia? Converse conosco e descubra como esse método pode contribuir com os processos e gestão de pessoas da sua empresa!

?