O uso da inteligência artificial na educação é uma das grandes tendências da área, seja considerando o ensino formal ou empresarial. Essa ferramenta vem quebrando barreiras e tornando a aprendizagem mais personalizada, ajudando a melhorar os resultados dos estudantes.

Descubra neste artigo como a educação vem sendo impactada pela inteligência artificial e conheça as ferramentas tecnológicas que são tendência para instituições de ensino e empresas. 

Inteligência Artificial na Educação

Os avanços tecnológicos das últimas décadas vem gerando uma série de transformações em nossas vidas — desde em nossos relacionamentos pessoais à áreas fundamentais da sociedade, como a educação. 

Uma das tecnologias que mais veio quebrar os paradigmas foi a inteligência artificial: essa ferramenta trouxe uma série de possibilidades para diversas áreas, como saúde — ajudando a aumentar a precisão de diagnósticos — e educação, permitindo uma aprendizagem mais personalizada às necessidades dos estudantes. Não é à toa a sua adoção como tendência mundial nesse segmento. 

Em resumo, a inteligência artificial é uma tecnologia que permite com que as máquinas entendam e reproduzam ações comuns aos seres humanos. A ferramenta coleta dados de suas interações com as pessoas, analisando as informações para tomar decisões e se relacionar com os usuários de forma mais natural. 

O estudo Tendências em Inteligência Artificial na Educação, desenvolvido pela professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS) Rosa Maria Vicari a pedido do Serviço Social da Indústria (Sesi) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), divulgado em 2019, revela quais são as tecnologias educacionais ligadas à esta ferramenta que estarão presentes nas escolas até 2030. 

Algumas das tecnologias listadas são: 

  • Plataforma LMS;
  • Cursos online semipresenciais;
  • Sistemas afetivos/emocionais — que aplicam conteúdos e avaliações de acordo com o grau de conhecimento e estado afetivo do estudante;
  • Sistemas tutores de aprendizado — que de forma autônoma avaliam e oferecem a estratégia mais adequada a cada estudante;
  • Computação em nuvem;
  • Learning analytics;
  • Óculos inteligentes — que oferecem comando por voz, realidade aumentada e mista; 
  • Visão computacional — sistemas que tiram informações de imagens e de dados multidimensionais;
  • Processamento de língua natural (PLN) — compreenderem conversações e oferecem tradução simultânea; 
  • Robótica educacional;
  • Criatividade educacional — liga o ensino das artes com a programação;
  • Jogos sérios — jogos desenvolvidos com propósito educacional e para reter o interesse dos estudantes;
  • Ecossistemas educacionais — a convergência de diversos sistemas.

Segundo o estudo, quatro das tecnologias da lista estarão presente em 50% das escolas públicas e privadas do Brasil até 2030, sendo que a computação em nuvem deverá ser aplicada em 70% das instituições. 

Isso mostra como a inteligência artificial oferece uma série de recursos inovadores e que será cada vez mais adotada na educação, sendo uma tendência que não se pode ignorar. E existem vários motivos para isso.

Os Benefícios da Inteligência Artificial na Educação 

Adotar a IA na educação, seja em instituições de ensino ou empresas, é uma ótima forma de otimizar operações e se abrir a novas oportunidades nesta dinâmica. Existem várias vantagens de se usar essa ferramenta no dia a dia:

Aprendizagem mais personalizada

O uso da inteligência artificial pode oferecer uma experiência de ensino mais personalizada às necessidades dos estudantes. A ferramenta coleta os dados de seu desempenho nas atividades, avaliando quais temas estão sendo aprendidos e quais ele ainda não assimilou. 

Isso ajudará professores e instrutores a saber quais assuntos precisam de reforço de acordo com as necessidades de cada um, em vez de trabalhar os temas de forma geral com as turmas e grupos. Assim, os resultados da ação serão melhores e os estudantes terão ganhos reais em seu conhecimento. 

Auxílio imediato aos estudantes

Por ser uma metodologia eletrônica, os estudantes podem acessar os conteúdos das plataformas e tirar dúvidas com a inteligência artificial na hora que quiserem. Em vez de ter que esperar pelo retorno dos professores, instrutores, RH e equipe pedagógica, as máquinas podem auxiliá-los imediatamente, no momento que mais precisam. 

Isso vale tanto para resolver dúvidas de aprendizagem, quanto para fazer solicitações mais administrativas, como documentos, revisões, entre outras. Assim, otimiza-se o tempo dos estudantes e dos responsáveis pela atividade ao automatizar esse processo. 

Dados do desempenho geral

Uma das vantagens mais claras de se usar as plataformas eletrônicas na educação é o big data: esses sistemas coletam os dados dos estudantes nas atividades e os organizam, gerando relatórios detalhados do seu desempenho educacional.

Esse recursos facilita a vida dos responsáveis pela estratégia, que não precisam fazer esse levantamento manualmente, economizando assim seu tempo e esforço. As informações do desempenho dos estudantes ajudarão a identificar os conteúdos que não estão sendo bem assimilados pela maioria e os que está sendo verdadeiramente aprendidos. 

Assim, pode-se monitorar as atividades dos estudantes para saber quais conhecimentos precisarão de reforço e o que deve ser feito para aprimorar toda estratégia educacional. 

Diagnóstico de problemas

O uso da IA também pode auxiliar os responsáveis a identificar problemas de aprendizagem específicos nos estudantes. Ao avaliar as interações, a máquina consegue ver padrões de comportamento e respostas dos usuários, comparando-os com os dados que tem disponível sobre dificuldades e casos especiais.

Assim, os responsáveis pela estratégia poderão descobrir se alguns estudantes têm algum tipo de dificuldade (ou até altas habilidades) e oferecer um ensino mais adequado às suas necessidades. 

Conclusão

A inteligência artificial é uma tecnologia que vem transformando diversas áreas, inclusive a educação. Essa ferramenta pode contribuir para oferecer uma experiência mais personalizada de ensino, resolvendo problemas pontuais e engajando os estudantes.

Porém, é bom deixar claro que o uso da IA não substitui o papel humano — do professor, instrutor, equipe pedagógica e RH — mas sim facilita e otimiza seu trabalho, oferecendo uma série de possibilidades para melhorar os processos de aprendizagem. 

E isso pode ser potencializado ao aliar a inteligência artificial com outras metodologias educacionais, que busquem aumentar o engajamento dos estudantes nas atividades e, assim, contribuem para melhorar seu desempenho.

Uma dessas metodologias é a gamificação: essa estratégia usa elementos comuns aos jogos para motivar os usuários a realizarem determinadas atividades que nem sempre são as mais divertidas, como estudar.

A gamificação é uma ferramenta moderna, que vem sendo adotada por empresas e instituições de ensino em diversos processos, oferecendo uma experiência imersiva e interativa de aprendizagem.  

Saiba mais sobre o que esta metodologia pode fazer por suas estratégias educacionais com o artigo O que é Gamificação? Conheça esta tendência de aprendizagem!