Para garantir seu espaço no mercado, um negócio precisa olhar ao seu redor: atualmente a sociedade está cobrando uma postura proativa das organizações para contribuir com o bem-estar de todos. Neste sentido, adotar indicadores de responsabilidade social nas empresas é uma ótima ideia para avaliar como andam as estratégias para melhorar a imagem corporativa. 

Sua empresa precisa se posicionar com maior assertividade na sociedade? Invista em responsabilidade social e saiba como usar indicadores eficientes para medir sua ação na comunidade!

A Importância da Responsabilidade Social

A relação das pessoas com as empresas mudou muito nas últimas décadas. Se antes os clientes estavam interessados apenas no preço, qualidade ou exclusividade dos produtos e serviços oferecidos, atualmente uma parcela significativa da sociedade começa a preferir marcas que reflitam seus valores e estilo de vida. 

Quantas empresas não tiveram perdas em suas vendas por conta de escândalos e crises de imagem? Ou, então, quantas marcas e soluções se expandiram no mercado justamente por oferecer algo alinhado à visão de mundo de um grupo de pessoas? Essa tendência de levar em consideração a postura das organizações antes de abrir o bolso está se tornando cada vez mais comum entre os consumidores.

Além disso, até mesmo entre pessoas jurídicas esta questão influencia nos negócios, pois nenhuma empresa deseja se alinhar à uma organização com uma má reputação no mercado e com o público. Uma boa imagem costuma estar associada a bons índices de rentabilidade

Alguns posicionamentos vem ganhando destaque na sociedade — como a sustentabilidade, respeito e valorização da diversidade, direito dos animais e transparência — atraindo e fidelizando clientes para diferentes segmentos de mercado.

A pesquisa “Global Consumer Pulse” da consultoria Accenture Strategy, divulgada em 2019 pela revista Exame, revelou que 83% dos consumidores brasileiros preferem comprar de empresas que defendam propósitos que estejam de acordo com os seus valores pessoais. O estudo ainda aponta que:

  • 79% dos consumidores brasileiros querem que as marcas se posicionem em relação à temas importantes, como cultura, meio ambiente, política e sociedade;
  • 76% afirmaram que suas decisões de compra são influenciadas pelos valores promovidos pela empresa e pela ação de seus líderes;
  • 87% relataram o desejo de que as organizações sejam mais transparentes a respeito de questões como origem de seus produtos, condições de trabalho de seus colaboradores e teste em animais.

Em geral, a pesquisa retrata que as empresas com uma postura de informar ao público seus propósitos, passam uma imagem de comprometimento com as causas e se posicionam no mundo pensando para além de seus produtos/serviços tem mais chances de atrair clientes e influenciar suas compras. 

E este tipo de comportamento é ainda mais forte nas gerações mais novas, como a Y e Z. Elas formam um grupo mais conectado às mudanças sociais e cada vez mais ingressam no mercado de trabalho e no consumo de diversos segmentos de produtos e serviços. 

Mas a questão da responsabilidade social nas empresas não para na conquista e fidelização de clientes. Trabalhar em uma organização que traga impactos positivos à sociedade é um dos maiores desejos profissionais, especialmente para os mais jovens. Ter propósito no emprego ajuda a aumentar a motivação e engajamento dos colaboradores, incentivando-os a se dedicarem mais ao serviço e serem mais fiéis. 

Se ter uma posição de responsabilidade social pode ser uma questão de sobrevivência para as empresas, é importante que elas não somente passem uma imagem de se importar com a sociedade, mas também que tenham ações concretas que impactem positivamente a comunidade.

E uma forma de se fazer isso com eficiência é adotando indicadores de responsabilidade social para analisar como está o posicionamento da empresa em relação à sociedade. 

Indicadores de Responsabilidade Social nas Empresas

Uma empresa sempre deve levar em conta sua cultura e valores antes de definir quais causas e posicionamentos irá assumir, além de quais ações irão refletir essas qualidades. Depois dessas definições, é o momento de elaborar os indicadores.

As métricas são ferramentas essenciais para saber se as estratégias estão obtendo os resultados desejados ou não, e até mesmo para pontuar quais são as falhas no processo. Diversas áreas adotam esse controle, como os indicadores de treinamento — tornando a ação mais eficiente e otimizada. 

Usar indicadores específicos para avaliar a responsabilidade social da empresa é uma ótima ideia para saber como está sua postura com a comunidade e o que pode ser feito para melhorar essa relação. Com ações concretas, esse é o primeiro passo para tornar a organização uma referência positiva no mercado e na mentalidade do público. 

Cada empresa tem suas particularidades, que devem ser levadas em conta nas avaliações — como a natureza de suas atividades, por exemplo. Por isso, essas métricas podem ser flexíveis para se adequar a realidade e rotina do negócio. 

Uma forma de facilitar essa análise é usando os Indicadores Ethos. O Instituto Ethos é uma organização que atua para ajudar empresas a serem mais socialmente responsáveis, contribuindo para a construção de uma sociedade justa e sustentável desde 1998. 

A instituição oferece um relatório em formato e-book para explicar os indicadores, além de um sistema online onde o empreendedor e gestores podem fazer um autodiagnóstico do negócio. Essa ferramenta gera relatórios que ajudarão no planejamento e metas para a empresa evoluir em relação à responsabilidade social e sustentabilidade. 

Desta forma, a organização conta com indicadores feitos por uma instituição especializada no assunto, descobrindo como está sua postura em relação às questões fundamentais para a sociedade. 

Mas, de qualquer forma, todo negócio deve avaliar:

  • A empresa emprega ou tem fornecedores que empregam mão-de-obra de trabalho infantil ou forçado (situação análoga ao escravo)?
  • A organização cumpre todas suas responsabilidades tributárias, trabalhistas e contábeis corretamente?
  • Ela adota cuidados de segurança no trabalho e bem-estar de seus colaboradores?
  • Quais atitudes sustentáveis são empregadas no dia-a-dia (como redução no consumo de água, energia e recursos materiais)?
  • Há cuidado a respeito de diminuição do uso de plástico e embalagens nos produtos e nas rotinas?
  • Há ações de promoção de diversidade e inclusão dentro da empresa?
  • A empresa patrocina — mesmo que na destinação de imposto de renda, por meio de leis de incentivo municipais, estaduais e federais — ações culturais e de apoio a grupos sociais, como crianças e idosos?
  • Como são feitas as ações de marketing e divulgação das causas apoiadas pela empresa?

Claro, todas essas questões devem ser avaliadas de forma quali e quantitativa para melhor entendimento de todos os envolvidos. E uma forma de fazer isso é por meio de uma estratégia especial: a gestão de KPIs.
Descubra como melhorar os resultados da empresa e saiba como usar a gestão de KPIs para ter resultados com a equipe!