Existem processos que não podem passar batido nos planos dos recursos humanos. Ainda mais atualmente, em que o RH tem ganhado maior importância dentro das empresas, é fundamental investir em um bom planejamento para que o setor obtenha melhores resultados e contribua para o sucesso da organização. 

Mas o que não pode faltar nesse planejamento? Confira nesse artigo algumas dicas para sua empresa fazer os planos de recursos humanos com eficiência.

O Papel do Planejamento em RH

O RH tem se tornado cada vez mais estratégico nos últimos anos. Atualmente os funcionários são considerados o principal ativo de uma empresa: afinal, são eles os responsáveis por quase todos os processos internos – desde a produção das mercadorias e prestação do serviço, atendimento ao cliente à realização de tarefas burocráticas. Por isso os recursos humanos é essencial para o sucesso da organização, garantindo que os talentos façam o seu melhor trabalho e tragam os resultados desejados.

Assim como a maior parte de todos os processo que envolvem o funcionamento de uma empresa, o planejamento é uma peça fundamental para o sucesso das operações. Essa ferramenta ajuda o RH a mapear as necessidades e oportunidades da gestão de pessoas, definir ações práticas para resolver os problemas e obter melhores resultados. Nesse sentido, é preciso investir em planos de recursos humanos que sejam eficientes e que contemplem os objetivos do negócio.

Os Planos de Recursos Humanos

E, para ser eficiente, esse planejamento precisa seguir alguns passos: primeiro, é fundamental conhecer os objetivos organizacionais para alinhar todos os projetos a estas metas. Como atingir esses alvos se não há um trabalho específico com os funcionários, responsáveis pelas atividades da instituição?

Depois, deve-se realizar um diagnóstico da empresa, descobrindo as falhas, lacunas e oportunidades de negócios. Essa ferramenta é importante, pois não é possível resolver um problema sem saber qual é, de onde ele surge, nem seus impactos na dinâmica interna. 

Essas pesquisas serão fundamentais para montar um bom plano de recursos humanos, que irá atingir os objetivos estratégicos e melhorar o desempenho da organização. Também é preciso definir as ações que serão feitas pelo RH para alcançar essas metas. Cada processo tem a sua importância:

Recrutamento e Seleção

Essa operação garante que os profissionais mais competentes, com comportamentos adequados e perfil alinhado à cultura organizacional farão parte da equipe. Ter os melhores colaboradores é uma grande vantagem competitiva que a empresa não pode deixar passar.

Um processo de seleção mal sucedido resulta em desperdício de tempo, esforços e recursos, além de ajudar a aumentar a taxa de rotatividade na organização – algo prejudicial ao negócio. 

Os planos de recursos humanos precisam descrever os métodos que serão adotados no recrutamento, procurando aqueles que não só vão considerar o perfil profissional, como também o comportamental e valores dos candidatos.  

Integração dos Funcionários

Após a contratação, é importante acolher, treinar e engajar esse novo funcionário. Todo novato tem dificuldades de se encaixar na rotina, e o RH deve ajudá-lo nesse processo para evitar problemas, extrair o melhor desse profissional e retê-lo na companhia. 

O programa de integração deve contemplar o que será necessário para capacitar o colaborador em suas novas funções, alinhá-lo aos valores e cultura organizacional e fazê-lo se encantar pela empresa – para que se engaje e fique após o tempo de experiência. 

Treinamento e Desenvolvimento

As ações de educação corporativa não acabam no programa de integração. É fundamental manter os colaboradores em constante aprimoramento, atentos às novidades do setor e dominando as melhores práticas de sua função. Também é importante despertar o potencial e habilidades positivas nos funcionários, ajudando-os a render mais e ter um bom relacionamento na equipe.  

Além de definir os objetivos de cada ação, nesse item é importante escolher uma metodologia engajadora e inovadora de aprendizagem para que o treinamento não seja maçante, e sim alcance os resultados desejados. 

Avaliação de Desempenho

Essa ferramenta ajuda o RH a identificar os pontos fortes, fracos e potencialidades dos colaboradores, líderes, equipes e empresa como um todo. Com esse estudo, é possível trabalhar com maior assertividade as fraquezas da organização, em todas as instâncias, e assim melhorar o seu desempenho.

Os profissionais de recursos humanos precisam considerar quais tipos de avaliação de desempenho serão adotadas, com qual frequência serão aplicadas, além de definir a metodologia que será empregada.

Análise do Clima Organizacional

Outra pesquisa importante de ser realizada é a análise do clima organizacional. O ambiente acaba – de um jeito ou outro – influenciando o trabalho dos colaboradores. Essa ferramenta permite descobrir eventuais problemas nas relações internas, ajudando o RH a montar estratégias para manter a harmonia nas equipes, evitando prejuízos à empresa.

Gestão do Bem Estar, Saúde e Segurança

Além de zelar pelo treinamento, o RH deve garantir o bem estar dos colaboradores. Isso inclui definir ações para fiscalizar e assegurar a prática das técnicas de saúde organizacional e segurança do trabalho

Além de relatar as ações que serão feitas, os planos de recursos humanos podem descrever quais estratégias serão adotadas para motivar os colaboradores – algo que impacta a produtividade, qualidade e até mesmo sua permanência na empresa.

Gestão de Ações Burocráticas

Além dessas estratégias, o RH também é responsável por questões mais burocráticas, como a gestão das remunerações dos colaboradores, das admissões e demissões, bônus e benefícios, e também por manter a relação com os sindicatos responsáveis e garantir o cumprimento das obrigações previdenciárias e trabalhistas. 

Vários desses itens podem integrar os planos dos recursos humanos, definindo as diretrizes de cada situação. 

Conclusão

Os planos de recursos humanos são ferramentas importantes para o sucesso de uma empresa. Esse planejamento deve contemplar as ações que o setor irá realizar para fazer uma boa gestão de pessoas, definindo os objetivos e como eles serão alcançados e como será feita a avaliação dos resultados atingidos. 

Mas o RH não faz esse trabalho sozinho: essas estratégias também precisam contar com o apoio e parceria dos gestores de todos os departamentos, além da diretoria, para entender as necessidades, realidades e objetivo de cada setor e saber como trabalhar para atingir as metas. 

Precisa de ajuda para aprimorar a gestão de pessoas da sua empresa? Confira o nosso blog com artigos sobre educação, comportamento e negócios para melhorar o desempenho da sua organização!