Inovação é uma das características mais importantes da nossa época. Sem ela, diversas tecnologias e transformações não teriam acontecido. Sem ela, várias empresas não teriam ascendido — ou fechado suas portas. Uma teoria que se aproveita bem dessa qualidade é a Moonshot Thinking.

Está curioso para saber o que significa essa expressão e sua aplicação nas organizações? Saiba mais neste artigo e adote a mentalidade de inovação na sua empresa!

O que é Moonshot Thinking?

A humanidade foi capaz de realizar ações incríveis durante sua história: a construção de monumentos impressionantes; a invenção e popularização da internet e até a ida ao Espaço. Todas essas conquistas foram possíveis a partir do desejo de se desenvolver algo novo e ousado, batalhando para alcançar esse objetivo por mais ambicioso que seja.  

Em inglês existe uma expressão que transmite essa ideia — Moonshot. Ela está relacionada a pensar grande, ousar, inovar, “mirar na Lua” ou uma famosa frase, até cliché, em português: “pensar fora da caixa”. A partir desse conceito, foi desenvolvida a teoria que abordamos neste artigo e que pode ser adotada por empresas dos mais variados segmentos. 

Moonshot Thinking é um conceito que diz respeito a um pensamento voltado à inovação e a buscar soluções disruptivas dentro de uma realidade, até o ponto de ter uma postura de primeiro definir o resultado que se quer alcançar, para depois planejar como chegar lá. Essa ideia não significa a otimizar processos, mas sim quebrar as barreiras e imaginar respostas inovadoras para resolver os problemas.  

Algumas características desse pensamento são propor ações de grande impacto, não somente para a empresa em si como também a sociedade, e buscar alcançar resultados 10 vezes melhores do que os considerados no projeto original. 

Pode parecer um pouco fora da realidade, mas, há vinte anos, você acreditaria que estaríamos maratonando filmes e séries sem sair do sofá? Pedir comida de diferentes restaurantes com apenas alguns toques? Falar facilmente ao vivo com alguém do outro lado do mundo? Ou até trabalhar de casa?

Foi somente porque algumas pessoas ousaram quebrar os paradigmas que situações assim são comuns agora. Tantas soluções que parecem ter saído da ficção científica, como inteligência artificial e internet das coisas, estão cada vez mais presentes nas nossas vidas e empresas. Imagine o que nos aguarda os próximos anos — tantas inovações e transformações surgidas de quem “mirou na Lua”. 

Grandes nomes da tecnologia adotam o Moonshot Thinking, como o Google, SpaceX e Amazon. Porém, implementar esse conceito não é algo exclusivo para organizações desse setor: empresas de diferentes segmentos e portes podem se inspirar nessa “vibe” e aproveitar o melhor dos avanços tecnológicos ao seu favor. 

A pergunta que fica para o seu negócio é: na sua realidade, até onde você consegue ir para inovar?

A Importância da Inovação

O mercado mudou muito nas últimas décadas: negócios formados em garagens se tornaram gigantes mundiais, enquanto empresas renomadas acabaram ficando obsoletas e deixadas para trás. Tudo isso aconteceu porque alguns apostaram na inovação e outros se acomodaram e ignoraram as transformações.

A inovação é uma das características mais valorizadas nas empresas atualmente, ainda mais considerando as diversas e constantes mudanças que as novas tecnologias estão gerando. Estar atento a estas transformações e aproveitar o embalo para trazer soluções revolucionárias foi a oportunidade que muitas organizações agarraram e, por isso, marcaram seu espaço no mercado.

Assim, a inovação se tornou uma vantagem competitiva: os negócios que não se adaptam à realidade do digital e evitam se arriscar correm o sério risco de ficarem para trás, enquanto as outras disputam espaço ao lançarem suas apostas inovadoras.  

Além disso, as empresas que são reconhecidas pela inovação costumam atrair melhores profissionais, que desejam deixar sua marca na história — interna ou globalmente. Aqueles que já atuam na organização ainda podem revelar suas competências escondidas para contribuir com os projetos e, nesse processo, aumentar a sua motivação e engajamento no trabalho.

Desta forma, a empresa pode contar com talentos de ponta em seu quadro de funcionários, que se esforçam para inovar e melhorar o desempenho do negócio, e reduzir índices negativos como os do turnover — tudo ao apostar em uma postura de inovação. 

Como e quando aplicar o Moonshot Thinking na empresa?

O conceito do Moonshot Thinking pode parecer algo difícil de ser adotado em um primeiro momento, mas o importante é pensar: quais grandes soluções minha empresa pode resolver com a ajuda da tecnologia?

O importante nesse processo é propor a resolução de problemas de forma inovadora e ousada, não a otimização dos processos — isso é Moonshot Thinking. 

Porém, não basta apenas mostrar essa ideia para os gestores e colaboradores e achar que eles irão alcançar resultados extraordinários. É preciso preparar o terreno antes para colher os frutos mais tarde.

O primeiro passo é investir em uma mudança de cultura organizacional, fortalecendo a ideia de inovação na identidade da empresa: isso implica dar maior liberdade (junto com responsabilidade) aos funcionários, permitindo com que muitas vezes eles falhem antes de acertar. Afinal, somente arriscando-se a errar que se é possível acertar.

Também é preciso que a organização esteja disposta a reinventar seus processos, estando aberta às mudanças internas. Desta forma, o espírito de inovação fará ainda mais parte do DNA da empresa. 

A gestão de pessoas é fundamental no processo de Moonshot Thinking: são os funcionários que irão usar suas ideias, competências e anseios para definir os problemas e as soluções inovadoras.

Nesse sentido, os colaboradores devem estar preparados para trabalhar em equipe. Ter pessoas de diferentes vivências, atuando em harmonia, é uma excelente maneira de alcançar soluções revolucionárias ao aproveitar essas diversas visões e experiências de mundo. 

Além disso, os funcionários devem estar motivados e engajados com a organização, atuando com dedicação aos projetos para verdadeiramente alcançarem resultados extraordinários. 

E, claro, os profissionais devem ter competências técnicas e sociais para serem capazes de fazer tudo isso. A melhor maneira de preparar a equipe é investindo em treinamentos corporativos, que ajudarão na formação, motivação e comportamento dos funcionários para melhorar seu desempenho.

Invista em treinamentos de equipes fora do comum e desperte a criatividade e inovação dos seus colaboradores!