Qual o papel da transformação digital na educação corporativa?
Educação

Qual o papel da transformação digital na educação corporativa?

Preencha seu email e receba conteúdos exclusivos
Obrigado pelo seu cadastro!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Já faz um bom tempo que as próprias empresas investem na formação de seus colaboradores. Antigamente, isso seria visto como um gasto extra, mas hoje é considerado um investimento fundamental para que ela se mantenha competitiva. A questão agora é conseguir o maior aproveitamento possível para esses treinamentos, e a transformação digital na educação corporativa se propõe a melhorar bastante esse processo.

A história da transformação digital nas empresas é bem recente, mas não menos importante. Trata-se de mudar profundamente a forma como o trabalho é realizado em uma organização, usando a tecnologia para torná-lo mais eficiente.

Essa transformação não é apenas um “bônus” para a educação corporativa. Ela é fundamental para manter a competitividade de um negócio hoje em dia. Se você pretende acompanhar o crescimento do mercado, então continue a leitura deste post e aprenda um pouco mais sobre o tema.

Como foi a evolução da educação corporativa?

Para entender melhor o efeito da transformação digital na educação corporativa, vale a pena conhecer um pouco de sua trajetória. No geral, a linha do tempo segue da seguinte forma.

A fase “escolar” dos treinamentos

Nesse ponto, a educação corporativa não é diferente de um curso, onde todos os colaboradores ficam apenas observando as lições em uma sala, que são passadas na forma de uma palestra. Esse modelo de ensino não desapareceu e nem deve sumir tão cedo, mas ele certamente perdeu sua eficácia.

Tente se lembrar um pouco de sua época de ensino fundamental, médio e/ou faculdade. Certamente havia aulas interessantes, das quais você saía inspirado, mas também tinha aquelas que eram entediantes, das quais você não lembrava uma palavra minutos depois. Essa falta de apreensão do conteúdo é ruim para suas provas, mas é ainda pior quando se trata do trabalho em uma empresa.

Educação a distância por meio da internet

Há dois outros problemas que empresas enfrentam na hora de educar sua equipe: o tempo e a escalabilidade. Uma empresa muito grande dificilmente consegue reunir todos no mesmo espaço para um treinamento. Mesmo que consiga, pode ser difícil justificar a perda de um dia inteiro de trabalho ou fazer todos se deslocarem até o local durante seus dias de folga.

A partir daí, foi implementada a educação à distância online. Isso diminui um pouco o impacto de ter que fazer um treinamento fora do horário de trabalho, além de diminuir seus custos. Mas isso ainda não é o melhor exemplo de transformação digital na educação corporativa, pois o método de ensino ainda é quase o mesmo, apenas em uma plataforma diferente.

Interação e gamificação

Depois que todos foram se acostumando com a ideia de treinamentos online, aí sim surgiu uma chance de mudar de perspectiva sobre a educação nas empresas. Aí entra a gamificação, que é o uso de técnicas e mecânicas de jogos para aumentar a retenção de conteúdo e o engajamento da equipe.

Nesse método, são criados objetivos, trilhas de conhecimento, pontuações, níveis e pequenos jogos com o objetivo de transmitir os treinamentos com maior qualidade. Aqui sim a tecnologia levou a uma mudança sólida de paradigma, tornando o colaborador mais que um “aluno”, ele agora é um protagonista no processo de aprendizado.

Que vantagens vieram com a transformação digital na educação corporativa?

Essa é uma história bonita, mas como ela pode ajudar o seu negócio? Bem, ninguém começou a investir em gamificação, EAD e transformação digital dos treinamentos corporativos só por diversão. Há uma meta para cada mudança realizada: como exemplo, a formação de lideranças.

Veja agora os principais benefícios obtidos com essa prática!

Análise aprofundada de desempenho

Sabe o que acontece quando alguém faz um treinamento à distância por meio de uma plataforma online, especialmente uma gamificada? Ela gera dados, muitos e muitos dados. Esses que servem para avaliar o desempenho de cada colaborador em diferentes situações, testar suas habilidades, conhecer seu perfil profissional, entre outras coisas. E como você já deve saber, informação é poder.

Uma análise aprofundada dos dados da sua equipe é fundamental para tomar diversas decisões. Talvez haja um problema no entendimento de um processo, uma habilidade mal desenvolvida ou mesmo um desentendimento em relação à cultura da empresa. Uma vez identificado o foco do problema, você pode bolar um plano para remediar a situação com mais eficácia.

Desenvolvimento de competências específicas

Falando em remediar situações, os dados trazidos pela transformação digital na educação corporativa têm revelado que as chamadas “softskills”, habilidades que não são aprendidas ou ensinadas de forma didática (trabalho em equipe, empatia, organização), são quase tão relevantes quanto a capacidade técnica do indivíduo. Dependendo do contexto, podem ser até mais importantes.

Felizmente, os novos recursos da tecnologia permitem que cada empresa trabalhe essas competências específicas em seus colaboradores sem grande dificuldade. Por meio da gamificação e da análise de dados, você pode identificar quais habilidades precisam ser desenvolvidas e direcionar o aprendizado naquela direção.

O melhor é que essas softskills também podem ser integradas ao desenvolvimento de competências técnicas. Afinal, nada impede alguém de aprender sobre cooperação e boa comunicação enquanto também aprende sobre um processo de pagamento ou atendimento ao cliente.

Maior engajamento da equipe

Se você gosta de jogos ou conhece alguém que gosta, certamente já viu como alguém pode ficar imerso nessas atividades, passando horas e horas concentrado e ainda pensando no jogo depois que ele é desligado. E, claro, elas lembram da maior parte do conteúdo desses jogos.

De acordo com a pirâmide de William Glasser, essa interação pode levar a até 80% de retenção do conteúdo. Um número alto quando comparado aos 10% de uma simples leitura.

Por meio da gamificação, você pode conseguir um estado similar de concentração, já que as técnicas usadas são as mesmas. A ideia aqui é fazer com que cada colaborador se sinta mais no controle do seu processo de aprendizado, sempre vendo os próprios resultados.

Feedbacks rápidos e objetivos desafiadores, mas ainda alcançáveis, são bons exemplos dessas técnicas. Com um time mais engajado no próprio aprendizado, você logo verá como eles aprendem mais rápido e, mais que isso, poderá reter talentos e reduzir a rotatividade.

Com todas essas informações, você já deve ter entendido o impacto positivo da transformação digital na educação corporativa. Para ajudar mais pessoas, compartilhe este artigo! Divida esse conhecimento em suas redes sociais e mostre como a tecnologia pode impactar o mundo dos negócios.

No items found.
Veja outros conteúdos sobre assuntos relacionados:
O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários.
Veja outros posts relacionados
logo sioux grouplogo siouxlogo ludos prologo pgblogo movieplaylogo go gamers
icon linkedinicon instagramicon facebook