Comunicação integrada é uma estratégia que auxilia no processo de planejamento, análise e realização das ações necessárias para os diferentes canais de comunicação em que sua empresa pode estar.

No mundo atual não basta estar nas diversas fontes de comunicação e marketing disponíveis, mas sim é preciso saber em qual lugar estar para estabelecer uma estratégia que condiga com sua marca e público, de modo que ela proporcione a melhor experiência e, ainda, consolide sua identidade no mercado.

Isso significa que, a comunicação integrada pode ser um divisor de águas quando o assunto for gerar vendas, sendo crucial cultivar as características desse termo em qualquer ambiente corporativo, pequeno, médio ou grande.

Neste texto, você terá acesso às características que devem compor uma comunicação integrada e entender como elas irão agregar valor para sua marca. Confira!

Comunicação integrada: o que é?

O surgimento da internet trouxe consigo muitas formas de falar de uma marca para o mundo, mas, apesar de essa possibilidade ser benéfica, ela pode trazer confusão para os empreendedores que não sabem ao certo onde e como sua marca deve estar, e isso faz diferença quando se trata de agregar valor à marca e obter resultados.

Unir conhecimento do marketing digital mais anunciar o produto/serviço em todos os canais de comunicação disponíveis – digitais e offline – não necessariamente pode ser efetivo nos dias atuais. É por meio da comunicação integrada que é possível identificar estrategicamente o que faz melhor sentido, em termos de comunicação, para colocar em prática.

A comunicação integrada permite, então, a estruturação e alinhamento da comunicação. Isso quer dizer que, a partir dela é possível fazer uma verificação das melhores formas de expressar quem sua marca é e como conectar sua mensagem para que ela seja a mesma em todos os ambientes.

Mas antes de explorar sobre comunicação integrada, é importante se aprofundar no conceito de marca.

O que é uma marca?

A marca é composta por um agrupado de experiências e sentimentos que o público obteve e criou ao ter contato com ela, mesmo antes de uma venda, sendo, portanto, muito mais do que um logotipo, slogan ou nome.

A composição de uma marca consiste na elaboração de um propósito maior, está relacionada ao valor que ela pode agregar na sociedade. Influências como cultura e contexto social são colocadas na ponta do lápis, e dadas essas circunstâncias, podem influenciar por completo todas as reações que o público terá acerca de uma determinada marca.

Apesar de nunca conseguir ter total controle sobre o que pensam com relação a sua marca, existem componentes que podem ser moldados para transmitir uma mensagem estratégica, e nesse processo a comunicação integrada se faz necessária.

Como a comunicação integrada pode agregar valor à marca?

Em uma era em que a oferta de produto é maior que a procura, o cliente utiliza vários critérios para aderir um produto ou serviço. 

Hoje, o senso de identificação e relacionamento tornaram-se cruciais para a decisão de compra. Nessa perspectiva, a marca deve ser pensada como uma pessoa: se houver inconstância nas atitudes e comportamentos dela, qual sensação ela vai passar? Certamente de incongruência.

Nesse novo ambiente, employers branding que investem e planejam a comunicação conseguem ir de encontro às expectativas do público, que querem se identificar com os valores inegociáveis, a identidade e outros critérios que devem compor uma marca.

Principais elementos que integram a comunicação

Como já foi tratado por aqui, a comunicação integrada faz parte da dinâmica de uma marca por completo, ou seja, está em todo processo, portanto as transformações não são especificamente em uma única característica da marca.

As ações são baseadas em estratégias que tenham como foco trazer e alinhar a consistência, a coerência e a continuidade de uma marca em todo âmbito comunicacional que ela está inserida.

Veja, então, algumas condutas que uma marca pode realizar a fim de agregar valor através da comunicação integrada.

Tenha definido seu público-alvo

Você conhece bem o seu público? Se a resposta for não, então busque entendê-lo, afinal, só existe um bom relacionamento quando se tem entendimento sobre o outro e conversa. Como você vai ter uma conversa eficaz sem conhecer a pessoa?

Para ter mais chances de acertar, não se limite a características gerais como “mulheres, de 20 a 40 anos, da classe c”, por exemplo. Crie uma persona para definir melhor o seu cliente ideal, mas lembre-se de se basear em dados reais.

Mapeie seus canais de comunicação

Quando você estiver bem definido a sua pessoa semi fictícia, você também terá material para identificar quais canais de comunicação ela utiliza mais e, portanto, conseguirá estabelecer melhor os canais que de fato serão efetivos para sua empresa estar, investir e conseguir alcançá-la.

Quais são os pontos de contato existentes em sua empresa? Mídias sociais, e-mail, rádio, WhatsApp? Detalhe cada um deles para fazer uma estratégia de unificação que vá de encontro aos objetivos de marketing e de comunicação.

Objetivos do marketing estão voltados ao campo estratégico de onde se quer chegar com aquelas ações, enquanto os objetivos de comunicação falam a respeito da mensagem que será transmitida, como ela pode se relacionar ao produto e vir de encontro ao mundo da persona, por exemplo.

Integre seus canais e estratégias

Algumas empresas hoje em dia têm criado conexões em seu canal de modo que cada canal de comunicação leve para outra ação do cliente. 

O Instagram leva ao site, o website leva para o WhatsApp, por exemplo. Essa é uma forma de integrar os canais de comunicação e, ainda, conciliar com as estratégias de marketing estabelecidas no momento de mapear os canais de comunicação.

Ao alinhar as ações de comunicação para que elas trabalhem em conjunto, o cliente passa a perceber que a mensagem transmitida está sendo coerente em todas as formas de comunicação e a relação entre empresa e cliente passa a ser ainda mais estreita.

O que acha de agregar ainda mais conhecimento entendendo como a gestão de marca pode, ainda, engajar e reter seus funcionários? Leia também o artigo: Utilizando a gestão humanizada para engajar e reter seus funcionários.