Os dispositivos móveis vieram para ficar. O uso desses aparelhos se integrou ao nosso dia a dia e é difícil não ver pelo menos alguém mexendo no celular em diversas circunstâncias – seja no ônibus, no trabalho, almoço, academia, casa e em diversas situações. Se esse hábito é tão costumeiro na nossa sociedade, então por que não o aproveitar no treinamento corporativo e outros processos de aprendizagem? Conheça o mobile learning!

Descubra neste artigo os benefícios e possibilidades dessa modalidade de ensino. Vamos lá?

O que é Mobile Learning?

Também conhecido como m-learning ou aprendizado móvel em português, essa modalidade utiliza as tecnologias móveis nos processos educacionais. Basicamente, adotar o mobile learning é aproveitar as oportunidades e formatos disponíveis em aparelhos como celular, tablet e notebooks na educação, de forma integral ou como apoio aos métodos convencionais.

Desta forma, o mobile learning veio agregar às outras estratégias de ensino em seus diferentes contextos, seja em escolas ou empresas, trazendo novas possibilidades para os processos de aprendizagem.

Apesar de não ser tão conhecida massivamente, essa metodologia não está distante das pessoas, instituições de ensino e companhias. Pelo contrário, a popularização do mobile na sociedade impulsionou o aprendizado móvel, abrindo novas oportunidades para a educação.

O uso do mobile na sociedade

Os dispositivos móveis estão cada vez mais ganhando espaço no cotidiano das pessoas, com muitos estudiosos apontando a tendência dessa tecnologia ultrapassar outros meios que antes eram hegemônicos, como o desktop. De acordo com a pesquisa We are Social 2018, que estuda os hábitos de consumo online de 239 países, 5 bilhões de pessoas possuem um dispositivo mobile no mundo. No Brasil o relatório aponta que 143 milhões de pessoas têm acesso a estes aparelhos, ou seja, 68% da população do país.

Esses números demonstram como os celulares, tablets e notebooks estão conquistando espaço na vida na sociedade, fazendo parte do cotidiano da maioria dos brasileiros. É lógico que essa tendência abre um leque de possibilidades para que diversas áreas explorarem o potencial que essa tecnologia oferece – inclusive a educação.

Ao aliar essa tendência ao ensino, o mobile learning tornou os processos de aprendizagem mais acessíveis e flexíveis. Afinal, com o celular uma pessoa pode encontrar uma infinidade de informações dos mais diversos temas em poucos segundos.

Agora os estudantes podem acompanhar os ensinamentos e outros materiais educacionais a qualquer hora e qualquer lugar, sem depender completamente das salas de aula e métodos tradicionais de educação, que podem ser distantes da realidade de milhares de pessoas. Assim, mesmo pessoas com a vida atarefada e de diversas faixas etárias podem ter acesso a conteúdos e conhecimentos específicos como nunca aconteceu antes.

Isso é apenas uma das possibilidades que o aprendizado móvel oferece aos processos de aprendizagem.

Vantagens do Mobile Learning

Adotar o m-learning traz diversos benefícios para estudantes, instituições de ensino e empresas, não somente levando em conta a acessibilidade e flexibilidade para os alunos.

Considerando o lado das escolas e organizações, inserir esta metodologia em suas estratégias de aprendizagem pode representar uma diminuição significativa de custos, pois as atividades são feitas remotamente, sem precisar gastar com espaço físico, com o tempo dos alunos/colaboradores para participar da dinâmica, nem com deslocamento para outros lugares.

Além disso, como grande parte da população possui um smartphone (e esse número cresce constantemente), boa parte dos educandos terá maior facilidade em acessar os conteúdos disponíveis e realizar as atividades, pois tem familiaridade com essa linguagem tecnológica. As aulas e tarefas podem ser visualizadas fora dos horários fixos de trabalho e estudo, dando a oportunidade aos usuários de reforçar as informações repassadas e tirar dúvidas, ajudando a assimilar melhor os conhecimentos adquiridos.

Tudo isso torna o aprendizado mais amigável, interativo e eficiente. Em vez de ficar um bom tempo em uma sala fechada, o colaborador/aluno pode acessar os conteúdos no ônibus a caminho de casa, antes de dormir ou nos intervalos – otimizando seu tempo. Em vez de ser uma atividade maçante, o ensino passa a ser mais próximo do estudante. Em vez de utilizar apenas slides ou conteúdo textual, pode-se adotar formatos diversos que irão contribuir com os diferentes estilos de aprendizagem e, assim, tornar esse processo mais dinâmico.

Como adotar o Mobile Learning

A aprendizagem móvel pode ser usada em outras estratégias de aprendizado, como blended learning, EAD e gamificação, agregando essas metodologias e dando maior flexibilidade na educação em escolas ou empresas.

No entanto, antes de implementar essa estratégia, é importante certificar que os conteúdos utilizados são adequados para o tamanho das telas (como tablet e celular, que são bastante diferentes das configurações de um desktop e notebook, por exemplo), dando a melhor experiência para os estudantes. Além disso, lembre-se que os materiais não podem ser muito grandes ou pesados, para serem acessados em diversos dispositivos e baixados facilmente.

Alguns formatos e possibilidades que podem ser exploradas no mobile learning são:

• Videoaulas: conteúdos audiovisuais com instrutores explicando os conteúdos;

• Livros digitais: podem ser disponibilizados em PDF ou formato multimídia, com vídeos ou audiobooks;

• Cursos e-learning: treinamentos realizados em ambientes virtuais de aprendizagem (AVAs);

• Redes sociais acadêmicas: estimulam a interação e troca de ideias entre os participantes da dinâmica;

• Aplicativos: são desenvolvidos especialmente para o formato mobile e oferecem recursos multimídia para tornar mais rica a experiência dos alunos;

Gamificação: usa elementos lúdicos para criar uma experiência interativa e imersiva de aprendizagem.

Gamificação e Mobile Learning

Como visto, a gamificação pode ser usada nas estratégias de aprendizagem móvel como forma de potencializar o ensino. Esse método usa elementos comuns aos jogos – como pontuação, missões e storytelling – para motivar os participantes a alcançar objetivos com resultados concretos, como aprender determinados assuntos e realizar tarefas cotidianas.

Assim, a gamificação se mostra uma metodologia inovadora e benéfica a processos de aprendizado como o treinamento corporativo e onboarding de novos funcionários e até no cumprimento de metas específicas. Esta estratégia torna tarefas que poderiam ser penosas em atividades engajadoras e transforma materiais densos em conteúdos mais fáceis de serem assimilados.

Além disso, é possível acompanhar o desempenho dos participantes em tempo real – especialmente com os modelos digitais – ajudando o RH a aprimorar cada vez mais os processos e ter melhores resultados.

Quer saber mais sobre como adotar a gamificação nos processos de aprendizagem da sua organização? Converse conosco e conheça mais benefícios desta metodologia.

?