Ter uma equipe habilidosa é o sonho de todo líder. Porém, para isso acontecer não basta contratar os melhores funcionários, é preciso treiná-los em determinadas áreas para que tragam mais resultados para a empresa. Existem alguns tipos de competências profissionais que são essenciais para os colaboradores tenham um desempenho melhor e, desta forma, contribuam para o sucesso do negócio.

Neste artigo vamos listar os tipos de competências importantes de serem desenvolvidas na sua equipe, para que ela se torne mais eficiente e traga mais resultados para a sua empresa.

Tipos de Competências Profissionais

Em resumo, as competências são um conjunto de conhecimentos, habilidade e atitudes que as pessoas apresentam ou que podem ser desenvolvidas.Elas podem partir tanto dos indivíduos, quanto serem características de funções ou de organizações.

Na vida profissional esses elementos podem influenciar o desempenho dos funcionários, ajudando-os a serem mais eficientes e se relacionarem melhor com os colegas. Esse assunto é tão importante dentro das empresas que existe a gestão de pessoas por competências, uma estratégia que busca usar esse conjunto de habilidades para atingir os objetivos empresariais e aumentar os resultados da organização. 

Por isso investir no desenvolvimento das competências dos colaboradores é fundamental para garantir uma equipe de qualidade. E o RH tem um papel central nesse processo, implementando estratégias para despertar essas qualidades nos funcionários.

Confira abaixo os tipos de competências profissionais que a sua empresa deve desenvolver nos colaboradores para que tragam mais resultados.

Criatividade e Inovação 

Em mundo corporativo cada vez mais competitivo, saber se destacar dos concorrentes é fundamental para que uma empresa tenha seu espaço no mercado. Uma das formas de fazer isso é investir em uma cultura de inovação: o que passa tanto pela questão material, processos a até a gestão de pessoas.

Desenvolver a criatividade e inovação nos colaboradores significa dar liberdade e autonomia para que testem novas maneiras de fazer aquilo que é feito da mesma forma há eras. Significa também dar margem para erros, afinal, somente assim é possível descobrir o que dá certo. 

Essas características podem ajudar seus colaboradores a aprimorar processos internos, pensar em melhores formas de atendimento aos clientes e até a terem insights de novos produtos/serviços. Não é à toa que as maiores empresas mundiais investem nestas competências. 

Resiliência

A vida profissional em uma empresa é desafiadora: entre erros e acertos; mudanças e exigências, muitos bons profissionais podem se sentir sobrecarregados com o desgaste emocional que — especialmente em algumas áreas — o dia a dia corporativo traz.

Por isso investir em treinamentos para que os seus funcionários saibam lidar com as pressões, frustrações, estresse e desafios de sua função ou segmento de mercado é fundamental para não deixar os talentos irem embora nos momentos difíceis. 

Além disso, ainda mais nos setores de maior demanda, é importante adotar estratégias para motivar a equipe constantemente, despertando o seu engajamento na empresa.

Empatia

Essa qualidade é bastante buscada tanto na vida pessoal, como na profissional. A empatia é importante nas empresas para lidar com os clientes, sabendo se colocar em seu lugar para lhe oferecer os produtos/serviços mais adequados, e para manter um bom relacionamento entre os colegas.

Ainda mais em tempos onde a diversidade está começando a ser valorizada, a empatia ajuda os colaboradores a trabalharem bem uns com os outros, evitando prejudicar o clima interno — o que, consequentemente, influencia no desempenho dos funcionários. 

Trabalho em Equipe

O espírito colaborativo tem muito a agregar a uma empresa: esta qualidade ajuda a criar um ambiente de maior inovação e troca de conhecimento. Atualmente, muitas organizações investem em equipes multidisciplinares para desenvolver projetos, reunindo talentos diferentes para conseguir resultados inéditos.  

Porém, nem sempre é fácil lidar com pessoas diversas, ainda em um cenário de pressão. Por isso é fundamental adotar estratégias que fomentem a qualidade de saber dialogar, resolver conflitos e trabalhar em equipe. 

Mesmo que o colaborador seja o único em seu setor, ele faz parte de um grupo e deverá saber se relacionar com os outros departamentos e sentir que todos estão trabalhando juntos pelo mesmo objetivo. Isso aumenta o senso de pertencimento e engajamento com a empresa

Autonomia e Proatividade

Nenhuma equipe vai para frente se o líder tiver que ficar toda hora indicando o que os colaboradores deveriam fazer. Assim como os outros profissionais, ele também tem suas tarefas e responsabilidades, e não está 100% do tempo com seus liderados.

Os funcionários precisam ter autonomia para realizar suas atividades e tomar decisões, além de um espírito de proatividade para resolver os desafios do dia a dia, propor novas ideias e evitar problemas. Isto irá ajudá-los a ter um desempenho melhor, trazendo soluções inovadoras para a organização.

Motivação

Uma das características mais importantes para uma equipe é a motivação. Sem essa competência, uma bola de neve de problemas pode surgir: os funcionários não irão se dedicar como deveriam, não rendendo ou tendo a mesma qualidade como antes. Isso prejudica a entrega do produto/serviço ao cliente, consequentemente impactando negativamente as vendas. 

Além disso, a desmotivação pode gerar um aumento da rotatividade da equipe, seja pelo desligamento voluntário ou não do funcionário. De qualquer forma, essa situação traz prejuízos financeiros, intelectuais e produtivos, sendo um grande problema para a empresa. 

Para resolver este desafio, é preciso investir em treinamentos motivacionais e outras estratégias como a gamificação para despertar esta competência na sua equipe.

Vontade de Aprender/se Aprimorar

Quem não se mexe, perde a vez — e isto também vale para a vida profissional. Quem não investe em aprimoramento, acaba parando no tempo, inclusive afetando sua produção na organização. Essa qualidade deve ser estimulada pela empresa, promovendo treinamentos e outras ações educativas para capacitar seus colaboradores.

Investir no aprendizado dos funcionários só tem vantagens: eles se tornam mais qualificados tecnicamente; melhoram sua produtividade; são capazes de trazer novas soluções e, desta forma, ajudam a empresa a inovar e a ficar à frente da concorrência. 

Uma forma de fazer isso é investir em ações de educação corporativa. Mas, não adianta adotar metodologias tradicionais que não irão motivar os seus colaboradores a se aprimorarem,e acabem só gerando gastos. Descubra como engajar seus funcionários nessa estratégia com o artigo Fuja do comum, crie um treinamento inovador para a sua equipe!